Por que as mãos ficam dormentes enquanto dormimos?

21 Setembro, 2020
Quando certas áreas se comprimem, é possível que o fluxo sanguíneo não chegue às mãos. Esse é o motivo pelo qual essas áreas podem ficar formigando ou dormentes. A seguir, vamos explicar melhor esse fenômeno.

Estamos dormindo e, no meio da noite, acordamos com uma espécie de “descarga elétrica” nas mãos ou dedos. Ou, então, ao despertar, parece que alguém veio durante a noite e cortou nossas mãos, pois elas estão dormentes.

Muitas vezes, essas situações podem gerar até certo sentimento de pânico nas pessoas que as sofrem. No entanto, pode acontecer por razões inofensivas, como má postura.

A que se deve esta sensação? Saiba mais neste artigo!

Mãos dormentes

Mãos dormentes enquanto homem dorme

Tanto as câimbras quanto a dormência são desagradáveis, estejamos dormindo ou não. Se acontece apenas de vez em quando não há problema. Contudo, se é mais a regra que a exceção, talvez devêssemos prestar mais atenção a esses sinais.

Ambas as sensações podem aparecer em qualquer parte do nosso corpo, embora as áreas mais frequentes sejam as extremidades: mãos, pés, braços e pernas. Os sintomas são formigamento e sensação de picada, como se estivessem cravando dezenas de pequenos alfinetes ou agulhas em nós. Algumas pessoas também experimental ardência.

De acordo com a Clínica Mayo, as principais causas da dormência das mãos enquanto dormimos ou estamos deitados são:

  • Falta de vitamina B12.
  • Consumo de certos medicamentos.
  • Danos ou pressão em um nervo da mão e do pulso.
  • Ficar muito tempo em uma mesma posição.
  • Lesão leve na mão: pode ser, por exemplo, uma pancada que sofremos durante o dia.
  • Lesão no pescoço, que pode causar dormência nos dedos, nas mãos ou no braço.
  • Retenção de líquidos: acontece principalmente devido à menopausa, à gravidez e ao excesso de peso.
  • Tarefas diárias que envolvam flexão e extensão dos pulsos, assim como fazer muita força ou manipular ferramentas que vibram ou exercem pressão.

Recomendamos ler: Reduza os sintomas da menopausa com estes alimentos

A lesão no pulso e a dormência nas mãos

mulher apertando as mãos dormentes

Há pessoas que sentem que uma ou ambas as mãos ficam dormente à noite pelo menos uma vez por semana. Há quem vá ao médico para um diagnóstico e há pessoas que consideram algo “normal” até que isso começa a incomodar demais e elas decidem consultar um especialista.

Quando há uma lesão no pulso, a pessoa pode sofrer não só dormência e cãibras noturnas, como também falta de força para segurar certos objetos ou uma grande dor ao fazer certos movimentos.

Por exemplo, não conseguimos segurar objetos ou não temos flexibilidade quando desejamos executar tarefas diárias. Se isso não for resolvido a tempo, pode resultar em falta de sensibilidade ao longo dos anos.

Para saber se o problema das mãos dormentes à noite ocorre por causa de um problema no nervo, precisamos consultar um médico. Também é essencial conhecer a área exata da dor ou do desconforto.

Nesse sentido, os dedos mais afetados por cãibras ou dormência à noite são o polegar, o indicador e o dedo anelar. Se isso acontecer, o problema tem um nome e há muitos dados sobre ele.

A síndrome do túnel do carpo

Essa condição também é conhecida como ‘síndrome da secretária’. Em termos médicos, é definida como uma neuropatia periférica que se desenvolve quando o nervo mediano  – que vai do antebraço à mão – é afetado pela pressão.

O nervo do pulso é responsável pela sensibilidade e pelo movimento da mão e dos dedos. Quando fica pressionado, causa vários sintomas, entre eles, o adormecimento dessa parte do corpo.

Por que isso acontece enquanto dormimos? Às vezes, as pessoas com síndrome do túnel do carpo percebem os sintomas a qualquer hora do dia, mas estes pioram quando elas vão para a cama. Isso ocorre porque o nervo está trabalhando há várias horas e, quando tenta ‘descansar’, fica tenso.

Apertando mãos dormentes

Se os sintomas se refletem nos dedos anelar e mindinho, o problema tem a ver com a pressão no nervo cubital, que pode ser afetado por uma pressão no cotovelo. Por exemplo, se você sofreu um acidente e caiu se apoiando no cotovelo, vai sentir uma espécie de “eletricidade” na região.

Esse nervo também é responsável por mobilizar a área entre a clavícula e a primeira costela. Ao mesmo tempo, os vasos sanguíneos também entram em jogo e, por essa razão, vale a pena analisar bem a dormência.

Costuma ter como causa problemas congênitos, movimentos repetitivos – por exemplo, em praticantes de tênis (como afirma essa pesquisa do Centro de Saúde de Villaviciosa de Odón, em Madrid) – ou má postura constante.

Ver também: ‘O mal da secretária’: Como tratar a síndrome do túnel do carpo

O que fazer quando as mãos ficam dormentes?

Marca de mãos dormentes no colchão

Se você estiver sentindo os sintomas de dormência, calor ou formigamento nas mãos, (principalmente à noite), há uma grande possibilidade de você estar sofrendo de síndrome do túnel do carpo ou de uma condição no nervo cubital.

Em ambos os casos, é recomendável ir ao médico para uma avaliação profissional. Se o problema não for tratado, com o tempo a dor vai se tornar insuportável e você também vai senti-la durante o dia. A incapacidade de discernir entre frio e calor já é uma consequência grave, assim como a atrofia da base do polegar.

O risco de apresentar esses problemas é maior nas mulheres, de acordo com esse estudo realizado pelo Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição Salvador Zubirán (México).

Exercícios para evitar a dormência

Para não chegar a tais extremos, são recomendados certos exercícios básicos que visam descansar o túnel do carpo ou diminuir a tensão.

  • Segura uma pequena bola de borracha na palma da sua mão. Elas podem ser encontradas em lojas de brinquedos ou lojas de animais.
  • Feche os dedos e faça pressão.
  • Repita várias vezes, mantendo a pressão durante alguns segundos antes de retornar à posição inicial.
Mãos dormentes pegando bola de beiseball

Tente fazer esse exercício, pelo menos, uma vez por dia. Você pode aproveitar os períodos “mortos” do dia, por exemplo, enquanto anda de metrô até o trabalho ou na volta para casa, na fila do banco, no mercado, ou enquanto espera seu filho na saída da escola.

Por fim, você também pode aproveitar enquanto assiste a um filme, lê um livro ou toma um banho de banheira. O importante é praticar diariamente por alguns minutos. Desse modo, o nervo vai se fortalecer e você vai notar que as mãos não ficarão tão dormentes durante a noite.

Lembre-se que, diante de qualquer problema desse tipo, você procurar um médico. Especialmente se a dormência persistir ou aparecer acompanhada por outros sintomas, como febre ou outros desconfortos. A prevenção rápida sempre será essencial.

  • http://www.medciencia.com/doctor-por-que-se-me-duermen-las-manos
  • Clínica Mayo. https://www.mayoclinic.org/es-es/symptoms/numbness-in-hands/basics/causes/sym-20050842
  • VV.AA. (2007). Dolor en adultos mayores de 50 años: prevalencia y factores asociados.http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0036-36342007001000008
  • Villalobos Baeza, Elena.,Rodríguez Alonso, Juan José.,Torres Fuentes, Andrés. (2009).Diagnóstico y tratamiento de la epicondilitis en atención primaria.https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1134207208708223