Dicas sobre como limpar o cólon naturalmente

· 9 de novembro de 2013
Para limpar o cólon, é fundamental que, junto com o consumo de fibras, aumentemos o consumo de água para favorecer o trânsito intestinal adequado.

O cólon, também chamado de intestino grosso, está localizado no final do sistema digestivo. Cumpre, entre outras, a função de eliminar as fezes, mas também está relacionado ao nosso sistema imunológico. Limpar o cólon de maneira saudável pode ser uma questão de hábitos.

Alguns problemas de cólon podem estar associados com a maneira como nutrimos nosso corpo. Por ser responsável pelos resíduos, pode acumular toxinas que afetam nossa saúde. Portanto, se quisermos evitar doenças (câncer colorretal, pólipos, colite, diverticulite, cólon irritável…), é recomendável em nossa dieta alimentos como os apresentados a seguir.

A fibra ajuda a limpar o cólon

Quando pensamos em alimentos saudáveis para o intestino a primeira coisa que nos vem à cabeça é a fibra. É importante consumir os alimentos que a contenham de forma natural, e não os que a tenham adicionada artificialmente.

Hoje em dia, por exemplo, encontramos pão integral produzido com farinha branca ao invés de integral, e que depois se adiciona o farelo. Por isso, é melhor escolher sempre os alimentos com fibra o menos processados possíveis. 

Encontramos fibra nos alimentos de origem vegetal:

  • Frutas frescas ou secas: maçã, banana, pêssego, pera, ameixa.
  • Verduras e hortaliças: alface, cenoura crua, espinafre, abóbora, batata, batata-doce, alcachofra, feijão verde.
  • Legumes: lentilha, feijão, grão de bico.
  • Frutos secos e sementes: nozes, pistache, amêndoas, sementes de girassol.
  • Cereais integrais: pão, grãos (arroz, milho miúdo, quinoa, trigo) e macarrão.

Pode te interessar: 4 receitas ricas em fibras para cuidar da sua digestão

A fibra ajuda a limpar o cólon

Água

Quando aumentamos o consumo de fibra em nossa dieta é importante aumentar também o consumo de água entre as refeições, já que nos primeiros dias é possível notar uma maior constipação intestinal pela falta de líquidos.

Além disso, o consumo de água parece estar associado a uma menor incidência de doenças no cólon (Rodrigo e Riestra, 2007). Uma melhor hidratação do corpo também ajuda na evacuação de resíduos e contribui para limpar o cólon.

É recomendado beber pelo menos de 6 a 10 copos de água por dia. A quantidade de água que necessitamos depende de nossa idade, se realizamos exercícios físicos e da temperatura do ambiente. Algumas doenças dos rins ou insuficiências cardíacas congestivas também podem influenciar na quantidade de água consumida. Neste caso recomendamos consultar um médico.

Cálcio

Alguns estudos demonstram que o cálcio ajuda a reduzir o risco de câncer de cólon e do reto. Além disso, muitos deles são ricos em fibra, a qual nos ajuda a limpar o cólon de maneira natural. Para uma melhor assimilação, é importante evitar aqueles que sejam “enriquecidos com cálcio”.

Algumas fontes de cálcio são:

  • Gergelim: sementes, massas, óleos.
  • Verduras de folhas verdes: espinafre, acelga, brócolis.
  • Peixes azuis: sardinhas ou anchovas.
  • Legumes: grão-de-bico, soja.
  • Frutos secos: amêndoas (em grão, líquida), avelã.
  • Algas: hiziki, wakame, arame. Além de cálcio, são fonte de vários nutrientes.

Não deixe de ler: Conselhos para assimilar o cálcio que ingerimos e não perdê-lo

Vitamina D

Sempre que falamos do cálcio fazemos referência também a vitamina D, já que esta é imprescindível para uma correta assimilação do cálcio. Além disso, a vitamina D também está associada à prevenção do câncer de cólon e de reto.

A vitamina D é imprescindível para uma correta assimilação do cálcio

Nossa pele é capaz de produzir de forma natural a vitamina D quando nos expomos de maneira saudável ao sol.

Alguns alimentos que contém vitamina D:

  • Salmão
  • Gema dos ovos
  • Produtos lácteos
  • Suco de laranja
  • Cítricos

Se você vive em uma região pouco ensolarada durante todo o ano, você pode optar por tomar cápsulas de vitamina D como suplemento.

Ácido fólico

O ácido fólico ou vitamina B9 está associado à regeneração celular. Além de ser imprescindível durante a gravidez, também pode ajudar a prevenir o câncer de cólon. Algum desses alimentos, ao nos fornecer fibra, também podem contribuir para limpar o cólon.

O obtemos ao consumir:

  • Verduras de folhas verdes: acelga, brócolis, espinafre
  • Aspargos
  • Ervilha
  • Lentilha
  • Grão-de-bico
  • Morango
  • Laranja
  • Mamão

Magnésio

O magnésio pode nos ajudar contra problemas digestivos associados ao trânsito intestinal, como o cólon irritável. Além disso, também ajuda a reduzir o risco de câncer. É importante consumir alimentos ricos em magnésio diariamente:

  • Cacau
  • Sementes de abóbora, linhaça e girassol
  • Amêndoas
  • Caju
  • Castanha-do-pará
  • Feijão branco
  • Ervilha
  • Verduras de folhas verdes

Também podemos encontrá-lo em forma de suplemento de cloreto de magnésio.

Como limpar o cólon naturalmente

Cuidado com a carne vermelha e processada

Para nossa saúde intestinal devemos levar em conta alguns alimentos que não são benéficos, já que podem gerar toxinas e resíduos que se depositam no intestino e impedem o bom trânsito intestinal.

Uma alternativa mais saudável podem ser as carnes brancas, os peixes, os ovos, ou os legumes. Além disso, aconselha-se reduzir o consumo de frituras e gorduras saturadas que podem dificultar a limpeza do cólon e até irritá-lo.

Kuzu, regulador intestinal

O kuzu pode te ajudar a limpar o cólon

O kuzu, ou kudzu, é uma raiz em pó que possui propriedades regeneradoras e reguladoras benéficas para o cólon. Pode estar associada com o bom estado da flora intestinal, essencial quando se trata de assimilar os alimentos.

  • Rodrigo, L., & Riestra, S.. (2007). Dieta y cáncer de colon. Revista Española de Enfermedades Digestivas99(4), 183-189. Recuperado en 27 de octubre de 2018, de http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1130-01082007000400001&lng=es&tlng=es.
  • Guarner, F. (2007). Papel de la flora intestinal en la salud y en la enfermedad. Nutrición hospitalaria22, 14-19.
  • GMFH. (2015). Nutrición, microbiota y salud intestinal: somos lo que comemos. Retrieved from https://www.gutmicrobiotaforhealth.com/es/nutricion-microbiota-y-salud-intestinal-somos-lo-que-comemos/