Remédios naturais para tratar a ansiedade

· 2 de setembro de 2013
Sabemos que a ansiedade é uma reação física e emocional ao estresse. Ela causa entre outras coisas, enjoos, fadiga, irritabilidade, por isso, ter em mente a existência de alguns remédios naturais e simples pode ser de grande ajuda.

A ansiedade é uma reação física e emocional ao estresse. Em outras palavras, ela produz náuseas, enjoos, palpitações, nervosismo, fadiga, tensão, irritabilidade, angústia e problemas com o sono, que interferem no padrão de vida normal. Existe uma série de remédios e tratamentos que podem ajudar a tratar a ansiedade e seus sintomas.

Dieta para tratar a ansiedade

Em primeiro lugar, cabe dizer que é muito importante levar uma dieta equilibrada, limitar e evitar alguns alimentos, por exemplo, para tratar a ansiedade.

Alimento permitidos

  • Água. Aumentar a ingestão de água pode ajudar a aliviar a ansiedade, já que a desidratação, ainda que leve, pode afetar o humor;
  • Carboidratos. A adição de carboidratos aumenta os níveis de serotonina no cérebro, o que pode melhorar o ânimo e reduzir os níveis de ansiedade. No entanto, é importante consumir carboidratos complexos, como cereais integrais e evitar os carboidratos simples, como os doces;
  • Proteínas. Ajudam a produzir substâncias químicas, como a dopamina, que aliviam a irritabilidade e aumentam o animo, por isso é importante incluir pelo menos uma porção de proteína em cada refeição, seja de origem vegetal ou animal;
  • Alimentos ricos em tiamina. Ajudam a estabilizar o ânimo. Esses alimentos são os legumes, frutos secos, carne, laranjas, arroz e carne de porco, por exemplo.
  • Alimentos ricos em triptofano. Têm um efeito relaxante e ajudam a pessoa a se sentir bem. Esses alimentos são a banana, aveia, peru, lácteos, soja, nozes, manteiga de cacau e sementes de gergelim, por exemplo.

Alimentos que devem ser evitados

  • Alimentos que contêm cafeína. Tais como café, chás, bebidas energéticas, refrigerantes e chocolate, pox exemplo, pois eles estimulam o sistema nervoso e aumentam a ansiedade;
  • Álcool. Inicialmente pode ter um efeito calmante, só que, quando metabolizado, pode provocar ou aumentar os sintomas de ansiedade.

Plantas medicinais

Camomila

A camomila atua como sedativo suave e pode ser de grande ajuda na hora de dormir. Possui efeitos relaxantes musculares e tem a capacidade de aliviar transtornos digestivos, ajudando, assim, a regular o peristaltismo e reduzindo o nervosismo, que chamamos de “borboletas no estômago”.

Valeriana

Essa planta relaxa, tranquiliza, alivia a ansiedade e induz ao sono. Ela é recomendada para tratar o estresse e a tensão emocional, assim como a insônia causada pela ansiedade. Tem efeitos sedativos e antiespasmódicos e ajuda a dormir mais rápido. Além disso, é útil para os ataques de ansiedade severos, assim como os ataques de pânico.

Melissa

É um bom calmante para o sistema nervoso, pois ajuda a restabelecer o equilíbrio emocional. Além disso, tem forte ação antiespasmódica, acalma e estabiliza.

Passiflora (flor do maracujá)

A passiflora alivia o nervosismo e a inquietação, por isso é eficaz no tratamento da ansiedade. Ameniza os sintomas do transtorno de ansiedade generalizada. Às vezes, pode produzir efeitos secundários, como sonolência ou confusão. Entretanto, é contraindicada para quem tem  hipotensão arterial, gestantes e mulheres em período de lactação.

Saiba mais sobre o maracujá, o fruto da paixão.

Erva-de-São-João

Esta planta pode ajudar com os problemas de ansiedade, inquietação e insônia causadas por estresse e, ao mesmo tempo, pode aliviar a depressão. É contraindicada para mulheres grávidas e não deve ser combinada com álcool ou tranquilizantes.

Técnicas de relaxamento

Eventualmente, podem ser necessárias opções mais imediatas, como nos casos de ataques de ansiedade repentinos. Dessa forma, existem técnicas de relaxamento para tratar a ansiedade, por exemplo. Em síntese, a técnica de respiração é a seguinte:

– Inspire profundamente e mantenha o processo de respiração durante cinco segundos; solte o ar devagar e descanse cinco segundos. Repita o exercício de respiração várias vezes até que você se sinta relaxado.

Créditos da imagem: Manu Morante