Mate: por que ajuda a emagrecer?

O mate ajuda a controlar o apetite e nos proporciona sensação de saciedade, por isso pode ser um grande complemento da dieta na hora de perder peso.
Mate: por que ajuda a emagrecer?

Última atualização: 16 Março, 2021

O consumo de mate foi estendido em muitos lugares do mundo, não só por seus usos medicinais, mas sim por se tratar de um interessante complemento para enfrentar o sobrepeso.

Ainda que não seja tão popular como muitas outras plantas emagrecedoras, seu preparo em infusão se transformou no aliado de centenas de pessoas que procuram eliminar a gordura.

É que, apesar de não se tratar de um produto “milagroso” ou similar, sua inclusão na dieta regular pode servir como “impulso” para aqueles que têm um metabolismo lento.

O que o torna tão especial? Como se prepara? Sabendo que muitos desejam prová-lo, nesta oportunidade queremos compartilhar todas as suas propriedades.

O que é a erva mate?

Mate

A erva mate é obtida das folhas secas da planta Ilex paraguariensis. Trata-se de uma bebida tradicional da America do Sul que também foi chamada “a bebida dos deuses”.

Tem um leve sabor amargo, a erva fresca, similar ao que tem o chá verde. Em muitas culturas se serve em uma cuia que funciona como recipiente, ao qual lhe é dado seu mesmo nome.

Propriedades nutricionais

Os nutrientes contidos nesta erva são os que beneficiam a saúde e o peso. Ainda que muitos pensassem que se tratava de um simples “acompanhante” líquido, na realidade é um alimento de alto valor nutricional.

Deste se pode obter:

  • Taninos.
  • Carotenos.
  • Polifenois.
  • Ácidos graxos.
  • Vitaminas (A, do grupo B e C).
  • Minerais (cálcio, ferro, magnésio, sódio, potássio).
  • Mais de 10 aminoácidos essenciais.

O quanto a erva mate ajuda a emagrecer?

Para perder peso, é fundamental adotar e manter bons hábitos de vida de forma consistente, sempre de acordo com as orientações do médico e do nutricionista.

É muito importante esclarecer que o mate não é propriamente um emagrecedor. No entanto, suas propriedades auxiliam a perda de peso, de acordo com um estudo publicado na Nutrients. Por isso, é fundamental complementar seu consumo com um estilo de vida saudável.

Preparado em infusão pode acompanhar o café da manhã ou um lanche. Assim, ao longo do dia, suas propriedades estimularão funções determinantes para combater o sobrepeso.

Tem propriedades diuréticas e depurativas

Por seu alto teor de minerais e compostos antioxidantes, a erva-mate estimula o funcionamento dos rins e do fígado para desintoxicar o corpo.

Estas propriedades contribuem no processo de eliminação de toxinas e líquidos, fatores que influenciam no metabolismo lento.

Por outro lado, há evidências de que essa bebida também possui propriedades antimicrobianas.

Aumenta o gasto energético

Ainda que seu teor calórico seja mínimo, a bebida de mate aumenta o gasto energético e melhora o rendimento físico e mental.

É ideal para impulsionar o rendimento esportivo e aumentar a queima de calorias.

Controla o apetite

Um de seus efeitos mais importantes para emagrecer é sua capacidade de “enganar” o estômago, prolongando a sensação de saciedade.

  • Seu consumo regular reduz a ansiedade que leva a comer mais do que deveria. Lembre-se de que o simples ato de beber um copo de água antes das refeições já demonstrou gerar saciedade. O mate pode ser usado dessa forma para controlar o apetite.

eu consumo habitual diminui essa ansiedade que nos leva a comer mais do que deveria.

Como tomar mate para perder peso?

Mulher perdendo peso com mate

A bebida de erva-mate é uma tradição pré-colombiana dos indígenas guaranis e populações da Argentina, Bolívia, Uruguai e Chile. Nestes lugares ocorrem variações da planta, ainda que sejam da mesma família.

A tradição é beber a infusão quente em um recipiente chamado “cuia”. Porém, dada a sua extensão, muitos começaram a prepará-la em casa com uma receita básica.

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml).
  • 1 colher de sopa de erva-mate (15 g).

Preparo

  • Primeiramente, coloque uma xícara de água para esquentar.
  • Quando estiver fervendo, diminua o fogo e adicione uma colher de sopa da erva-mate.
  • Por fim, retire a bebida da fonte de calor, deixe repousar por 10 minutos e coe.

Modo de consumo

  • Ingira uma xícara de infusão durante ou depois do café da manhã.
  • Consuma por pelo menos 3 vezes na semana.

Nota: evite usar açúcar ou adoçante artificiais.

Contraindicações

A erva mate tem muitos benefícios; apesar disso, é importante tomá-la com precaução e sem cair em excessos.

  • Não se recomenda para mulheres grávidas ou em estado de lactação.
  • Não deve ser ingerida por pessoas que consomem álcool ou cigarro.
  • Pode piorar os casos de diarreia.
  • Pode complicar o controle dos níveis de glicose. Portanto, não é aconselhável para diabéticos.
  • Contém cafeína, por isso pode causar insônia.
  • Alguns de seus compostos afetam a absorção de ferro, por isso não deve ser tomada em casos de anemia ferropênica.
  • Consumida em quantidades excessivas pode afetar o funcionamento do fígado.

Inclua mate na sua rutina para perder peso

Você está tentando emagrecer? Se você quer aproveitar os benefícios que a erva-mate lhe proporciona, não deixe de tomá-la seguindo as recomendações fornecidas. Lembre-se de que não apenas ajudará na perda de peso, mas também será positivo para sua saúde.

Pode interessar a você...
A erva-mate serve para perder peso
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
A erva-mate serve para perder peso

Se consumirmos a erva-mate sem adicionar açúcar nem acompanhar com biscoitos ou bolos, ela pode servir para perder peso. Neste artigo contaremos ma...



  • Alkhatib A., Atchesoon R., Yerba mate (Ilex paraguariensis) metabolic, satiety, and mood state effects at rest and during prolonged exercise. Nutrients, 2017, 9 (8): 882.
  • Kungel P., Correa VG., Correa RC., Peralta RA., et al., Antioxidant and antimicrobial activities of a purified polysaccharide form yerba mate. Int J Biol Macromol, 2018. 114: 1161-1167.
  • Jeong JN., Effect of pre meal water consumption on energy intake and satiety in non obese young adults. Clin Nutr Res, 2018. 7 (4): 291-296.