Os chinelos de praia e os possíveis problemas nos pés

O uso de chinelos traz algumas desvantagens: não amortizam o impacto ao caminhar, o que gera dor nas pernas, além disso, os pés ficam vulneráveis a feridas e picadas de insetos.

Os chinelos de praia podem ter diferentes nomes ao redor do mundo mas, os problemas que podem causar nos pés são os mesmos de Norte a Sul do globo terrestre.

Desde a antiguidade os calçados deste estilo foram preferidos por sua comodidade, suavidade e respiração proporcionada aos pés. Há notícias do uso de chinelos nas culturas orientais e ocidentais, no Japão, Egito, Grécia e em Roma.

Atualmente, um dos calçados mais famosos do mundo são as HavaianasUm tipo de chinelo de borracha do tipo EVA firme e leve, que teve sucesso internacional por sua diversidade de modelos e cores. Um calçado que transmite uma cultura assentada.

Principais problemas que o uso excessivo de chinelos de praia podem causar

1- Falta de amortização do impacto

Mulher andando sem chinelos de praia

O ato de pisar também se submete à lei de ação e reação da física. Isso quer dizer que quando se exerce força ao pisar no chão, isso gera uma reação de mesmo valor para equilibrar a equação. É por isso que ao pisar o corpo se mantém fixo no chão, ele não afunda e nem desequilibra.

O que a física tem a ver com os chinelos de praia? Ao caminhar se gera um impacto. Não só nos pés, mas também para todo o organismo. Dentre outras coisas, porque os pés são terminações nervosas. Por isso os sapatos foram aperfeiçoados e alguns são especiais para caminhadas ou exercícios de alto impacto.

O que acontece é que os chinelos não são capazes de amortizar o impacto de caminhar. Especialmente, quando se pisa em superfícies mais duras como o asfalto. A sola de borracha não alcança para proteger os pés e sustentar o peso do corpo.

Isso se soma ao formato totalmente plano dos chinelos de praia, que pode levar a maus hábitos ao andar. É comum ver pessoas arrastando os pés quando caminham com chinelos. Porque esses calçados não mantêm, nem dão estabilidade aos pés.

O resultado pode ser traduzido em dores progressivas nos músculos da perna, nas costas e no quadril.

2 – Falta de proteção nos pés

Mulher com dor nos pés provocado pelo uso de chinelos de praia

Outra questão tem a ver com a exposição a qual os pés estão submetidos quando se usam chinelos de praia. A estrutura destes calçados é tão simples e leve que oferecem pouco ou nada de proteção.

Por um lado, os pés ficam vulneráveis a feridas, queimaduras, picadas e diversos fatores naturais. Principalmente, tendo em conta que são mais usados no verão, quando os raios solares são muito mais intensos e a proliferação se insetos é maior.

Por outro lado, a praia, as piscinas e clubes são de uso coletivo. Isso quer dizer que o risco de entrar em contato com microrganismos é considerável. Os chinelos de praia não cobrem os pés, mas os deixam totalmente expostos a qualquer tipo de contaminação.

Em casos mais extremos, o impacto e a exposição excessiva podem afetar as terminações nervosas contidas nos pés. O que pode gerar problemas no sistema nervoso, na regulação térmica do organismo e no bem estar geral da pessoa.

Quer saber mais? Pés impecáveis: conheça 6 regras para cuidar bem dos seus

3 – Doenças de pele e micose

Fungo nos pés devido ao uso de chinelos de praia

Algumas doenças são mais típicas no verão. A estação mais quente do ano traz alguns riscos graças à exposição excessiva ao sol, à umidade e a microrganismos tópicos de algumas regiões.

Outro problema clássico do verão são as proliferações de fungos graças ao calor e a umidade. Os casos de micose se multiplicam nos dias quentes.

Há muitas controvérsias sobre estes dois últimos casos. Alguns especialistas se inclinam a favor do uso de chinelos de praia no verão, já que proporcionam respiração e ar fresco aos pés. Segundo eles, usar chinelos é favorável porque ajuda a secar os pés e impede o contato direto com os microrganismos da areia.

Outros estudiosos preferem não recomendar o uso de chinelos graças à exposição do pé a diversos microrganismos presentes na água e na areia. Também reafirmam o risco de câncer de pele graças à incidência excessiva de raios solares nos pés.

Tendo em conta que o objetivo principal dos sapatos é fornecer contenção e proteção aos pés, os chinelos de praia falham muito.

Com uma boa higiene e o uso de filtro solar de fator adequado, é possível desfrutar do verão sem causar prejuízos aos pés.

Recomendados para você