Você pode comer macarrão e arroz à noite?

22 de novembro de 2019
É conveniente comer macarrão e arroz à noite? Muito foi dito sobre esses alimentos no jantar. No entanto, tudo depende das condições de cada indivíduo. Falamos mais sobre isso.  

Uma crença generalizada quanto à nutrição é que comer macarrão ou arroz à noite é contraproducente, porque engorda ou faz mal à saúde. A verdade é que estes alimentos podem ser consumidos a qualquer hora do dia, mas têm de ser consumidos de forma eficiente e ponderada.

A primeira coisa a ter em mente é que tais alimentos são fundamentalmente energéticos. Por isso, sua função é fornecer energia ou ajudar a recuperar o corpo após um esforço. Então, se possível, devem ser usados ​​para esse fim, deixando de lado o seu sabor.

Quando você pode comer macarrão e arroz à noite?

Se durante o dia você comeu uma pequena quantidade de carboidratos e se exercitou (especialmente à tarde), a ​​noite é um bom momento para consumir tais alimentos. Sua principal função será recuperativa. Deste modo ajudarão a repor o glicogênio muscular e hepático.

Caso contrário, e se na manhã seguinte você voltar a praticar algum exercício extenuante, o risco de lesão muscular aumenta. Neste caso é desaconselhável consumi-los. Por isso, é essencial garantir que os níveis de glicose circulante e glicogênio muscular sejam adequados antes de um exercício de alta intensidade.

Macarrão com camarão

No entanto, se a ideia é reduzir o peso, pode ser uma solução possível eliminar carboidratos do jantar e fazer exercícios com o estômago vazio. Mas se essa estratégia for realizada, o exercício da manhã deve ser de baixa intensidade para minimizar os riscos.

Comer macarrão ou arroz à noite tem uma função energética e deve ser direcionado, acima de tudo, para atletas anaeróbicos. Esses tipos de indivíduos se beneficiarão muito com o consumo desses alimentos à noite e, de fato, serão uma parte essencial para melhorar o seu desempenho.

Inclusive, é necessário fazer uma grande ingestão de carboidratos quando uma carga de glicogênio é feita antes de uma competição. Nessas situações os depósitos musculares e hepáticos são esvaziados primeiro no período de 24-48 horas para, em seguida, saturar excessivamente as reservas e tirar proveito da disponibilidade desses nutrientes na atividade física.

Essas estratégias são típicas de esportes de força, esportes de categorias de peso ou de resistência anaeróbica. Além disso, envolvem o consumo de arroz e macarrão em grandes quantidades, também no jantar.

Leia também: Receita vegana deliciosa: salada de macarrão soba e tempeh

Quando você não deve comer macarrão e arroz à noite?

No caso de pessoas sedentárias que não se exercitam regularmente, os carboidratos à noite geralmente não são muito funcionais. Eles podem fazer mais sentido nas primeiras refeições do dia, especialmente com o objetivo de reduzir o apetite.

No entanto, à noite é melhor evitá-los e recorrer a alimentos e vegetais proteicos. Pratos com volume e baixa densidade de energia que permitem que você vá para a cama sem apetite e descanse adequadamente, mas não forneçam uma glicose que não será usada nem armazenada na forma de glicogênio.

Com o passar dos anos os carboidratos se tornam cada vez menos necessários. Pelo contrário, as demandas de proteínas começam a aumentar, a fim de prevenir os danos e a destruição muscular.

arroz branco

Por esse motivo, massas e arroz, tanto à noite quanto a qualquer hora do dia, tornam-se alimentos secundários ou residuais da dieta, depois das proteínas e gorduras.

E os diabéticos?

Nesse caso, é necessário diferenciar entre os de tipo 1 e o tipo 2. No caso dos primeiros, é necessário recorrer a uma ração de carboidratos noturnos para controlar a curva de glicose.

No entanto, no caso dos últimos, pode ser positivo retirar os carboidratos do jantar e até realizar alguns jejuns. Dessa forma, o peso corporal será reduzido e o controle da glicose será aprimorado, o que resultará em uma melhoria sintomática da doença e uma redução nas complicações associadas.

Descubra também: Big MAC: carboidratos acessíveis à microbiota

Conclusão

Você pode comer macarrão e arroz à noite sempre e quando o objeto dessa ingestão estiver relacionado ao esporte. No caso de pessoas sedentárias ou indivíduos que querem perder peso, é melhor reduzir ao máximo a ingestão de carboidratos.

O mais simples nestes casos é não ingeri-los à noite já que é menos provável sentir vontade de comer se estiver dormindo e, portanto, será mais suportável a redução calórica. Não se esqueças disso!

 

  • Roach PJ., Glycogen and its metabolism. Curr Mol Med, 2002. 2(2): 101-20.
  •  Barnosky AR., Hoddy KK., Unterman TG., Varady KA., Intermittent fasting vs daily calorie restriction for type 2 diabetes prevention: a review of human findings. Transl Res, 2014. 164(4): 302-11.
  • Kanter M. High-Quality Carbohydrates and Physical Performance: Expert Panel Report. Nutr Today. 2018;53(1):35–39. doi:10.1097/NT.0000000000000238
  • Ridner, E., & Di Sibio, A. (2015). [Glycemic index of two varieties of pasta and two varieties of rice]. Archivos Latinoamericanos de Nutricion65(2), 79–85. Retrieved from http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26817379