Se eu me exercitar… depois posso comer o que quiser?

· 4 de abril de 2018
Algumas pessoas acreditam que se exercitarem podem comer tudo o que quiserem. Na verdade, devemos controlar o que comemos. Para isso, você precisa saber as calorias consumidas e as que são queimadas.

Existem muitos mitos sobre o treino e seu vínculo com a dieta. Várias pessoas se perguntam se, após o exercício, podem comer o que quiserem, com base na teoria de que já fizeram o esforço na academia e merecem um sorvete, um hambúrguer ou um chocolate. Nós lhe diremos mais neste artigo.

Exercício e alimentação: um relacionamento próximo

Há uma crença que indica que, após o exercício, pode comer tudo o que quiser. Embora existam pessoas cujo metabolismo “aceita” esses permitidos, em outras, não é aconselhável ir comerlanches rápidos ou ir a um bar depois do esporte.

Além de que se deveria controlar o que se come (com exercício ou não) e que os excessos de comida nunca são bons, a questão da permissão para comer é válida se já treinou.

É importante, então, falar sobre calorias queimadas e consumidas. Claro, tudo depende do objetivo que desejamos alcançar, mas, por exemplo, se nossa intenção for perder peso, o saldo do primeiro deve ser maior que o segundo. Em contraste, para ganhar músculos ou ganhar peso, a equação é inversa.

A quantidade de calorias eliminadas com o exercício ou atividades diárias não é a mesma para todas as pessoas, pois depende de diferentes fatores como idade, sexo, constituição física, genética, gordura.

Exercício e “permitidos”

Esporte efast food

Se nos exercitarmos regularmente, podemos ter um “permitido” de tempos em tempos, porque isso não afetaria o peso ou nos faria retornar ao ponto de partida. Ou seja, um chocolate, um sorvete ou uma porção de pizza de vez em quando não aumentará os quilos que você já conseguiu perder.

No entanto, muitos aproveitam a desculpa do treino para se entregar a refeições enormes. A ideia é a seguinte: “Eu já fiz uma hora de bicicleta, esteira e elíptica… então, agora eu posso comer o que quiser e ir tomar uma cerveja com meus amigos”.

Se você fizer isso uma ou duas vezes por mês, não há problema. Mas se for um programa diário, o treino que você fez nunca será capaz de compensar todos esses excessos e, em vez de perder peso, você engordará.

É isso mesmo. Você pode ganhar peso mesmo indo à academia todos os dias. É verdade que, nesses casos, o ganho de quilos será menor do que se você não fizesse atividade física, mas você não obterá resultados e, o que é pior, desistirá do exercício pensando que ele não tem efeito.

Para comer o que quiser, você deve fazer uma rotina muito mais exigente. E mesmo isso não irá poupar o ganho de peso porque o corpo precisa de energia de boa qualidade para realizar suas atividades e executá-las corretamente. Além disso, não podemos passar o dia inteiro na academia para queimar as calorias do jantar do dia anterior.

O caso dos atletas profissionais é paradigmático. Eles comem muitas proteínas e talvez comam três pratos de macarrão, 3 bananas e 2 ovos ou, no meio de um jogo, comam uma barra de cereais. Por quê? Porque durante o treinamento ou competição, queimam-se muitas calorias e se gasta muita energia.

Exercício e apetite

Então, ao sair da academia ou voltar para casa depois de atravessar o parque, não temos permissão para comer um pacote de batatas fritas ou um hambúrguer. É essencial conhecer nosso corpo e nosso metabolismo para escolher os alimentos que nos ajudam a recuperarmos e evitar o apetite voraz nos ataque após o exercício.

Quando o treino termina, é normal sentir fome. O corpo gastou muita energia e queimou várias calorias. É necessário combustível, como acontece com o carro.

Agora, que tipo de combustível ofereceremos? Podemos escolher um de baixa qualidade que, a curto ou médio prazo, quebra o motor, ou um de características excelentes que lhe permitirão viajar uma maior distância e não sofrer desgaste.

Se escolhermos a primeira opção, é normal optar por junk food, doces e frituras. Em contraste, para a segunda alternativa, temos frutas, verduras, frutos secos, legumes, grãos integrais, leite desnatado… dessa maneira, o corpo pode se recuperar de forma saudável e você pode alcançar seus objetivos.

Mitos sobre o exercício

Homem comendo hambúrguer

Além da questão sobre a permissão para comer o que quiser após o esporte, existem outros mitos relacionados ao exercício que vale a pena conhecer.

1. O alongamento antes melhora o desempenho

Na verdade, o alongamento antes do exercício nos impede de nos machucar se os músculos ou tendões estiverem “frios”. Mas não tem relação com o desempenho.

Visite este artigo: Exercícios tibetanos para trabalhar todos os músculos em 10 minutos

2. Quando deixa de treinar, o que era músculo se converte em gordura

Se você não frequentar mais a academia, perderá a massa muscular e seu metabolismo diminuirá. Ao longo do tempo você pode ganhar peso, mas em nenhum momento os músculos se tornarão gordura, porque são dois tipos de tecido diferentes.

3. Se a balança mostrar mais quilos é porque está engordando

Hambúrguer no chão

Isso pode parecer óbvio, mas não é assim. Na realidade, tudo depende do nosso objetivo e do tipo de treinamento que fazemos. Gorduras e músculos não têm a mesma densidade. Portanto, se você pesa o mesmo, ou mais, pode ser porque queimou a gordura e aumentou os músculos.