Quais são os sintomas que alertam sobre o colesterol alto?

13 Novembro, 2019
A partir dos 20 anos é importante realizar check-ups e análises periódicas para verificar se nossos níveis de colesterol são os adequados e se não existe nenhum risco para a saúde.
 

Evitar e controlar o colesterol alto é essencial. No entanto, muitos ignoram que têm problemas de colesterol, já que inicialmente não causa sintomas evidentes. O colesterol é um tipo de gordura presente em todas as células do corpo, cuja função é necessária para o funcionamento ideal do organismo.

Embora o fígado segregue a maior parte dele, também é geralmente absorvido através de alguns alimentos que o contêm. Entre suas funções está a intervenção na formação de ácidos biliares, responsáveis ​​pela digestão das gorduras. Além disso, é o encarregado pela formação de certos hormônios sexuais e tireoidianos.

No entanto, embora muitos órgãos precisem dele, pode se tornar um gatilho para muitos problemas de saúde quando seus níveis não são controlados adequadamente. O grande problema, como já mencionamos,é que muitos não sabem que o têm em quantidades elevadas, já que, não há manifestações clínicas até que gere problemas maiores.

Como resultado, podem ocorrer sérios problemas a nível hepático, mas especialmente em relação ao sistema cardiovascular. Por exemplo, há um alto risco de desenvolver aterosclerose, que consiste no acúmulo de colesterol e de outros lipídios nas paredes arteriais, impedindo a boa circulação.

Tipos de Colesterol

É importante considerar que se diferenciam dois tipos principais de colesterol:

  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) ou colesterol bom. Sua função é ajudar a transportar o colesterol das células para o fígado, onde é decomposto para ser eliminado posteriormente.
 
  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) ou colesterol ruim. Pode acumular-se nas paredes arteriais e causar doenças nas artérias.

Uma pessoa tem colesterol alto quando se acumula muito colesterol LDL ou colesterol total. De acordo com dados publicados no NHS inform:

Os níveis de colesterol total devem ser:

  • 5 mmol / L ou menos para adultos saudáveis
  • 4 mmol / L ou menos para pessoas com alto risco

E os níveis de LDL devem ser:

  • 3 mmol / L ou menos para adultos saudáveis
  • 2 mmol / L ou menos para pessoas com alto risco

Sintomas do colesterol alto

Sintomas de colesterol alto

Todas as pessoas, a partir dos 20 anos de idade, devem começar a fazer check-ups médicos que incluam um exame de sangue para determinar se os níveis de colesterol estão bons. É importante fazer isso, pois o colesterol em si não causa sinais de alerta.

Como destaca a Clínica Mayo, excesso de colesterol pode levar à formação de depósitos de gordura nos vasos sanguíneos. Sem tratamento, esses depósitos vão crescendo até formar uma placa nas artérias. É quando o fluxo sanguíneo diminui e se apresentam complicações como:

  • Dor no peito (angina de peito).
  • Ataque cardíaco.
 
  • Acidente cerebrovascular.

Cabe destacar que tais condições têm algumas manifestações clínicas que podem contribuir para sua detecção, as mesmas podem variar de acordo com o problema. As mais frequentes são:

  • Náusea
  • Fadiga extrema
  • Falta de ar
  • Dor no pescoço, mandíbula ou abdome superior ou nas costas
  • Dormência ou frieza nas extremidades
  • Confusão
  • Visão dupla
  • Dor de cabeça intensa ou repentina
  • Opressão, pressão, plenitude ou dor no peito ou nos braços
  • Ansiedade
  • Respiração difícil
Detectar colesterol alto

Como a presença desses sintomas indica uma complicação associada ao colesterol alto, é fundamental procurar atendimento médico. Uma vez que o profissional confirme o diagnóstico com os respectivos testes, ele poderá prescrever um tratamento, conforme apropriado.

Como controlar o colesterol alto?

Dieta para controlar o colesterol alto
 

Em primeiro lugar, é essencial seguir o tratamento recomendado pelo médico, que inclui mudanças no estilo de vida e alguns medicamentos. Se for um caso leve, é provável que o profissional sugira apenas mudanças na dieta antes de sugerir medicamentos. Também é necessário monitorar continuamente os níveis de colesterol através de exames de sangue.

Coincidindo com uma publicação no National Center for Biotechnology Information, algumas das medidas que podem ser levadas em consideração para reduzir o risco de doenças cardíacas associadas ao colesterol alto são:

  • Não fumar.
  • Reduzir a quantidade de gorduras saturadas em sua dieta e optar por gorduras saudáveis, presentes em alimentos como peixe ou azeite.
  • Fazer exercício físico.
  • Perder peso, já que o excesso de peso é um importante fator de risco.

Em suma, fica claro que altos níveis de colesterol não causam sintomas em si mesmos. As manifestações clínicas começam a ocorrer quando há complicações devido à falta de tratamento oportuno. Por isso, é conveniente medir seus níveis regularmente, especialmente após os 20 anos.

 
  • Lawes, C. M. M., Hoorn, S. Vander, Law, M. R., & Rodgers, A. (2004). High cholesterol. In Comparitive Quantification of Health Risks. https://doi.org/10.1007/s11356-012-1164-x
  • Hafiane, A., & Genest, J. (2013). HDL, atherosclerosis, and emerging therapies. Cholesterol. https://doi.org/10.1155/2013/891403
  • Lauer, M. (2012). High Blood Cholesterol. NIH Medline Plus. https://doi.org/10.1109/PESC.1997.616929
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. High cholesterol: Lowering cholesterol without tablets. 2013 Aug 14 [Updated 2017 Sep 7]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279316/
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. High cholesterol: Overview. 2013 Aug 14 [Updated 2017 Sep 7]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279318/