Quais são os sintomas da agorafobia?

A agorafobia causa ataques de ansiedade quando os pacientes são confrontados com certas situações simples. Pode haver sintomas psicológicos e físicos. Neste artigo, explicamos mais sobre o assunto.
Quais são os sintomas da agorafobia?

Última atualização: 06 Fevereiro, 2021

Os sintomas da agorafobia foram descritos por inúmeras entidades, visto que esta é uma doença complexa que, em cada pessoa, se manifesta com certas peculiaridades. Se tivéssemos que classificá-la, diríamos que está incluída no grupo dos transtornos de ansiedade.

As pessoas que padecem desse problema sofrem de ansiedade ou medo exagerado de lugares ou situações em que se sentem desamparadas, presas ou envergonhadas. Podemos citar espaços abertos, lugares lotados ou até mesmo o transporte público.

O problema é que os sintomas da agorafobia variam muito, uma vez que essa patologia engloba um conjunto de fobias que às vezes se sobrepõem. Neste artigo, explicaremos as manifestações mais frequentes.

Sintomas da agorafobia de acordo com o DSM-V

O DSM-V é o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais atualizado em 2013. É a ferramenta que psicólogos e psiquiatras costumam utilizar para identificar diferentes patologias. De acordo com este manual, os sintomas mais comuns da agorafobia são os seguintes:

  • Sentir ansiedade em lugares de onde pode ser difícil ou constrangedor escapar. Essas pessoas geralmente têm medo de ter um ataque de pânico e, mais ainda, de que isso aconteça em lugares onde não podem obter ajuda. Os locais que mais amedrontam são aqueles fora de casa e muito movimentados, como transportes públicos ou supermercados.
  • O medo provoca o desenvolvimento de comportamentos de evitação. Por exemplo, se um sintoma da agorafobia for a ansiedade ao andar de ônibus, essas pessoas tentam nunca fazê-lo. Mudam de hábitos por medo de sofrer uma crise.
  • Para diagnosticar a agorafobia, geralmente é necessário que os ataques de ansiedade sejam repetidos ou que uma preocupação muito intensa surja como resultado de um deles. Ou seja, essa pessoa entra em pânico com a probabilidade de sofrer outro ataque ou muda seu comportamento a partir daquele momento.

Além disso, é importante enfatizar que outros transtornos mentais devem ser excluídos para se estabelecer um diagnóstico correto. Isso acontece porque, em muitas ocasiões, certas fobias específicas tendem a ser confundidas com a agorafobia, como a fobia social.

Homem tendo ataque de ansiedade
O ataque de pânico é uma forma de apresentação da agorafobia.

Exemplos de sintomas da agorafobia

Os sintomas da agorafobia, como apontamos, variam de pessoa para pessoa. É comum que esse transtorno se manifeste como medo de ficar ao ar livre, principalmente quando se está sozinho. No entanto, também pode ocorrer em ambientes fechados, como cinemas ou teatros.

Outra característica é o medo de passar por uma situação constrangedora. Por exemplo, cair em público ou até mesmo ter um ataque de ansiedade na frente de outras pessoas. Além disso, o medo costuma ser excessivo e muito intenso.

O problema é que tudo isso acaba afetando cada uma das áreas da vida do paciente. Aos poucos, são criados comportamentos de evitação, como já mencionamos. Desta forma, se alguém tiver medo do transporte público, seja para ir ao trabalho ou para realizar qualquer atividade de lazer, se vê condicionado.

Outras considerações sobre a agorafobia

De acordo com um artigo publicado na revista Farmácia Profissionalos sintomas da agorafobia geralmente aparecem no final da adolescência ou no início da vida adulta. A maioria dessas pessoas se refugia cada vez mais em casa, saindo apenas para o que é necessário.

Há uma tendência maior de aparecer nas mulheres do que nos homens. Infelizmente, costuma ser acompanhada por sintomas depressivos, pensamentos obsessivos e fobia social.

Se essa doença não for tratada, ela acaba se tornando crônica e se retroalimentando, tornando-se incapacitante. Além disso, devemos ter em mente que, afinal, este é um transtorno do pânico. Portanto, também é acompanhada por sintomas físicos.

Um artigo na revista Psicopatologia e Psicologia Clínica relata que, quando ocorre uma crise, o ritmo cardíaco fica acelerado e pode haver uma sensação de sufocamento. A sudorese aumenta, há desconforto e pressão no peito que levam, em casos extremos, a tonturas e desmaios. A ansiedade leva a uma sensação de perda de controle e, em alguns casos, ao medo da morte.

Mulher nervosa na rua
A agorafobia tem vários sintomas, que incluem comportamentos de evitação para não passar por determinados lugares.

O que devemos lembrar sobre a agorafobia e seus sintomas?

O que devemos ter em mente é que a agorafobia é um distúrbio complexo que pode se manifestar de diferentes maneiras. Essas pessoas têm medo de situações específicas, como usar o transporte público ou ir a lugares onde não podem ser socorridas em caso de crise.

Portanto, é fundamental que recebam apoio psicológico e tratamento adequado. Caso contrário, o transtorno pode se tornar crônico e acabar definindo a vida dessas pessoas, impedindo-as de manter sua rotina normal.

Pode interessar a você...
14 estranhos e desconhecidos transtornos psicológicos
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
14 estranhos e desconhecidos transtornos psicológicos

Existem síndromes conhecidas, como a de Estocolmo ou a de Diógenes, mas também há outros transtornos psicológicos menos comuns que também afetam as pessoas.