O que é a síndrome de abstinência de ISRS?

09 Outubro, 2020
Quando você para de tomar um antidepressivo ISRS abruptamente, podem surgir os sintomas da síndrome de abstinência. Dependendo do antidepressivo, a chance de alguém sofrer desta síndrome varia.

A síndrome de abstinência de ISRS aparece quando a administração desses medicamentos é interrompida abruptamente, principalmente após um tratamento de quatro a seis semanas.

Isso acontece porque o corpo não consegue se adaptar a essa queda repentina no nível de serotonina no espaço sináptico.

Os ISRSs, inibidores seletivos da recaptação de serotonina, são um grupo de medicamentos usados ​​para tratar a depressão. A serotonina é um neurotransmissor que os nervos usam para enviar mensagens uns aos outros.

O mecanismo específico de ação dos inibidores da recaptação da serotonina é retardar o processo de recaptação desse neurotransmissor, pelo qual as células nervosas que secretam a serotonina a capturam novamente.

Sintomas da síndrome de abstinência de ISRS

Pão integral caseiro

Como consequência do aumento repentino de serotonina, aparecem os sintomas da síndrome de abstinência de ISRS, que geralmente duram algumas semanas. Entre os sintomas que podem aparecer estão:

  • Náuseas
  • Tremores
  • Dores de cabeça
  • Ansiedade
  • Distúrbios do sono e cansaço 

Além disso, podem surgir sintomas semelhantes aos da gripe, como dores musculares e calafrios. Outro aspecto importante a ter em mente é que os sintomas da depressão podem reaparecer depois que você parar de tomar o antidepressivo. Às vezes, é difícil diferenciar entre sintomas de abstinência e sintomas de depressão.

Para minimizar o risco de retirada dos ISRS, fale com seu médico antes de parar de tomar um antidepressivo. Normalmente, ele recomendará reduzir gradualmente a dose do antidepressivo por várias semanas ou mais. Assim, seu corpo pode se adaptar à ausência do medicamento.

No entanto, em alguns casos, ele pode receitar outro antidepressivo ou outro tipo de medicamento a curto prazo para ajudar a aliviar os sintomas. Dessa maneira, o seu corpo pode se adaptar pouco a pouco às mudanças.

Descubra também: Dieta da serotonina: saiba o que é e quais são suas contribuições

Evidências sobre a síndrome de abstinência de ISRS

Síndrome de abstinência de ISRS

Uma análise das reações adversas relatadas aos ISRSs no Reino Unido mostrou que os sintomas de abstinência foram relatados com mais frequência com a paroxetina do que com outros medicamentos do grupo, como sertralina, fluvoxamina e fluoxetina.

De acordo com esses estudos, parece que a variação na incidência da síndrome de abstinência do ISRS está relacionada às características farmacocinéticas de cada medicamento antidepressivo.

Especificamente, drogas como a paroxetina, cuja meia-vida de eliminação é relativamente curta, de cerca de 21 horas, juntamente com o fato de seus metabólitos não serem ativos, favorecem o aparecimento dos sintomas da síndrome de abstinência de ISRS.

No entanto, drogas como a fluoxetina reduzem o risco de aparecimento dos sintomas da síndrome de abstinência de ISRS. Isso ocorre porque a meia-vida de eliminação é longa, entre dois e três dias. Além disso, seus metabólitos são ativos e têm uma meia-vida de eliminação de 6 a 9 dias.

Esteja ciente do possível risco de sintomas dessa síndrome quando o tratamento antidepressivo for interrompido abruptamente. Também é necessário considerar o antidepressivo e quais características farmacocinéticas ele possui.

Ao retirar qualquer antidepressivo desse grupo, é aconselhável diminuir a dose gradualmente para evitar esses distúrbios, especialmente com medicamentos que têm uma meia-vida de eliminação mais curta, como a paroxetina.

Você também pode se interessar: Como entender a bula de um medicamento?

Conclusão

Quando a administração de um inibidor seletivo da recaptação da serotonina (ISRS) é suspensa abruptamente, a síndrome de abstinência do ISRS pode aparecer. Ela pode se manifestar com sintomas como vertigem, parestesia, tremor, náusea, ansiedade, palpitações, distúrbios do sono, irritabilidade, agitação e dor de cabeça

Estudos indicam que a síndrome de abstinência de ISRS é mais comum quando os antidepressivos são retirados abruptamente com uma meia-vida de eliminação curta e, ainda mais, se seus metabólitos estiverem inativos.

  • Sanz, E. J., Castresana, C., Laguna, L., Garc, J., & Espa, A. (2006). Uso de Benzodiazepinas en España. Aemps.

  • Van Patten Rivera, A. (2015). Síndrome Serotoninérgico. Revista Clínica Escuela de Medicina UCR-HSJD. https://doi.org/10.15517/rc_ucr-hsjd.v5i3.19922

  • Mazzotti, G., & Carpio, J. L. (2016). Serotonina y depresión. Revista de Neuro-Psiquiatria. https://doi.org/10.20453/rnp.v59i3.1380