Reverter a queda de cabelo com 3 remédios caseiros

16 de janeiro de 2020
Muitas pessoas sofrem com uma abundante queda de cabelo. Mas será que esse problema pode ser tratado com remédios caseiros?

Encontrar uma maneira de reverter a queda de cabelo é o sonho muitas pessoas que ainda desconhecem a causa desse problema.

Às vezes, essa queda de cabelo pode estar relacionada ao uso e abuso de produtos inadequados, que prejudicam a fibra capilar progressivamente até enfraquecê-la por completo. Por exemplo, utilizar chapinha todos os dias ou passar xampus que contêm ingredientes de pouca qualidade, que promovem o ressecamento e enfraquecem muito os fios.

Embora exista algumas épocas do ano, como o outono, em que a queda de cabelo é muito mais acentuada e algo normal, se o problema persistir por muito tempo, é importante procurar saber o que pode estar causando a perda de cabelo.

Para detectar a causa da perda de cabelo, é necessário revisar os hábitos de vida e, principalmente, de alimentação.

Deve-se ter em mente que, se a perda de cabelo for acompanhada de outros desconfortos e sintomas, será necessário consultar o médico.

Caso cause uma doença, acredita-se que certos remédios caseiros possam ser usados para reverter a perda de cabelo.

Remédios caseiros para reverter a queda de cabelo

Segundo algumas crenças, os produtos naturais são um recurso válido para cuidar dos cabelos e reverter sua perda, pois parecem menos agressivos com o couro cabeludo.

Muitas pessoas combinam seus produtos de cuidados habituais com algum remédio caseiro para obter os resultados desejados.

Nota importante: no caso de ter pele sensível ou sofrer de alguma condição específica, é essencial consultar o dermatologista antes de começar a usar remédios naturais. Dessa maneira, reações adversas são evitadas.

1. Alecrim

Alecrim para reverter a queda de cabelo
O chá de alecrim tem efeitos sobre a circulação sanguínea, o que pode contribuir para reduzir a queda de cabelo.

Assim como observado no artigo Estudio etnobotánico de plantas medicinales utilizadas por los habitantes del área rural de la Parroquia de San Carlos, Quevedo, Ecuador (Estudo etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pelos habitantes da área rural da Paróquia de San Carlos, Quevedo, Equador)”, o alecrim é uma planta que pode ajudar a reverter a queda de cabelo graças ao fato de estimular a circulação no couro cabeludo.

Para conseguir reduzir a queda, devemos seguir estes passos:

  • Preparar uma infusão acrescentando algumas gotas de alecrim a uma panela com água.
  • Quando a infusão estiver pronta, deixe descansar até que a água fique morna.
  • Coe o resultado e aplique como se fosse um tônico capilar, massageando o couro cabeludo.
  • Depois, lave o cabelo. É importante fazer esse procedimento, pelo menos, uma vez por semana para começar a ver resultados.

Leia também: Alergias sazonais: 8 remédios naturais

2. Urtiga

A urtiga é outra opção para reverter a queda de cabelo, assim como indicado no artigo Hábitats y usos tradicionales de especies de Urtica l. en la cuenca alta del río Ambato, Tungurahua-Ecuador (Habitats e usos tradicionais de espécies de Urtica l. na bacia alta do rio Ambato, Tungurahua-Equador). Essa planta tem propriedades anti-inflamatórias que podem evitar a queda dos fios.

Muitas vezes, por causa do estresse, o couro cabeludo pode desenvolver dermatite seborreica. Essa doença de pele produz inflamação, coceira e queda de cabelo. A urtiga, portanto, pode ser uma excelente opção para esses casos. Vamos ver como ela pode ser utilizada:

  • Prepare uma infusão de urtiga, da mesma forma que o indicado para o alecrim.
  • Depois de deixar a infusão descansar, coe e passe no couro cabeludo.
  • Faça uma leve massagem e deixe agir.
  • Você pode aplicar esse remédio duas vezes por semana.

