Por que faz mal segurar a vontade de urinar?

· 27 de novembro de 2015
Ao urinar, expulsamos todo o tipo de resíduos e substâncias tóxicas que, se não forem eliminadas, podem intoxicar nosso organismo e provocar graves consequências para a nossa saúde

A vontade de urinar é uma necessidade biológica. Por isso,todos os seres humanos têm quando o corpo fica pronto para eliminar os detritos.

No caso da urina, produz-se um sinal quando a bexiga fica cheia e necessita se esvaziar. De fato, é justamente este órgão o responsável por armazenar o líquido que é enviado pelos rins,  para sua posterior expulsão através da uretra.

Para não usar um banheiro fora de casa. Para não interromper uma reunião. Ou, simplesmente, porque não há um banheiro por perto… Muitas pessoas preferem segurar a vontade de urinar, durante três ou quatro horas seguidas, esperando encontrar o momento mais oportuno para fazê-lo.

Contudo, o que a maioria não sabe, é que  o hábito de reter a urina tanto tempo provoca graves efeitos secundários. Estes podem se manifestar de imediato ou algum tempo depois. Você sabe por que faz mal segurar a vontade de urinar?

Alargamento da bexiga

Alargamento-da-bexiga-por-segurar-a-vontade-de-urinar

A bexiga tem uma capacidade de armazenamento que varia entre os 150 e os 220 ml de urina. Mas, deve-se ressaltar que depende de cada pessoa.

Considerando que um copo de água fornece mais ou menos 200 ou 250 ml de líquido. Somado os outros líquidos que nos fornecem os alimentos, a bexiga tem que trabalhar todo o dia para poder se esvaziar a tempo.

O problema é que, não respondendo ao desejo de urinar, os líquidos sobrecarregam a bexiga e dilatam suas paredes para poderem se armazenados.

O resultado? A bexiga começa a alargar-se e, a médio ou longo prazo, podem ocorrer outras consequências graves para a saúde.

Leia também: Como prevenir naturalmente as infecções urinárias?

Infecções recorrentes

Através da urina se eliminam substâncias ácidas e amoníacos. Estes, quando ficam retidos, podem, pouco a pouco, danificar as paredes do trato urinário e da bexiga.

Esse enfraquecimento aumenta o risco de ocorrência de diversos tipos de infecções. O motivo é à facilidade que os micro-organismos têm para entrar e se proliferarem no sistema.

Além disso, também deve-se considerar que, é através da micção que ocorre o processo de eliminação das bactérias que chegam à bexiga e à uretra. Assim, reter a urina lhes dá mais tempo para se desenvolverem.

Por isso, a  cistite  é uma de suas consequências mais comuns, especialmente na população feminina. Esta infecção é o resultado da inflamação das paredes da bexiga e do ataque bacteriano.

Cálculos renais (Pedra nos rins)Cálculos-renais-por-retenñao-da-urina

Os cálculos renais podem se desenvolver por múltiplas causas. Uma delas é o simples fato de se conter a urina, devido às substâncias que vão se cristalizando no rim por não serem eliminadas a tempo.

Através da micção, se consegue o equilíbrio dos minerais no corpo. Assim, isso ajuda a manter uma boa energia e um bom desempenho renal.

Quando se retém o líquido por muito tempo, os rins começam a formar pequenas pedras com o cálcio, o fosfato, o amônio e o magnésio. Essas vão se acumulando até formarem os famosos  cálculos renais.

Para evitar esta reação o melhor é aumentar o consumo de água. Além disso, é importante responder a tempo ao desejo que o corpo manifesta quando a bexiga atinge sua capacidade máxima.

Visite este artigo:  Remédios caseiros para dissolver os cálculos renais

Refluxo vesico-ureteral

Devemos ter  muito cuidado com esta disfunção, já que pode provocar outras consequências mais graves na saúde.

O refluxo vesico-ureteral acontece devido a uma infecção ou a uma pressão sobre o uréter. Esta é causada por outro órgão, o que faz com que a urina retroceda de forma anormal, da bexiga até aos rins.

O resultado são infecções mais graves, cicatrizes no trato urinário e, até mesmo, danos hepáticos quando não se recebe um tratamento adequado.

Calafrios e dores pélvicasCalafrios-e-dores-pélvicas-por-retencao-da-urina

A retenção da urina também envolve uma acumulação de líquidos e toxinas na bexiga. Isso causa uma incômoda sensação de calafrios. E, mais tarde, dor pélvica de diferentes intensidades.

O ventre poderá ficar mais inchado e é provável que ocorram outros sintomas como o cansaço ou o atordoamento.

Por isso, mesmo parecendo inofensivo segurar por algumas horas a vontade de ir ao banheiro, o certo é que pode causar graves  consequências que devem ser consideradas.

É importante aprender a responder a tempo aos sinais que o corpo nos envia, para evitar alterações perigosas em nossa saúde.

  • Gomes, C. M., & Hisano, M. (2010). Anatomia e fisiologia da micção. AN Júnior, MZ Filho, & RB dos Reis (Eds.), Urologia Fundamental, 29-36.
  • Juc, R. U., Colombari, E., & Sato, M. A. (2011). Importância do sistema nervoso no controle da micção e armazenamento urinário. Arquivos brasileiros de ciências da saúde, 36(1).