Úlceras por pressão: cuidados e dicas

A principal causa das úlceras por pressão é o descuido no manuseio de uma pessoa que precisa permanecer imobilizada por um longo tempo. Se as medidas preventivas forem tomadas, essas lesões serão evitadas, juntamente com as suas complicações.
Úlceras por pressão: cuidados e dicas

Última atualização: 29 Dezembro, 2020

As úlceras por pressão são lesões que surgem quando uma pessoa permanece em uma mesma posição por um longo período de tempo, quando alguma parte do corpo fica comprimida contra uma superfície sólida. Na maioria das vezes, ocorrem em pessoas que estão acamadas há muito tempo, mas também podem se desenvolver em outras posições.

É muito importante observar que a maioria das úlceras por pressão pode ser evitada. Basta seguir regras básicas de atenção e cuidado. Inclusive, em várias partes do mundo, a presença desse tipo de lesão tem implicações legais para quem exerce a função de cuidador.

A presença de uma úlcera por pressão pode dar origem a uma série de complicações que, nos casos mais graves, apresentam risco de vida. As mulheres sofrem com este tipo de lesão com mais frequência, e elas também são mais prevalentes em pessoas entre as idades de 71 e 90 anos.

O que são as úlceras por pressão?

Úlcera nas camadas da pele
As úlceras por pressão costumam surgir em pacientes que permanecem imobilizados por um longo período de tempo.

As úlceras por pressão são uma necrose ou morte tecidual que afeta a pele e o tecido subcutâneo. Estas ocorrem quando alguma parte da pele é pressionada entre dois planos. Esses planos são os ossos da pessoa e uma superfície sólida, como uma cama ou cadeira.

Essa pressão contínua leva a uma diminuição no suprimento de oxigênio e nutrientes para a área da pele que está sob pressão. Isso ocorre porque os vasos sanguíneos são esmagados. Quando a pele não recebe o oxigênio e os nutrientes necessários, o tecido morre. A consequência é o surgimento de uma ou várias úlceras por pressão.

Essas lesões aparecem principalmente em pessoas que permanecem imobilizadas por um longo período de tempo ou naquelas que têm dificuldades em gerar processos espontâneos de cicatrização. Afetam severamente a qualidade de vida e requerem cuidados especializados.

Causas e tipos de úlceras

A principal causa dessas úlceras é a falta de cuidados e medidas preventivas para evitá-las. Quando uma pessoa, por qualquer motivo, precisa permanecer imobilizada por muito tempo, devem ser tomadas as precauções necessárias para que esse tipo de lesão não apareça.

Dependendo da aparência e da profundidade das lesões, as úlceras por pressão são classificadas em quatro tipos:

  • Grau I. Aparecem aproximadamente duas horas após o início da pressão. Seu aspecto é de um eritema ou vermelhidão na pele, que não se extingue facilmente.
  • Grau II. Compromete a epiderme e a derme. Parece uma bolha ou uma laceração.
  • Grau III. Envolve a derme, a epiderme e o tecido subcutâneo. Libera um líquido seroso. Se for infectada, libera um líquido purulento.
  • Grau IV. Chegam a comprometer o músculo, os ossos, a cartilagem e as vísceras. O tecido morto costuma ser observável a olho nu.

Como cuidar das úlceras por pressão

Higiene das úlceras na pele
Para evitar complicações decorrentes das úlceras por pressão, é importante manter a pele do paciente limpa e seca.

O mais importante é verificar a pele com frequência, pelo menos uma vez por dia. Se for encontrado eritema ou vermelhidão, é importante estar ciente do que está acontecendo nessa região da pele. As áreas de pressão típicas são costas, nádegas, calcanhares, parte de trás da cabeça e cotovelos.

A pele deve estar sempre limpa e seca. A limpeza geralmente é feita com uma esponja macia ou um tecido limpo. Sempre que houver sujeira, é necessário fazer a limpeza. É aconselhável usar sabonetes que não irritam a pele e água morna. Nenhum tipo de álcool deve ser usado.

É preciso aplicar cremes hidratantes regularmente e aguardar a absorção da pele. Usar roupas de cama feitas com tecidos naturais e trajes limpos e secos é importante, além de fazer curativos ou colocar protetores acolchoados nas zonas de pressão.

Dicas adicionais

Se uma pessoa tiver que ficar acamada por muito tempo e não puder se movimentar sozinha, é necessário movê-la ou ajudá-la a mudar de posição a cada duas a três horas. Se a pessoa estiver sentada, as alterações devem ser feitas a cada 12 a 30 minutos.

É importante evitar esfregar as proeminências ósseas entre si, como os joelhos, os tornozelos, etc. Nesses casos, é conveniente usar uma almofada, algum elemento de proteção, ou simplesmente manter essas áreas separadas. Não é apropriado arrastar a pessoa para movê-la.

Outra recomendação muito importante é evitar a umidade. Se houver suor, urina, fezes ou supuração, é fundamental limpar a pele sem demora. Em seguida, secá-la dando pequenas batidas e evitar o atrito. Se houver incontinência, é necessário usar fraldas, sondas ou coletores.

Pode interessar a você...
Como evitar e tratar as escaras
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como evitar e tratar as escaras

Quando uma pessoa fica muito tempo deitada ou recostada devido a uma doença ou a idade, é comum a formação de escaras. Saiba como tratá-las.



  • Yepes, D., Molina, F., León, W., & Pérez, E. (2009). Incidencia y factores de riesgo en relación con las úlceras por presión en enfermos críticos. Medicina intensiva, 33(6), 276-281.
  • Bhattacharya S, Mishra RK. Pressure ulcers: Current understanding and newer modalities of treatment. Indian J Plast Surg. 2015;48(1):4–16. doi:10.4103/0970-0358.155260
  • Boyko TV, Longaker MT, Yang GP. Review of the Current Management of Pressure Ulcers. Adv Wound Care (New Rochelle). 2018;7(2):57–67. doi:10.1089/wound.2016.0697
  • Agrawal K, Chauhan N. Pressure ulcers: Back to the basics. Indian J Plast Surg. 2012;45(2):244–254. doi:10.4103/0970-0358.101287
  • Reddy M. Pressure ulcers. BMJ Clin Evid. 2011;2011:1901. Published 2011 Apr 28.
  • Moore, Z. E. H., & Cowman, S. (2013, March 28). Wound cleansing for pressure ulcers. Cochrane Database of Systematic Reviews. John Wiley and Sons Ltd. https://doi.org/10.1002/14651858.CD004983.pub3
  • Bluestein, D., & Javaheri, A. (2008, November 15). Pressure ulcers: Prevention, evaluation, and management. American Family Physician. American Academy of Family Physicians.