Nota: devemos manipular as folhas de urtiga com proteção, já que essa planta contém pelos que são irritantes e produzem urticária. Uma vez aquecidos, esse efeito desaparece.

Leia ademais: Como usar a urtiga e aproveitar ao máximo as suas propriedades

3. Aloe vera

Aloe vera para reverter a queda de cabelo
Se você não quiser, não é necessário aplicar diretamente a folha. É possível extrair o gel e guardá-lo.

O aloe vera é a última opção da nossa lista de remédios caseiros que podem ajudar a reverter a queda de cabelo. Essa planta hidrata o couro cabeludo, limpa os fios e fortalece a fibra capilar. Sem dúvida, é essencial sempre ter uma planta de aloe vera em casa porque ela pode ser utilizada de muitas maneiras diferentes. Nesse caso, devemos fazer da seguinte forma:

  • Separe uma folha de aloe vera.
  • Corte-a ao meio.
  • Passe seu conteúdo por todo o couro cabeludo.
  • Massageie e deixe agir.
  • Você pode fazer esse procedimento uma vez por semana.

Se você não quiser aplicar o aloe vera dessa maneira, pode optar por retirar seu gel do interior das folhas com a ajuda de uma colher, colocá-lo em um recipiente e macerar. Em seguida, passe com cuidado no couro cabeludo.

Conselhos para reverter a queda de cabelo

Embora esses remédios caseiros possam nos ajudar a reverter a queda de cabelo, é importante procurar um médico. A razão para isso é que se tivermos dermatite seborreica ou alopecia, o médico poderá nos recomendar um tratamento adequado para o problema.

Então, além de seguir o tratamento proposto, podemos utilizar também os remédios anteriores. Mas sempre é importante dar prioridade aos conselhos que o médico pode nos dar. Os resultados provenientes dos remédios caseiros podem ser muito lentos. Por isso é tão importante ser constante na aplicação.

Você acha que tem uma queda de cabelo significativa? Ou é algo pontual? Esperamos que este artigo tenha te ajudado e proporcionado algumas alternativas naturais que possam complementar o tratamento recomendado pelo seu médico.

  • Alejandro, M., Alberto, M., Gama Campillo, L. M., & Mariaca Méndez, R. (2010). El uso de las plantas medicinales en las comunidades Maya-Chontales de Nacajuca, Tabasco, México. Polibotánica, (29), 213-262.
  • Avila-Sosa, R., Navarro-Cruz, A. R., Vera-López, O., Dávila-Márquez, R. M., Melgoza-Palma, N., & Meza-Pluma, R. (2011). Romero (Rosmarinus officinalis L.): una revisión de sus usos no culinarios. Ciencia y mar, 15(43), 23-36.
  • García Bacallao, Lourdes, Rojo Domínguez, Delia Mercedes, García Gómez, Luis Vicente, & Hernández Ángel, Maureen. (2002). Plantas con propiedades antiinflamatorias. Revista Cubana de Investigaciones Biomédicas, 21(3), 214-216. Recuperado en 24 de abril de 2019, de http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0864-03002002000300012&lng=es&tlng=es.
  • López Pupo, Natacha, Tablada Robinet, María Elena, Jacas García, Caridad, Jacas Portuondo, Ana Lucía, & Solano Pérez, Marhyan. (2018). Terapias tradicional y natural combinadas en pacientes con alopecia areata. MEDISAN, 22(6), 416-423. Recuperado en 24 de abril de 2019, de http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1029-30192018000600005&lng=es&tlng=es.
  • Romeu, C. R., Botta Ferret, E., & Díaz Finalé, Y. (2007). Caracterización fitoquímica del aceite esencial de romero (Rosmarinus officinalis L.) y evaluación in vitro de su actividad acaricida. Fitosanidad, 11(2).