Dicas para pintar móveis de madeira

Se você quiser mudar a cara do seu móvel de madeira, vamos ensinar um passo a passo de como pintá-lo. Com essas dicas que apresentamos a seguir, o resultado final vai ficar digno de um profissional.
Dicas para pintar móveis de madeira

Última atualização: 20 Maio, 2021

Quer reformar seus armários, mas não sabe por onde começar? Neste artigo, daremos algumas dicas para que eles fiquem como novos. Pintar móveis de madeira é simples e basta levar em consideração algumas indicações precisas.

A madeira é um material tão nobre que está presente na maioria das residências, seja na forma de mesas, cadeiras, portas, cômodas e enfeites.

Acontece que ela é tão versátil e durável que nos dá possibilidades infinitas de reciclagem e recondicionamento. Ou seja, a partir de uma mesma peça, podemos ter estilos diferentes ao longo do tempo sem ter que investir em um novo móvel.

Características e vantagens dos móveis de madeira

Escolher móveis de madeira nos dá muitas vantagens, algumas das quais revisaremos a seguir:

  • A madeira aconchega a casa: por ser um material de origem natural, transmite calor e aconchego, além de ser muito confortável.
  • É um clássico que nunca sai de moda. Um móvel em madeira estará sempre atual independentemente das tendências do momento.
  • Os móveis de madeira são fáceis de limpar e reparar ou restaurar.
  • São produtos muito duráveis, portanto, muitos se tornam uma herança e tradição familiar que é passada de geração em geração.

Como pintar os móveis de madeira?

Pintar móveis de madeira é simples, embora tenha seus segredos. O mais importante das duas opções que apresentamos a seguir é que você deve seguir cuidadosamente cada uma das etapas, sem omitir nenhuma.

Além disso, respeite os materiais que sugerimos porque nem todas as tintas ou vernizes podem ser aplicados à madeira. Dito isso, vamos passar para a primeira opção.

Móveis de madeira reciclada
A madeira admite a reciclagem de forma elegante, marcando um estilo nas casas ou locais onde é escolhida.

Pintar uma mobília de madeira colorida

Para esta alternativa, a primeira coisa que vamos fazer é lixar bem toda a superfície. Essa etapa é fundamental e é a base para que o nosso trabalho fique como o de um profissional.

Com a lixa, vamos retirar os restos de verniz, sujeira, gordura e outros resíduos. Lembre-se de que você deve passar a lixa na direção da fibra da madeira.

Quando você perceber que não sobrou nenhum resíduo de tinta ou verniz, será necessário limpar com um pano para remover a poeira deixada pela lixa. Se você não a remover, a tinta que você aplicar depois não se fixará.

Agora vamos dar uma mão de primer. É um produto que se aplica sobre a madeira antes de pintar com a cor que escolhemos.

Deixe secar algumas horas e, quando estiver seco, pode dar a primeira demão da tinta final. Certamente você deve fazer mais de uma camada, mas deve deixar que a primeira seque antes de aplicar a segunda.

Por fim, aplique uma demão de verniz incolor (fosco ou brilhante) para proteger a tinta e fazer com que dure por mais tempo.

Em relação aos materiais, você vai precisar de um pincel para os cantos e ranhuras e um rolo (espuma ou lã). Os tamanhos e materiais podem variar de acordo com as dimensões do móvel e o que for mais confortável para você trabalhar.

Restaurando um móvel com verniz

Nesta segunda opção, vamos trabalhar com vernizes para remodelar o móvel de madeira. O verniz pode ser incolor ou apresentar alguma tonalidade. A escolha vai depender de como é a madeira base.

A primeira coisa que vamos fazer é tirar as manchas da madeira com os produtos próprios para essa finalidade. Em seguida, vamos passar uma lixa de grão médio para retirar os restos de verniz anterior e outras imperfeições dos móveis. Para dar um bom acabamento sem arranhões, o ideal é usar uma lã de aço fina.

A seguir, aplicaremos uma primeira tinta semelhante ao primer do ponto anterior. Dessa forma, a tinta final se assentará melhor na madeira. Pode ser em óleo ou spray.

Depois que estiver bem seco, passaremos novamente a lixa, mas desta vez usaremos a de granulação fina. Isso ajudará a próxima demão de tinta a se fixar melhor. Após o lixamento, passe um pano para retirar o pó.

