O que é o receptor HER-2?

19 Outubro, 2020
Em 25% dos casos de câncer de mama, o gene que codifica proteínas receptoras HER-2 não funciona corretamente e faz muitas cópias de si mesmo.

O receptor HER-2, ou receptor de fator de crescimento epidérmico humano 2, é um gene que pode influenciar o desenvolvimento do câncer de mama. Quando um paciente faz um relatório patológico, ele deve incluir informações sobre o estado do receptor HER-2, pois esses dados relatam se o gene influencia a formação do câncer.

Os genes contêm as fórmulas das várias proteínas de que uma célula precisa para se manter saudável e funcionar normalmente. Alguns genes, e as proteínas que produzem, podem influenciar o comportamento do câncer de mama.

É possível testar as células cancerígenas em uma amostra de tecido usando uma biópsia ou outras técnicas para ver quais genes são normais e quais são alterados. Proteínas produzidas por células também podem ser testadas.

Visão geral do câncer de mama

Mulher com câncer

O câncer de mama é um tipo de câncer que se forma nas células mamárias. Pode ser desenvolvido em homens e mulheres. No entanto, os casos do sexo masculino representam apenas 1% dos casos diagnosticados de câncer de mama.

O câncer de mama é responsável por 25% de todos os casos de câncer. A incidência tem aumentado após a introdução da mamografia em programas de diagnóstico precoce e continua aumentando devido ao envelhecimento populacional.

Este câncer é desenvolvido pelo crescimento descontrolado de células na mama. O tumor pode aparecer em diferentes estruturas deste órgão, como os dutos. Quando ocorre a proliferação, certas proteínas e moléculas são mais numerosas, como o HER-2 ou o marcador de proliferação Ki67.

Além disso, existem certos fatores de risco que aumentam muito a probabilidade de desenvolver essa doença. Entre eles, podemos mencionar:

  • Predisposição genética.
  • Um histórico de hiperplasia atípica.
  • Não ter filhos ou tê-los em idades mais avançadas.
  • Exposição ao estrogênio.
  • Radiação.
  • Sedentarismo.
  • Alimentos: A dieta mediterrânea reduz em 30% o risco de câncer de mama, mas a dieta ocidental o aumenta.

Receptor HER-2

As proteínas HER-2 são receptores em células mamárias produzidas pelo gene HER-2. Em situações normais, esses receptores são necessários para que a mama cresça saudável, para que as células mamárias se dividam e se reparem.

Mas em 25% dos casos desse câncer, o gene que codifica as proteínas no receptor HER-2 não funciona corretamente e faz muitas cópias de si mesmo. Este fenômeno é conhecido como amplificação genética HER-2.

Você também pode gostar de ler: Comer frutas e vegetais regularmente evita o câncer?

Desta forma, todas as cópias extras deste gene enviam as informações para que mais receptores HER-2 sejam sintetizados, ocorrendo então a superexpressão. Como resultado, as células mamárias crescem e se dividem incontrolavelmente, causando o câncer.

Câncer HER-2+ ou HER-2-

Mamografia e câncer de mama

Dependendo de ocorrer ou não a amplificação deste gene, o câncer de mama pode ser classificado em:

  • HER-2 positivo: são os casos de câncer de mama que ocorrem com a amplificação do gene HER-2 ou superexpressão desta proteína.
  • HER-2 negativo: ocorre quando o câncer não tem superexpressão do gene nem da proteína HER-2.

Em geral, o tipo de câncer HER-2 positivo tem um prognóstico ruim porque tende a crescer mais rápido e é mais provável que se espalhe e que volte a se formar. No entanto, novos avanços na pesquisa levaram ao desenvolvimento de novos medicamentos anti-HER-2 que têm proporcionado ótimos resultados. Um exemplo dessas drogas é o trastuzumabe.

Leia também: Câncer de colo do útero: tudo o que precisamos saber

Determinação do receptor HER-2 em pacientes com câncer de mama

Hoje, existem 4 testes clínicos que permitem analisar a presença deste receptor:

  • Imunohistoquímica ou IHQ: Este teste indica se há muita proteína HER-2 em células cancerosas. Os resultados são expressos da seguinte forma: 0 (negativo), 1+ (negativo), 2+ (ambíguo) ou 3+ (positivo).
  • FISH ou hibridização fluorescente in situ: Os resultados deste teste permitem que você saiba se há muitas cópias do gene HER-2 nas células afetadas.
  • A análise CISH ou HER-2 por hibridização cromogênica in situ com a tecnologia de sonda de subtração: como a anterior, mostra se há muitas cópias do gene HER-2.
  • Análise ISH ou HER-2 por hibridização in situ: mostra os mesmos dados dos dois anteriores.
  • Ross, J. S., Slodkowska, E. A., Symmans, W. F., Pusztai, L., Ravdin, P. M., & Hortobagyi, G. N. (2009). The HER-2 Receptor and Breast Cancer: Ten Years of Targeted Anti-HER-2 Therapy and Personalized Medicine. The Oncologist. https://doi.org/10.1634/theoncologist.2008-0230
  • Carney, W. P., Leitzel, K., Ali, S., Neumann, R., & Lipton, A. (2007). HER-2 therapy. HER-2/neu diagnostics in breast cancer. Breast Cancer Research. https://doi.org/10.1186/bcr1664
  • Nahta, R., Hung, M. C., & Esteva, F. J. (2004). The HER-2-Targeting Antibodies Trastuzumab and Pertuzumab Synergistically Inhibit the Survival of Breast Cancer Cells. Cancer Research. https://doi.org/10.1158/0008-5472.CAN-03-3856