Por que a gordura se acumula na barriga e como eliminá-la?

· 17 de setembro de 2016
Além de vigiar nossa alimentação, caso tenhamos muita gordura localizada na barriga devemos avaliar outros aspectos que também podem estar influenciando a situação sem que nos demos conta.

Muitas pessoas possuem gordura localizada na barriga, estejam ou não com sobrepeso, e para elas é muito difícil eliminá-la mesmo fazendo dietas e tratamentos de todo tipo. Saiba porquê a gordura se acumula na barriga e como eliminá-la.

Se você já tentou várias coisas, mas não consegue eliminar a gordura que se acumula na barriga, é possível que esteja fazendo esforços mal direcionados e que a solução não seja tão complicada.

Conheça algumas questões que podem estar provocando um aumento de gordura localizada na barriga, como, por exemplo, um déficit de proteínas, as mudanças hormonais, a falta de exercícios de certa intensidade ou uma má postura.

Por que a gordura se acumula na barriga?

Gordura acumula na barriga

Quando falamos de sobrepeso, entendemos que a pessoa tem um excesso de gordura. No entanto, talvez haja também retenção de líquidos em certas partes do corpo como: abdômen, coxas, braços, costas, glúteos, etc.

É importante entender porquê a gordura se acumula na barriga para assim tomar as medidas corretas para eliminá-la.

No entanto, um dos problemas mais comuns é a gordura que se acumula na barriga. É muito frequente tanto em homens quanto em mulheres a partir de uma certa idade.

Há inclusive pessoas muito magras que sofrem com isso e não conseguem eliminá-la, apesar de perderem peso com facilidade em outras partes do corpo.

Descubra por que isso pode estar acontecendo.

Alimentação desequilibrada

Alimentos para combater a gordura acumula na barriga

Quando nos perguntamos por que temos gordura que se acumula na barriga e como podemos eliminá-la, em geral pensamos que devemos diminuir a ingestão de calorias.

No entanto, cada vez está mais popular a ideia de que devemos escolher melhor os alimentos, que sejam de mais qualidade e menos processados, ao invés de diminuir a ingestão de gorduras e calorias.

Leia também: Chá de canela, limão e gengibre para eliminar gordura abdominal

Uma alimentação equilibrada, que nos ajude a reduzir a gordura que acumula na cintura, deve seguir as seguintes recomendações:

  • Cada uma das três refeições principais deve conter uma porção de proteína. Pode-se alternar a proteína animal (de preferência, orgânica), com a vegetal (legumes, oleaginosas, abacate).
  • Optar pelos cereais integrais e evitar os refinados.
  • Eliminar o açúcar branco da dieta e consumir quantidades moderadas de mel, melaço, açúcar mascavo, etc.
  • Evitar as gorduras processadas e hidrogenadas presentes em frituras, margarinas ou doces, e aumentar o consumo de gorduras saudáveis, presentes em óleos vegetais de primeira qualidade prensados a frio (oliva, coco, gergelim, linhaça), abacate, oleaginosas, sementes, peixes gordurosos e manteiga, ou ghee.

Intolerâncias alimentares

Há pessoas que sofrem com uma intolerância alimentar e, no entanto, não sabem disso. Esse problema lhes causa incômodos, como inchaço na região abdominal, além de transtornos digestivos.

Se suspeitamos que este pode ser nosso caso, há diferentes tipos de exames que podem confirmar o problema. As intolerâncias mais comuns são ao glúten e à lactose.

Sedentarismo

Exercícios contra a gordura que acumula na barriga

O exercício é imprescindível para ter um peso equilibrado. No entanto, especialmente para afinar a cintura, já que o sedentarismo provoca um acúmulo progressivo de gordura em toda a região abdominal.

Os exercícios mais adequados são os cardiovasculares de intensidade média ou alta. É suficiente realizar duas a três sessões de meia hora por semana.

Saiba mais: 7 exercícios para conseguir uma cintura fina em pouco tempo

Mudanças hormonais

As mudanças hormonais também provocam um acúmulo de gordura na região da cintura. Acontece sobretudo nas mulheres que passam pelo climatério e menopausa. No entanto, mulheres jovens com altos níveis de estrógeno também podem ter o problema.

A alimentação equilibrada que comentamos também é a chave para regular os hormônios, assim como alguns suplementos específicos, como, por exemplo, a maca ou inhame.

No caso das mulheres na menopausa, também pode ser muito benéfico usar o óleo de prímula.

Alguns transtornos hormonais também desaparecem com o tempo, já que o organismo pode se reequilibrar de maneira natural.

Uma má postura

Às vezes nenhum desses problemas parece estar relacionado ao nosso caso. Então devemos analisar também se a gordura na cintura poderia ter a ver com uma má postura.

Muitas pessoas que sofrem desvios de coluna, como lordose ou escoliose, têm também um excesso de gordura nas laterais. Nesses casos, pode ser que a inteligência natural do organismo esteja funcionando para nos ajudar a manter o equilíbrio.

A solução, nesse caso, passa por exercícios de reeducação postural que nos ajudem a relaxar, flexibilizar e fortalecer a musculatura das costas e do abdômen, assim como a ajuda de um massagista ou terapeuta de realinhamento, como profissionais que trabalham com Rolfing.