Síndrome da fadiga crônica: o que é e como se trata?

· 8 de setembro de 2014
Para evitar a fadiga crônica é importante respeitar nossos horários, tanto de trabalho quanto de descanso, dormir um número adequado de horas e praticar atividade física.

A síndrome da fadiga crônica, em outras palavras SFC (ou CFS, segundo a sigla em inglês), é uma doença frequente e muito atual.

A pessoa que sempre está fatigada ou cansada, ademais não consegue realizar suas atividades com normalidade, ainda, não importa a quantidade de horas que durma sempre sente sono, pode apresentar este quadro. Conheça, neste artigo, um pouco mais sobre a Síndrome da Fadiga Crônica.

Sintomas da Síndrome da Fadiga Crônica

Com relação aos sintomas mais recorrentes da síndrome da fadiga crônica podemos mencionar:

  • Fadiga
  • Dor de cabeça constante
  • Dor de garganta
  • Dor muscular em geral
  • Áreas do corpo sensíveis ao tato (como as axilas ou o pescoço)
  • Gânglios linfáticos inflamados
  • Dores nas articulações
  • Inchaço ou vermelhidão da pele sem ter sofrido golpes
  • Perda de memória
  • Problemas para memorizar
  • Transtornos do sono
  • Cansaço extremo ao se levantar
  • Falta de vontade
  • Sono excessivo
  • Transtornos alimentícios

Dor de cabeça na síndrome da fadiga crônica

Possíveis causas da Síndrome da fadiga crônica

Nenhum estudo até o momento pode determinar quais são as causas que desencadeiam a síndrome da fadiga crônica, porém pode-se concluir pode ser devida ao sistema imunológico debilitado, algum vírus, estresse, ansiedade e nervos à flor da pele; além da grande carga de trabalho durante longo período.

Além disso, pressões de certo modo, problemas na alimentação (falta de vitaminas, ferro e proteínas) e, claro, a depressão.

A SFC pode ser difícil de ser diagnosticada, já que em alguns casos, os médicos não a consideram uma doença, mas sim um conjunto de sintomas.

Por isso, o primeiro passo é consultar um médico especialista e, se possível, realizar um exame de sangue completo para determinar quais nutrientes estão deficientes no organismo.

As funções principais dos tratamentos para a fadiga crônica são dois: por um lado, aliviar os sintomas e, por outro lado, aumentar a imunidade.

Quer saber mais? Sintomas da fadiga crônica: conheça 9

Alimentos para aliviar a síndrome da fadiga crônica

As opções naturais para tratar a síndrome da fadiga crônica são:

Gengibre:

Tem propriedades antivirais que são úteis para o tratamento desta doença.

Portanto, aconselha-se consumir uma infusão preparada com uma colher da raiz de gengibre para uma xícara de água, diariamente.

Gengibre para a síndrome da fadiga crônica

Maca:

A maca tem muitos benefícios para melhorar o sistema imunológico e evitar a fadiga ou cansaço.

Por isso, consuma uma colher de maca em pó pelas manhãs no café da manhã, com um queijo fresco, torradas, café etc.

Sementes de cânhamo:

São excelentes devido ao seu teor de magnésio. Coma um punhado durante o almoço, espalhe sobre a salada, as sopas, caldos, molhos etc.

Pólen de abelha:

É conhecido como um revitalizante por excelência. É aconselhado para melhorar o desempenho físico e também para outros benefícios, tais como aumentar a fertilidade.

É possível misturar com própolis ou com mel para melhorar as propriedades que tem sobre o sistema imunológico. Consuma uma colher em jejum diariamente.

Caldo de frango ou galinha:

É preparado com as patas do frango (ou galinha) para aproveitar as propriedades de dois componentes chamados carnosina e anserina. Ambos melhoram as defesas e ajudam a regular o humor.

Por isso que é usado há séculos para tratar fadigas, tanto físicas quanto mentais. Deve-se consumir uma xícara ou prato por dia durante quatro semanas.

Caldo de frango para tratar a fadiga crônica

 

Remédios caseiros e populares para a fadiga crônica

Astragalus

Coloque duas colheres da planta astragalus em uma xícara com água fervente. Em seguida, feche e deixe esfriar um pouco. Bebas duas vezes ao dia.

É recomendada para fortalecer o sistema imunológico quando está enfraquecido.

Equinácea

Ferva duas colheres de equinácea e uma xícara de água. Logo depois, retire do fogo e deixe esfriar. Beba uma xícara por dia durante quatro semanas, no máximo.

Cuidado! Não use caso esteja grávida. Serve para fortalecer as defesas do organismo.

Amendoim

Em suma, bata uma xícara de leite de soja com uma colher de amendoim (não salgado). Beba essa batida diariamente.

É uma grande fonte de energia natural, mas deve ser evitada caso se tenha problemas com sobrepeso ou obesidade, porque é bastante calórica.

Benefícios do leite de soja para a síndrome da fadiga crônica

Leia também: Hábitos alimentares que combatem a fadiga

Ginkgo biloba

Verta duas colheres de ginkgo biloba em uma xícara de água fervente. Em seguida, tampe e deixe esfriar um pouco. Beba uma xícara por dia para aumentar a circulação sanguínea cerebral, evitando a falta de memória ou a concentração.

Canela, cravo e limão

Em um frasco hermético deixe macerar por 10 dias, dois gramas de canela em pau, um cravo-da-índia e a casca de um limão.

Depois, adicione 400 gramas de mel e um litro de água. Ferva até que se reduza pela metade. Espere esfriar completamente antes de consumir.

Canela, gengibre e cardamomo

Ferva por 10 minutos uma colher de canela em pó, uma colher de raiz de gengibre, oito sementes de cardamomo, uma colher de mel, duas colheres de maca e um litro de água.

Em seguida, retire do fogo e deixe esfriar. Beba uma xícara pela manhã e outra ao meio-dia. É um dos melhores remédios revitalizantes para os pacientes com fadiga crônica.

Canela para a síndrome da fadiga crônica

Cenoura e maçã

Primeiramente, coloque o suco de duas cenouras e de uma maçã no liquidificador. Pode-se prepará-los previamente batendo no liquidificador os dois alimentos e 2 colheres de água.

Misture em um recipiente uma colherzinha de pólen, uma de mel e outra de alecrim até formar uma pasta. Em seguida, adicione-a ao suco. Logo depois, agregue uma colher de gérmen de trigo e outra de levedura de cerveja, beba pelas manhãs.

Recomendações para evitar a fadiga crônica

  • Procure um médico assim que sentir diferentes sintomas ou estes fiquem frequentes do que de costume.
  • Ainda, procure separar o horário de descanso do horário de trabalho.
  • Além disso, evite o consumo de álcool ou bebidas com cafeína (refrigerantes, café etc.)
  • Ademais, reduza o estresse o máximo que conseguir, faça meditação, yoga, massagens etc.
  • E por fim, durma oito horas por dia.

fatiga

Mais informação em:

http://es.familydoctor.org/familydoctor/es/diseases-conditions/chronic-fatigue-syndrome.html

  • ZORZANELLI, R. T. A síndrome da fadiga crônica: Apresentação e controvérsias. Psicologia em Estudo, 2010.
  • ORTEGA, F.; ZORZANELLI, R. Imagens cerebrais e o caso da síndrome da fadiga crônica. Ciência & Saúde Coletiva, 2011.