Tratamento natural para a lombalgia: 3 dicas básicas

22 de novembro de 2019
A lombalgia pode durar várias semanas, mas não é por isso que você precisa ser impassível diante dessa doença. Inclua movimentos suaves em sua rotina e continue fazendo as suas atividades diárias!

A lombalgia costuma afetar quase sempre pessoas em idade muito ativa, entre 30 e 60 anos. Trata-se de uma doença muito comum, originada por distensões musculares na região lombar, e que resulta em dor e problemas de mobilidade.

Embora na maioria dos casos ela se resolva sozinha, a dor lombar deve ser tratada por um médico, pois às vezes é sinal de outras doenças.

Além disso, um diagnóstico adequado facilita o tratamento, uma vez que o médico pode escolher as melhores opções terapêuticas, dependendo de sua causa. 

Se for um caso moderado, os seguintes tratamentos de origem natural podem servir como adjuvantes para encontrar alívio. 

Dicas para aliviar a dor lombar

De acordo com uma publicação do National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS), a dor lombar ou a lombalgia é uma das causas mais frequentes de incapacidade relacionada ao trabalho. Estima-se que pelo menos 80% dos americanos tenham essa condição médica em suas vidas.

Na maioria dos casos, essa condição ocorre devido a uma lesão, como entorses ou distensões devido a movimentos bruscos e repentinos. No entanto, também pode ser um sintoma de certas doenças, como hérnia de disco, degeneração do disco intervertebral, ciática, infecções, entre outras.

De acordo com essa mesma entidade, o tratamento para a lombalgia pode variar de acordo com sua gravidade. Assim, se for devido a um trauma ou doença, alguns medicamentos e processos corretivos, como cirurgia, podem ser necessários.

Entretanto, quando a dor é aguda, alguns tratamentos convencionais e medidas de autocuidado costumam ser suficientes. Abaixo, destacamos três opções apoiadas por evidências científicas.

Leia também: quais são os 9 melhores relaxantes musculares

1. Mantenha-se ativo

Mantenha-se ativo

Muitas vezes, depois de experimentar um episódio de dor lombar, muitas pessoas optam por descansar na cama. No entanto, de acordo com as evidências atuais, essa medida deve ser limitada. O mais aconselhável é permanecer ativo e gradualmente retomar as suas atividades diárias, evitando tarefas que envolvam muito esforço excessivo.

Conforme detalhado em uma publicação no National Center for Biotechnology Information, a falta de movimento pode enfraquecer os músculos centrais, piorar a dor a longo prazo e também causar outros problemas de saúde. Ao contrário, permanecer ativo melhora a flexibilidade das costas e acelera o período de recuperação.

2. Exercícios de fortalecimento para a lombalgia

Podemos recorrer a um profissional de saúde vertebral, como um fisioterapeuta, um quiroprático ou um médico especializado em medicina física e reabilitação, para nos guiar nos exercícios de fortalecimento para a região lombar.

E, além de se manter ativo com as atividades diárias gerais, esse tipo de exercício ajuda a manter e desenvolver a força muscular, o que minimiza a recorrência da dor. De acordo com uma revisão divulgada pela Healthcare, um programa de exercícios que combina força muscular, flexibilidade e condicionamento aeróbico é benéfico para a reabilitação dessa condição.

Aumentar a força muscular ajuda a proporcionar apoio à coluna vertebral. Enquanto isso, melhorar a flexibilidade dos tendões e ligamentos musculares melhora a amplitude de movimento. Além disso, o exercício aeróbico aumenta o fluxo sanguíneo e facilita o transporte de nutrientes para os tecidos moles.

Descubra: Para que serve e quais as propriedades da cavalinha?

3. Tratamento cognitivo-comportamental 

Tratamento cognitivo-comportamental 

Existem muitas pessoas que, quando sofrem de lombalgia, evitam se movimentar e têm medo do movimento porque o associam à dor. Isso pode gerar tensão e sobrecarga muscular. 

É um círculo vicioso; a dor causa medo, o medo a ideia de que não devemos nos mover e, por sua vez, a imobilidade inflama ainda mais os nervos e enfraquece os músculos da região lombar.

  • A lombalgia leva tempo para ser completamente tratada.
  • Durante esse tempo, você precisa harmonizar a sua mente e as suas emoções com o eixo das costas: quanto mais tensão, mais dor. Mantenha a calma, relaxe e promova a suavidade do movimento. Afaste o medo da sua mente e pense que todos os dias você se encontrará melhor.
  • Faça uma caminhada, mantenha uma rotina em que inclua você movimentos suaves, distraia a mente e evite ficar parado ou abusar de remédios.

A terapia cognitivo-comportamental é um bom suporte para enfrentar essa doença. Coincidindo com a pesquisa publicada na Pain and Therapy, esses tipos de abordagens ajudam a alterar a percepção da dor e permitem que os pacientes recuperem a sua funcionalidade.

Resumindo

Além do tratamento farmacológico para a dor causada pela lombalgia, podemos recorrer a uma série de tratamentos naturais que auxiliam o processo de recuperação. O mais importante é procurar atendimento médico, pois essa condição costuma ter origem em doenças que necessitam de uma maior atenção.

  • Allegri M, Montella S, Salici F, et al. Mechanisms of low back pain: a guide for diagnosis and therapy. F1000Res. 2016;5:F1000 Faculty Rev-1530. Published 2016 Jun 28. doi:10.12688/f1000research.8105.2
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Low back pain: Overview. 2012 Feb 9 [Updated 2019 Feb 14]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK284941/
  • Allegri M, Montella S, Salici F, et al. Mechanisms of low back pain: a guide for diagnosis and therapy. F1000Res. 2016;5:F1000 Faculty Rev-1530. Published 2016 Jun 28. doi:10.12688/f1000research.8105.2
  • Gordon R, Bloxham S. A Systematic Review of the Effects of Exercise and Physical Activity on Non-Specific Chronic Low Back Pain. Healthcare (Basel). 2016;4(2):22. Published 2016 Apr 25. doi:10.3390/healthcare4020022
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Low back pain: Why movement is so important for back pain. 2012 Feb 9 [Updated 2019 Feb 14]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK284944/
  • Vitoula K, Venneri A, Varrassi G, et al. Behavioral Therapy Approaches for the Management of Low Back Pain: An Up-To-Date Systematic Review. Pain Ther. 2018;7(1):1–12. doi:10.1007/s40122-018-0099-4