Pernas inchadas podem ser um sinal importante

· 24 de dezembro de 2015
Embora existam diferentes infusões naturais que podem ajudar a melhorar a condição graças às suas propriedades vasoconstritoras e diuréticas, é importante consultar um especialista antes de consumi-las.

As pernas inchadas podem ser comuns em quem sofre com retenção de líquidos ou problemas de circulação.

No começo não parece apresentar quaisquer problemas, pois à primeira vista, apenas se nota um pouco de inchaço e um leve formigamento ou fraqueza.

No entanto, quando não se presta atenção suficiente a estes simples sintomas; estes podem se tornar mais graves e podem desenvolver:

  • Insuficiência venosa;
  • Varizes;
  • Úlceras nas pernas e tornozelos.

Contudo, a maioria acha que esses transtornos só afetam a nível estético, pela aparência que as pernas começam a ter; no entanto, todo mundo deveria saber que podem existir doenças mais graves ligadas ao problema, as quais devemos cuidar.

Insuficiência venosa

Varizes podem estar ligadas às pernas inchadas

Um dos primeiros sinais da doença venosa são as chamadas “pernas pesadas”. Este sintoma é perceptível mesmo antes do aparecimento de varizes ou qualquer outro que revele o transtorno.

Conforme as pernas incham sem o devido tratamento, pode-se experimentar um leve ardor, formigamento ou coceira. O que pode indicar um problema de circulação ou uma fraqueza nas paredes das veias.

Quando a inflamação aumenta durante as noites ou por súbitas mudanças do clima, independentemente do tipo de atividade física que é feita durante o dia, ou após uma longa viagem, é provável que você já tenha um problema no sistema circulatório.

Com o passar dos dias são mais notáveis as varizes e o engrossamento, conhecido como veias superficiais. 

Veja também: Você sofre de varizes? Poderá combatê-las com estes remédios caseiros

Sintomas contundentes

Pernas inchadas com varizes

Quando a insuficiência atinge graus mais elevados, as inflamações e a dor costumam piorar e, quase sempre, são acompanhadas de outras queixas como:

  • Pele muito sensível e quente;
  • Possíveis hematomas;
  • Varizes grossas;
  • Trombose;
  • Dificuldade para andar.

Depois de identificar os primeiros sinais, é essencial consultar um médico, pois coágulos de sangue podem entupir as veias e causar tromboflebite.

O mais perigoso é se o coágulo se soltar do interior da veia. Pois pode ir para os pulmões e causar uma embolia pulmonar com consequências letais.

Linfedema

Penas inchadas com veias aparecendo

Se as pernas inchadas só se aliviarem em repouso (por exemplo, ao dormir ou depois de vários dias de cama), existe a possibilidade ser um linfedema.

É um tipo de edema causado por um bloqueio nos canais linfáticos do corpo, que afeta principalmente os braços e as pernas. Mesmo em casos menores, ainda podem causar inflamação em outras áreas do corpo.

Aparentemente não há uma causa evidente. Pode ser consequência de radiação, uma infecção, uma lesão ou algum tipo de tumor.

Ao contrário do caso anterior, normalmente afeta apenas um braço ou perna, tornando-se mais fácil de detectar, sem a necessidade de ter sintomas mais graves ou se submeter a um exame médico.

Ao suspeitar desta condição, é essencial consultar o médico, já que não se curam por si só. Contudo, os sintomas podem diminuir.

Plantas medicinais para pernas inchadas

Mulher-borrifando-plantas

Embora em ambos os casos seja essencial consultar o médico pela gravidade dos sintomas.  Existe uma série de plantas medicinais cujas propriedades podem apoiar o tratamento de pernas inchadas e estimular a circulação.

Recomendamos que você leia: Como atenuar as manchas na pele com plantas medicinais

Plantas com efeito vasoconstritor

São as únicas que têm a capacidade de contrair os vasos sanguíneos e aumentar a sua resistência. Logo, as mais populares são:

  • Castanha da índia
  • Avelã
  • Hédera
  • Língua de ovelha
  • Arandanera
  • Videira vermelha

Plantas com efeito diurético

As propriedades diuréticas ajudam a eliminar os líquidos retidos nos tecidos do corpo. Reduzindo assim a resposta inflamatória e evitando problemas de circulação. Nesses casos, as mais recomendadas são:

Concluindo, é essencial prestar mais atenção nas pernas inchadas, pois muitas vezes não são causadas pela fadiga. Mas tratam-se de um alerta para condições mais perigosas.

Em ambos os casos o melhor é consultar o médico para receber um tratamento oportuno e estudar os possíveis riscos a médio e longo prazo.