O que é a terapia interpessoal e quando ela é recomendada?

A terapia interpessoal tem como foco o tratamento da depressão vinculada ao contexto psicossocial. Você quer saber mais? Descubra todos os detalhes a seguir.
O que é a terapia interpessoal e quando ela é recomendada?

Última atualização: 02 Setembro, 2021

Os relacionamentos pessoais tendem a ser complexos. Portanto, é normal que tenhamos problemas para administrá-los adequadamente e que surjam conflitos que acabam afetando a nossa saúde mental. Para abordar isso da melhor maneira possível, a terapia interpessoal foi desenvolvida em 1969.

Foram Gerald Klerman e Myrna Weissman que descobriram uma nova forma de fazer terapia associando a patologia de cada paciente (depressão, baixa autoestima, ansiedade) ao contexto psicossocial em que viviam.

Essa terapia costuma se concentrar em transtornos depressivos maiores, embora outras condições também estejam sendo tratadas. Entre seus benefícios estão a resolução de conflitos interpessoais, a superação de um processo de luto e o combate à depressão.

Como funciona a terapia interpessoal?

Este tipo de terapia se concentra na depressão, em problemas alimentares ou outros transtornos cuja origem está na má gestão e abordagem das relações interpessoais. Por trás dela, podemos detectar algumas correntes como a psicanálise, a terapia cognitivo-comportamental e o humanismo.

No entanto, a terapia interpessoal é única e não se enquadra em nenhuma dessas correntes. Os mecanismos em que se concentra são os sintomas do paciente, os conflitos que ele tem e as relações interpessoais que mantém.

  • Sintomas: o paciente pode se sentir triste, com baixíssima autoestima, perder a vontade de fazer o que antes amava, nada o motiva mais, e assim por diante.
  • Conflitos: existem alguns que são evidentes e claros, como ter um chefe abusivo, uma relação prejudicial com o companheiro, contato com a família quando ela é tóxica, entre outros.
  • Relacionamentos: dependência emocional, impossibilidade de estabelecer limites, não saber comunicar os próprios desejos ou romper relacionamentos que só causam danos.
Quando buscar ajuda profissional?
A terapia interpessoal é ideal para superar episódios de depressão e conflitos que nos afetam emocionalmente.

Processo de terapia interpessoal

Uma vez que todos esses problemas são detectados, o processo de terapia interpessoal pode começar. Para isso, deve ser realizada uma entrevista prévia que permita ao profissional fazer um diagnóstico e saber o que está acontecendo com a pessoa afetada.

Então, o que ele faz é investigar todos esses problemas. Se o paciente estiver profundamente deprimido, ele pode precisar de um tratamento medicamentoso para complementar a terapia interpessoal que está recebendo. Em alguns casos, isso é benéfico.

Será a evolução de cada um que determinará o número de sessões necessárias e a frequência das mesmas. O profissional fará as mudanças que forem necessárias para adaptar a terapia, para que comece a haver uma melhora perceptível.

Quando ela é recomendada?

A terapia interpessoal é recomendada quando há conflitos nos relacionamentos que causam um grande desconforto. É normal que você não tenha os recursos para gerenciá-los adequadamente, por isso a terapia psicológica é tão necessária.

Além disso, esse tipo de terapia é útil quando um ente querido morre. Gerenciar o luto é difícil e pode mergulhar a pessoa em uma profunda depressão. Portanto, esse recurso pode ajudar a superar o luto.

O que podemos dizer sobre os problemas nos relacionamentos resultantes da má comunicação ou da falta de limites? Tudo isso pode ser tratado e resolvido com esse tipo de terapia, que fornecerá recursos muito úteis para o momento presente, mas também para o futuro.

Quando você está deprimido e nada foi útil até agora, a terapia interpessoal pode fazer uma grande diferença. Os medicamentos, por si só, não vão ajudar a superar esse distúrbio que limita a vida. Portanto, esta é uma terapia muito útil.

Não deixe de ler: 5 sinais de alerta de um relacionamento emocionalmente abusivo

Quais são os resultados?

Depois de fazer esse tipo de terapia, o resultado mais óbvio é que o paciente se sinta muito melhor. Ele pode não superar totalmente a depressão, mas esta é uma estrada muito longa. Ainda assim, a curto prazo, se sentirá mais ansioso para fazer as coisas e encontrar motivação onde antes ela parecia ter desaparecido.

Algo muito importante que vale a pena acrescentar é que os relacionamentos se tornarão muito mais saudáveis. A forma de se relacionar com os outros será diferente, pois agora haverá recursos para administrar conflitos, impor limites e encontrar soluções para diferentes problemas interpessoais. Até fugir de pessoas tóxicas não será tão difícil. Então, isso vai ser muito positivo.

Terapia interpessoal
A terapia interpessoal não apenas ajuda a superar problemas depressivos, mas também fornece recursos para melhorar o relacionamento com outras pessoas.

Quando consultar um profissional?

A recomendação de consultar um profissional com formação em terapia interpessoal ocorre quando outros tipos de terapia não funcionam. Além disso, no caso de ter problemas nos relacionamentos, a melhora será perceptível.

Sentir-se mais triste do que de costume, ter problemas no trabalho, não se adaptar a ninguém, ter dificuldades para sair de uma depressão, etc., são motivos suficientes para buscar esse tipo de ajuda. Não há motivos para continuar a se sentir mal; não há nada de errado em pedir ajuda.

A preguiça, o medo do que os outros vão dizer e o gasto de dinheiro podem ser desculpas. No entanto, investir nesse tipo de terapia será a melhor coisa a fazer para sair de uma depressão ou para melhorar as relações interpessoais hoje e no futuro.
Pode interessar a você...
Vantagens e desvantagens da terapia online
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Vantagens e desvantagens da terapia online

Na terapia online, a interação ocorre por meio do uso das novas tecnologias. Essa modalidade tem vantagens e desvantagens.



  • Alday, M. V., & Rueda, N. E. Conceptualizaciones metafóricas de los conflictos interpersonales en Psicoterapia. Anuario de Investigaciones de la Facultad de Psicología5(9), 60-75.
  • Fonseca-Pedrero, E., Pérez-Álvarez, M., Al-Halabí, S., Fernández-Álvarez, J., Suso-Ribera, C., & Crespo Delgado, E. (2021). Tratamientos psicológicos empíricamente apoyados para adultos: una revisión selectiva.
  • Olave Jaramillo, M., Rincón Hoyos, A. C., Gil, L. F., Pacheco López, R., & Alzate Sánchez, R. A. (2021). Implementación de la terapia de solución de problemas en un grupo de pacientes con depresión.