Vídeos de dieta do TikTok: por que eles podem ser prejudiciais?

O TikTok é uma das redes sociais mais populares da atualidade. No entanto, a falta de controles em vídeos de dieta pode ser prejudicial. Por que razão?
Vídeos de dieta do TikTok: por que eles podem ser prejudiciais?

Última atualização: 05 abril, 2022

As redes sociais têm uma grande influência sobre as pessoas. Afinal, elas são meios de comunicação. É por isso que os vídeos de dieta do TikTok não são exceção. Em um experimento realizado pelo Wall Street Journal sobre a rede social, foram feitas descobertas que levaram a uma mudança nas políticas dessa plataforma devido aos seus riscos potenciais.

Especificamente, o jornal criou mais de 100 bots que navegaram na rede social. Alguns registrados com menos de 13 anos. Dessa forma, observou-se que nesses relatos foi recomendado uma grande variedade de vídeos de emagrecimento, jogos de azar e bebidas alcoólicas. Além disso, cerca de 32.000 peças de conteúdo foram rotuladas como “perda de peso” e cerca de 11.000 foram rotuladas como “distúrbios alimentares”.

O que é o TikTok?

TikTok é uma rede social de origem chinesa na qual vídeos curtos são compartilhados em formato vertical. Foi lançado em 2016, mas alcançou seu maior sucesso durante a pandemia, principalmente entre o público jovem.

Como em qualquer rede social, possui “influenciadores”, ou seja, pessoas que possuem um grande número de seguidores e que exercem algum tipo de influência em seu comportamento. Assim, tudo o que fazem ou dizem pode ser repetido milhares de vezes.

A desvantagem é que o algoritmo desta plataforma registra os dados de usuários individuais e oferece vídeos que chamam sua atenção. Dessa forma, vídeos de qualquer pessoa e não apenas de contas seguidas aparecem nas sugestões.

Portanto, se um usuário vê um vídeo de anorexia no início e procura por vídeos semelhantes, o algoritmo continua mostrando esse tipo de conteúdo. A maioria das pessoas carece de conhecimento profissional e dissemina informações que podem ser prejudiciais.

O que é o TikTok?
O problema das dietas no TikTok é que muitas não possuem critérios profissionais e colocam a saúde em risco.

Influência das redes sociais nos jovens

A mídia sempre teve uma grande influência na imagem corporal. Da televisão às redes sociais, foi vendida à sociedade a idéia de um “corpo ideal”.

Hoje, em plena era digital, a Internet é o principal meio de comunicação, entretenimento e interação. A esse respeito, um estudo do International Journal of Developmental and Educational Psychology relatou que, de 2.371 jovens, 96% usavam redes para se comunicar.

O que preocupa nessa situação é que as redes se tornaram o principal meio de divulgação de informações errôneas ou falsas, principalmente sobre saúde e nutrição. Muitos influenciadores compartilham dietas “milagrosas”, planos de exercícios e produtos que prometem ajudar a atingir o peso ideal.

No entanto, deixa-se de lado o fato de que cada processo deve ser adaptado às características individuais e requer o acompanhamento de profissionais qualificados. Sem contar que a publicidade é um mecanismo psicológico que atua como uma influência externa na nutrição e nos hábitos alimentares.

Em muitos casos, as pessoas têm hábitos saudáveis —mesmo sugeridos por seu nutricionista— e os mudam depois de assistir a um vídeo nas redes sociais. Além disso, alguns jovens acabam adotando comportamentos que os aproximam dos transtornos alimentares, como a bulimia, a anorexia ou a compulsão alimentar.

Por que os vídeos de dieta no TikTok podem ser prejudiciais?

Os vídeos de dieta do TikTok são abundantes. Enquanto alguns são feitos por profissionais da área, outros são simplesmente conselhos dados por influenciadores que pouco ou nada sabem sobre nutrição. Qual é o grande problema? Muitas das recomendações não têm base científica e colocam a saúde em risco.

Em um estudo com 881 pessoas, 82% disseram seguir contas de nutrição. Por sua vez, 65,70% manifestaram interesse em obter receitas, enquanto 71% deram alto valor aos conselhos por parte dos profissionais. Entretanto, foi determinado que os relatos mais populares eram os de não-profissionais no campo.

Em outro estudo recente, no qual foram aplicadas pesquisas virtuais, verificou-se que existe um risco significativo entre a frequência de uso de redes sociais e o risco de sofrer de transtornos alimentares.

Além disso, observou-se que as redes sociais que mais correm o risco de influenciar nesses problemas são aquelas que não possuem um controle rigoroso das publicações. Isso pode acontecer com o TikTok antes de colocar o filtro nos vídeos.

As dietas de celebridades mais estranhas e extremas.
Muitas das dietas que são divulgadas nas redes sociais são extremas e restritivas. Portanto, implementá-las pode ser arriscado.

Como usar as redes sociais com segurança?

Para evitar problemas com vídeos de dieta no TikTok e outras redes sociais, existem algumas recomendações que valem a pena seguir.

  • Investigue o que é visto nos vídeos do TikTok.
  • Descubra quem os criou. Saiba qual é a profissão da pessoa que recomendou a dieta e se é especialista na área. Entre no perfil e procure em outras redes sociais.
  • Se o objetivo é perder ou ganhar peso, é sempre importante buscar orientação de um nutricionista. Cada processo é diferente e seguir dietas tende a ser perigoso.
  • Se você tiver sintomas ou suspeita de ter um transtorno alimentar, é melhor procurar ajuda profissional.

Não se trata de demonizar todos os vídeos de dieta no TikTok ou em qualquer outra rede social. Alguns certamente têm informações interessantes. No entanto, é necessário saber quem são as pessoas que prestam tal aconselhamento e se a sua aplicação acarreta algum risco.

Tudo o que se refere à comida é delicado e influencia no bem-estar. Portanto, os critérios dos especialistas na área devem ser considerados. O mesmo vale para vídeos de treino ou saúde em geral.

This might interest you...
O experimento social que alertou sobre o perigo que as crianças correm em redes sociais
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
O experimento social que alertou sobre o perigo que as crianças correm em redes sociais

Como pais, precisamos ficar atentos ao que nossos filhos estão fazendo na internet e nas redes sociais, já que são muitos os possíveis perigos.



  • Ojeda A. Uso de redes sociales y riesgo de padecer TCA en jóvenes. Volumen 6 Numero 10 pp 1289-1307. OCTUBRE 2021. DOI: 10.19230/jonnpr.4322
  • Lemos M. EL USO ACTUAL DE LAS REDES SOCIALES COMO HERRAMIENTA PARA LA EDUCACION ALIMENTARIA-NUTRICIONAL. Ciudad Autónoma de Buenos Aires, NOVIEMBRE 2016
  • Del Barrio A. LOS ADOLESCENTES Y EL USO DE LAS REDES SOCIALES.  International Journal of Developmental and Educational Psychology, vol. 3, núm. 1, 2014, pp. 571-576