O que podemos aprender com as crianças

26 de fevereiro de 2020
As crianças podem ser grandes mestres para os adultos. Observe seu filho e aprenda a viver em todo o seu esplendor!

Como pais, estamos acostumados a ensinar nossos filhos a se comportar, a gerenciar suas emoções, e milhares de outras coisas. Agora, você já pensou em que tipo de coisas podemos aprender com as crianças?

Coisas que podemos aprender com as crianças

1. Carpe diem: viva o presente

Criança vivendo o presente
Aproveite a sua vida, um dia de cada vez.

As crianças não se importam com o amanhã ou o ontem. Para elas, existe apenas o presente, e isso é maravilhoso!

Por isso, tente esquecer tudo, pelo menos por um tempo. Aproveite o seu hoje, sem pensar no que deveria ter feito ontem ou nos problemas que enfrentará amanhã. Viva o presente com a alegria das crianças.

2. Peça ajuda

As crianças não se importam em pedir ajuda, na verdade elas fazem isso sem problemas! Quando foi a última vez em que você pediu a ajuda de alguém?

Precisar de outra pessoa não é motivo de vergonha. Lembre-se disso na próxima vez em que sentir que o mundo está pesando demais em seus ombros. Olhe para o seu filho e peça ajuda!

3. Brincar não é perder tempo

O que podemos aprender com as crianças
Brinque como se fosse criança e aprecie o tempo com os seus filhos.

Outra coisa que podemos aprender com as crianças é que brincar é importante. Fazer atividades recreativas é uma maneira de nos conectarmos com nós mesmos, de nos abrirmos à criatividade e ao prazer. Por isso, não hesite em aproveitar o tempo brincando com seu filho; isso fará bem a vocês dois!

4. Diga o que você sente

As crianças são, acima de tudo, honestas, mesmo quando podem ferir outra pessoa. Obviamente, devemos sempre ter cuidado, não apenas com o que dizemos, mas também com “como” dizemos. No entanto, aprender a expressar o que sentimos é uma lição que não devemos ignorar.

5. Surpreenda-se com o seu entorno

Olhe o mundo através dos olhos dos seus filhos. Deixe-se surpreender pelo arco-íris, aprecie o vento, ria na chuva. Deixe seu filho guiá-lo para que você possa viver essas situações cotidianas como algo novo e surpreendente que pode fazer você sorrir como na primeira vez.

6. Aprenda a perdoar

As crianças não são rancorosas. Por viverem no presente, elas não guardam ressentimentos relacionados ao que aconteceu ontem. Pelo contrário, elas esquecem.

É claro que isso não significa que você deva tropeçar repetidamente na mesma pedra, mas que perdoar de coração pode ser o que você precisa fazer para se curar. Assim, faça isso por si mesmo, não por quem precisa do seu perdão.

7. Abrace, beije, ame

O que podemos aprender com as crianças
Não guarde os seus sentimentos. Diga aos outros o quanto você os ama.

Sem dúvida, outra das lições que podemos aprender com as crianças é a de não guardar para nós as carícias que queremos fazer. Se você se sente assim, não deixe de mostrar o poder curativo de um abraço ou beijo e nunca deixe de dizer à outra pessoa o quanto você a ama.

Não perca: 5 frases de amor que você deve dizer ao seu filho

8. Sonhe alto

Você já perguntou a uma criança o que ela quer ser quando crescer ou o que ela inventaria se pudesse? As respostas podem ser totalmente inesperadas, porque as crianças sonham alto. Nada é muito estranho, louco ou impossível. Seja contagiado pelo seu filho e deixe a sua imaginação voar.

9. Brinque de ser invencível

Aprender a confiar um pouco mais em si mesmo é outra das grandes lições da vida. As crianças brincam de ser super-heróis, astronautas ou cavaleiros, por exemplo. Elas lutam todos os tipos de batalhas imaginárias e são sempre vitoriosas. Sentir-se invencível, acreditar em si mesmo e não ser vencido pela adversidade pode ser maravilhoso.

10. Questione tudo

Não aceite o que lhe dizem só porque “é assim”. Seja um pouco como as crianças e permita-se pensar fora da caixa. Questione o que você acha que não está certo, sem medo do que os outros vão dizer, e pergunte sem ter vergonha.

11. Ria mais

Menina no campo
Não há nada melhor do que caminhar pela vida com um sorriso.

Não importa se você está rindo por algo que faz sentido ou não. Aproveite a sua vida, brinque, dance, cante alto, mesmo se você for desafinado. Encontre motivos para rir e tire proveito deles.

12. Evite preocupações

Preocupar-se é exatamente isso: pre-ocupar-se, ou seja, ocupar-se antes que algo aconteça. As crianças não se preocupam porque vivem no presente. O fato de se sujar realmente é um problema? Não, não mesmo. Deixe de lado as preocupações e seja mais livre.

13. Não julgue

Os preconceitos não existem para as crianças pequenas. Elas só querem brincar e se divertir. Por isso, aprender a não julgar alguém pelas suas roupas, cor da pele ou crenças é o que você precisa para ser mais empático e feliz!

14. Enfrente seus medos

Menino com medo de cachorro
O medo paralisa! Não hesite em enfrentá-lo!

Você já pensou em quantos medos as crianças pequenas enfrentam todos os dias? Assim, seja um pouco como o seu filho e esqueça os seus medos; deixe-se levar e desfrute de novas aventuras.

Você pode gostar de ler: Quando Chapeuzinho enfrentou seus medos, ela vestiu pele de lobo

15. Fracassar… e tentar novamente

Seus filhos aprendem com os seus fracassos. Para eles, a vida é um processo de tentativa e erro contínuo no qual desistir não é uma opção. Quantas vezes você já viu seu pequenino tentar alcançar algo repetidamente até conseguir? Por isso, siga o exemplo dele!

16. Mime-se

Permita-se um agrado de vez em quando. E se você comer a pizza que deseja em vez da salada? Ou se, em vez de limpar o banheiro, brincar de viagem de trem com seus filhos? Nada acontecerá se você “quebrar as regras” por um dia.

Há muitas coisas que podemos aprender com as crianças, e devemos aplicá-las para sermos mais criativos, abertos, empáticos e, acima de tudo, mais felizes. Que tal começarmos hoje?

  • Jinich, H. (1979). La risa. Gaceta Medica de Mexico.
  • Oriol-Bosch, A. (2012). Resiliencia. Educación Médica. https://doi.org/10.4321/s1575-18132012000200004
  • Lipovetsky, G. (2006). La felicidad paradójica. Praxis Filosófica. https://doi.org/10.2307/474247
  • Vázquez, Hervás, G., Rahona, J., & Gómez, D. (2009). Bienestar psicológico y salud : Aportaciones desde la Psicología Positiva. Anuario de Psicología Clínica y de La Salud.