Resfriados na gravidez: como preveni-los e aliviá-los

05 Julho, 2020
Os resfriados que podem surgir durante a gravidez são fonte de dúvida e desconforto para as gestantes. A seguir, compartilhamos algumas dicas para aliviar seus sintomas e evitá-los.
 

Os resfriados que podem surgir durante a gravidez são fonte de dúvida e desconforto para as gestantes. Há muitos sintomas característicos que nos permitem identificá-los. É recomendável manter uma série de cuidados para aliviá-los, já que a gravidez é um estágio delicado na vida da mulher.

O que é um resfriado?

A rinofaringite, comumente chamada de resfriado, é uma doença do trato respiratório superior causada por um vírus. É uma das doenças mais comuns e uma das principais razões para as consultas de atendimento primário.

A maioria dos sintomas gera desconforto diário, como coriza, espirros, tosse, febre e dores de cabeça. A duração costuma variar entre 4 e 10 dias.

Não existe um tratamento curativo para o diagnóstico do resfriado comum. Por ser causado por um vírus, o próprio corpo vai agir para vencê-lo. Existem apenas medicamentos que permitem aliviar os sintomas, embora no caso de gestantes estes sejam muito limitados.

Talvez você possa se interessar: Alimentos que ajudam a melhorar gripes e resfriados

Como são os resfriados na gravidez?

Grávida resfriada
A congestão nasal é o principal sintoma de resfriado, seguida de tosse e febre leve.

Na primavera e no outono, os casos de resfriados são mais comuns. Os sintomas geralmente começam com uma congestão nasal ou tosse e aumentam com o passar dos dias. Na maioria das vezes, não há febre, embora sua presença não seja um fato alarmante se não exceder os 39º C.

 

Durante a gravidez, especialmente para as mães de primeira viagem, surgem muitas dúvidas relacionadas aos sintomas e a como as doenças afetam o futuro bebê.

Os vírus responsáveis ​​pelos resfriados não afetam o desenvolvimento dos bebês durante a gravidez, portanto não há riscos para a sua saúde. No entanto, é sempre conveniente conversar com o obstetra e relatar os sintomas que podem surgir.

Leia também: 10 coisas que você pode fazer para combater resfriados

Técnicas para prevenir o surgimento de resfriados na gravidez

Lavar as mãos com frequência
A lavagem das mãos é a principal técnica de prevenção para evitar a propagação de resfriados.

A melhor e mais eficaz técnica para evitar a transmissão de infecções é a lavagem das mãos. O contágio geralmente ocorre pelas chamadas “gotículas de Flügge”, que são expelidas quando falamos, tossimos ou espirramos. São pequenas gotas de saliva que costumam ser invisíveis para nós.

Muitas pessoas pensam que lavar as mãos é um procedimento a ser realizado apenas ao cozinhar e ir ao banheiro, mas é importante fazer a higiene adequada várias vezes ao dia. Graças a ela, o risco de infecções é bastante reduzido.

Recomenda-se evitar o contato com crianças ou idosos com sintomas semelhantes. Se você tem filhos e eles estão resfriados, é recomendável lavar as mãos com frequência e evitar compartilhar alimentos ou bebidas. Não dar beijos na boca é outra medida a ser levada em consideração.

 

O que fazer para aliviar os sintomas dos resfriados na gravidez

Consultas na gravidez
Não se automedique. Antes de tomar qualquer medicamento, você deve consultar o seu médico.

Como comentamos anteriormente, o resfriado comum é consequência de um vírus e não há tratamento curativo para ele. Todos os remédios e medicações farmacológicas existentes buscam reduzir o desconforto gerado pelos sintomas associados a esta doença.

Uma das principais medidas que a mulher deve ter em mente quando está resfriada durante a gravidez é evitar a automedicação. Além disso, o tratamento farmacológico deve ser prescrito por um médico e o consumo de medicamentos deve ser reduzido ou completamente eliminado, dependendo do caso.

No entanto, existem remédios caseiros que melhoram os sintomas e que podem ser utilizados com frequência e facilidade:

  • Lavagens nasais com soro fisiológico: favorecem a expulsão de muco e coriza.
  • Inalação de vapores: elas permitem a fluidização das secreções e, assim, favorecem a sua expulsão com mais facilidade.
  • Hidratação: beber muita água favorece a hidratação das células e facilita a expulsão de líquidos.

Além disso, aumente o consumo de frutas e vegetais. Comer de forma saudável melhora a ingestão de vitaminas essenciais para o nosso sistema imunológico.

 

Por último, lembre-se de que, se estiver grávida, você não deve se automedicar. Opte por soluções naturais que aliviam os sintomas dos resfriados na gravidez e consulte o seu médico em caso de dúvidas.

  • De La Flor I Brú, J. (2009). Resfriado común. Pediatria Integral.
  • Minsalud. (2018). Infecciones Respiratorias Agudas (IRA).
  • Diaz Mercado, B., & Franco Orozco, M. (2019). Prevención de la influenza durante el embarazo. Enfermería Universitaria. https://doi.org/10.22201/eneo.23958421e.2009.5.317