Agora chegou a hora de passar a tinta principal. A primeira camada deve ser ligeiramente diluída, enquanto a segunda deve ser um pouco mais espessa. É importante deixar secar por pelo menos 24 horas entre as demãos de tinta.

Dicas gerais para ter em mente ao pintar móveis de madeira

Daremos algumas dicas importantes para você iniciar a reforma dos seus móveis de madeira. Muitas vezes queremos imitar um design que vimos por aí, mas ele nem sempre pode ser aplicado aos móveis que temos em casa.

Quais elementos escolher?

Quando for escolher a tinta, certifique-se de que ela é adequada para o que você deseja fazer. Leia bem os rótulos e instruções do fabricante antes de comprá-la e, principalmente, ao aplicá-la.

Por exemplo, se queremos restaurar um móvel de exterior, o verniz deve ser  resistente à água e ao sol. No caso do material ser de vime, o ideal é um spray para que penetre bem em todos os cantos e fendas.

Quando se trata dos materiais de trabalho, a variedade de pincéis e rolos pode ser interminável. Nesse sentido, o mais importante é levar em consideração os móveis que você tem que pintar.

Para superfícies grandes e lisas, um rolo é a melhor escolha, porque os pincéis podem deixar marcas com suas cerdas. Quando tiver que trabalhar em molduras, ângulos e cantos, sugerimos que você mude para um pincel.

Móveis montados ou desmontados?

Esta é uma pergunta crucial. Novamente, isso dependerá do tipo de mobília. Caso seja fácil de desmontar, recomendamos que o faça para se certificar de que a tinta penetre em todos os cantos e que tudo ficará protegido com a tinta.

Se o móvel não puder ser desmontado, remova as peças como puxadores, gavetas e prateleiras para pelo menos tornar a tarefa de lixar e pintar um pouco mais fácil.

Desmontar um móvel
Se o móvel puder ser desmontado, é melhor fazê-lo. Assim, a tinta poderá ser aplicada facilmente nas bordas.

Aplicar o primer é obrigatório?

Sim. É uma questão de economizar tempo e pintura. Após o primer, a madeira está pronta para trabalhar e ajudará que o acabamento fique ótimo. Entretanto, verifique sempre qual é o tipo que a mobília necessita.

O que eu pinto primeiro e como?

Vamos pintar de dentro para fora. Começamos com as molduras e cantos com a ajuda de um pincel e depois passamos para as superfícies maiores com um rolo.

A direção a seguir para passar o pincel e o rolo é a favor do desenho da madeira. Não é recomendável sobrecarregar o pincel para evitar que a tinta pingue.

Pintar móveis de madeira em casa é gratificante

Existem dois momentos muito importantes na pintura de um móvel de madeira: o início e o fim. Certifique-se de preparar bem a superfície antes de pintar e não se deixe levar pela ansiedade de fazer um acabamento rápido.

Uma superfície limpa, livre de impurezas e sujeira garante a fixação da tinta. Se o móvel tiver muitas imperfeições, pode-se aplicar massa no tom mais parecido com o do móvel.

Por fim, o acabamento que queremos dar é o último passo para que o trabalho fique perfeito. Seja aplicando verniz ou produtos para fazer a madeira parecer envelhecida, as opções são infinitas. Tudo depende de você. Então, mãos à obra!

Pode interessar a você...
5 ideias para reciclar móveis de madeira
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 ideias para reciclar móveis de madeira

Se você quiser economizar algum dinheiro, não hesite em transformar seus móveis de madeira antigos em verdadeiras joias. Mãos à obra!



  • Huallullo, C., & Olegario, G. (2018). Estudio de los materiales de acabado de superficies de muebles de madera.
  • González, S. F. L. Manipulación y Almacenamiento de Sustancias Químicas en la Industria de Muebles de Madera en la Ciudad de Cuenca.
  • Urias, J. T., de la Rosa, A. B., Velázquez, R. F., & Ambríz, A. C. (2002). Vida útil de dos barnices para exteriores mediante intemperismo artificial en madera de aile, pino y encino. Revista Chapingo. Serie ciencias forestales y del ambiente8(1), 83-90.
  • Morales, M. I. C., & Sordo, J. J. E. (1995). Acabados para madera en exteriores. Madera y Bosques1(2), 9-22.
  • Nutsch, W. (1996). Tecnología de la madera y del mueble. Reverté.
  • Bohórquez Duque, M. S. (2005). Guía para el artesano: referencial oficios de madera.