Coceira ou dor nos seios? Conheça as possíveis causas!

· 3 de julho de 2015
É possível que os seios doam ou cocem por vários motivos, o que é, sem dúvida, um incômodo muito grande. Por isso é importante conhecer as causas deste mal.

Os seios são muito delicados e qualquer incômodo que sintamos na região deve nos colocar em alerta. A coceira e a dor nos seios são sintomas comuns, e podem ser causados por diferentes fatores.

Porém, independentemente da possível causa destes, é muito importante consultar um médico para obter um diagnóstico adequado e descartar um problema grave.

Dor e coceira nos seios podem ser sintomas leves ou se transformar em algo muito grave. Por isso, é importante considerar as possíveis causas, examinar os seios regularmente e procurar ajuda médica caso necessário.

Possíveis causas de dor nos seios

A dor nos seios pode aparecer antes ou durante o período menstrual, em resposta às mudanças hormonais que ocorrem durante este ciclo.

Para esses casos uma boa opção é relaxar os seios fazendo uma massagem. Pode ser utilizado óleo de prímula, pimenteira silvestre, maca peruana (ou andina), Angélica (também conhecida como Jacinto da Índia) ou a sálvia, por exemplo.

Outra razão para dores e coceira nos seios pode ser o período de lactação, devido a uma infecção conhecida como mastite. Trata-se da inflamação do tecido da mama, que costuma vir acompanhada de outros sintomas, tais como a febre e o cansaço.

Nesses casos, o tratamento inclui alguns antibióticos, mas também é possível tratar de forma natural. Para isso, usa-se, por exemplo, uma infusão de tomilho que deve ser aplicada diretamente no mamilo.

Mulher tocando os seios para aliviar a dor nos seios

Uma razão para que os seios doam, que não deve ser ignorada, é o câncer inflamatório de mama. Calma! Este tipo de câncer não é tão comum, mas quando ocorre vem acompanhado de sintomas como coceira, inflamação e dor, além de vermelhidão na região devido ao fato de que a mama se enche de líquido linfático.

Nesse caso o diagnóstico só pode ser dado por um especialista, assim como a indicação do tratamento mais adequado.

Possíveis causas de coceira nos seios

A coceira nos seios normalmente acontece como uma reação alérgica aos componentes de produtos químicos. Cabe lembrar que podemos encontrar estes produtos químicos em detergentes, desodorantes, perfumes ou agentes químicos.

Por isso, é muito importante considerar que tipo de produto pode estar atuando sobre a pele e causando reações alérgicas.

A falta de hidratação na pele dos seios é outra das causas pelas quais eles podem coçar. É importante nutrir essa parte da pele usando, por exemplo, óleo vegetal, creme hidratante ou manteiga de karité.

Manteiga-de-karite1-500x356

A coceira também é um dos primeiros sintomas que surgem com a gravidez. Costuma vir acompanhada de uma leve dor causada pelo aumento da irrigação de sangue na região, principalmente nos mamilos.

É um sintoma que costuma diminuir à medida em que o corpo vai assimilando as mudanças. Mas enquanto não diminui é possível tratá-lo aplicando compressas de infusão de calêndula.

Se a coceira aparecer apenas em uma parte ou em uma das mamas, a causa pode estar na própria glândula mamária ou nos tecidos conectados.

É muito importante considerar outros sintomas como a dor, tumores ou nódulos, mudanças na forma da mama ou secreção de líquidos do mamilo. Isso porque estes sintomas podem estar associados a uma infecção nos seios ou a fibro edemas, cistos benignos ou um tumor de mama.

Como detectar precocemente o câncer de mama?

Também pode acontecer pelo uso de sutiã muito apertado ou porque é feito de algum tecido que causa alergia na pele.

Caso eles cocem e você já tenha descartado as opções anteriores, é preciso verificar se o motivo é o sutiã.

Tratamento para dores e coceiras nos seios

O tratamento para esses problemas deve ser aplicado de acordo com sua causa. Se o problema estiver na pele, o ideal é hidratá-la para aliviar os sintomas.

Se os sintomas estiverem relacionados a uma infecção ou um problema mais grave, é importante procurar um médico.

Provavelmente será necessário um tratamento farmacológico e/ou exames médicos.