O que é a leucorreia fisiológica?

23 Agosto, 2020
A leucorreia fisiológica pode piorar com o uso de absorventes internos ou com a higiene excessiva da área. Como reduzi-la? Quando se preocupar? Descubra a seguir!
 

A leucorreia fisiológica é uma situação muito comum nas mulheres. Consiste basicamente no aumento da secreção vaginal. No entanto, embora possa ser muito desconfortável, geralmente não é causada por nenhum problema de saúde.

Entretanto, é conveniente distinguir a leucorreia fisiológica da patológica, pois às vezes pode surgir devido a uma infecção ou a um objeto dentro da vagina. Normalmente, a leucorreia fisiológica ocorre antes da menstruação.

A quantidade de fluxo pode ser muito grande. Em alguns casos, a vulva pode ficar irritada ou a mulher pode se sentir envergonhada ou incomodada. Portanto, neste artigo, explicamos em que consiste a leucorreia fisiológica e o que fazer a respeito.

O que é o corrimento vaginal?

Corrimento e dor na região vaginal
Em condições normais, o corrimento vaginal é esbranquiçado ou transparente; no entanto, quando há infecções, sua cor e odor variam.

A secreção vaginal é um líquido secretado no sistema reprodutivo feminino, especialmente nas paredes da vagina. Suas funções são muito diversas, como atuar como lubrificante para possibilitar a relação sexual e a gravidez.

O fluxo varia continuamente durante o ciclo menstrual com base na atividade hormonal. Sob condições normais, é transparente ou esbranquiçado. No entanto, há momentos em que essas secreções podem variar bastante.

 

Quando o corrimento vaginal muda de cor (ficando amarelado ou levemente verde), odor ou consistência, pode ser devido a algum problema, como uma infecção. O mesmo ocorre quando a quantidade aumenta ou diminui demais.

Portanto, é necessário prestar atenção ao nosso fluxo e suas características. Qualquer alteração pode ser um sinal de infecção e até um sintoma de uma doença sexualmente transmissível. Se você tiver alguma dúvida, consulte um ginecologista.

Leia também: Tipos de fluxo vaginal: você sabe quais são?

Em que consiste a leucorreia fisiológica?

O termo leucorreia refere-se a um aumento na quantidade de secreção vaginal. Como mencionamos anteriormente, isso pode ser devido a uma infecção ou a um problema de saúde. No entanto, também pode ser simplesmente uma condição normal.

A leucorreia fisiológica é, portanto, um aumento no corrimento vaginal que não é devido a nenhuma patologia ou problema de saúde. Nesse caso, o fluxo costuma ser transparente ou ligeiramente branco. Além disso, geralmente o cheiro é normal.

O problema é que a leucorreia fisiológica pode preocupar as mulheres. Inclusive, pode ser muito desconfortável devido à sua abundância ou porque, em alguns casos, irrita a vulva da mulher.

A causa desta situação não é bem conhecida. Acredita-se que as alterações hormonais durante o ciclo menstrual sejam a principal causa do aumento da secreção vaginal.

Por outro lado, ele também tem sido relacionado ao estresse ou excesso de higiene na área íntima. Também ocorre com a excitação sexual e a gravidez. No entanto, a verdade é que isso pode ocorrer até mesmo em bebês ou meninas.

 

Isso também pode te interessar: O que o corrimento vaginal pode dizer sobre a sua saúde

O que pode ser feito no caso de leucorreia fisiológica?

Higiene íntima adequada
Manter uma higiene íntima adequada ajudará a reduzir o desconforto causado pela leucorreia fisiológica.

O principal é que você consulte o seu médico ou seu ginecologista. Com a leucorreia, é necessário descartar que a causa seja uma infecção ou a presença de um corpo estranho na vagina.

Para isso, o médico coletará uma amostra do seu corrimento vaginal. É um teste simples e indolor e você não deve sentir vergonha ou medo de ir ao ginecologista. Depois que a amostra é coletada, ela é enviada para um laboratório.

Será então realizado um exame que consiste em cultura do material para descartar a existência de bactérias patológicas na sua vagina. Esse teste pode dar falsos negativos, mas é fácil repetir e, além disso, outros sintomas costumam ser levados em consideração. Se não houver mau cheiro ou outro desconforto, geralmente a leucorreia é fisiológica.

Depois de confirmado o diagnóstico de leucorreia fisiológica e de que não há nenhuma doença relacionada, existem várias etapas simples que você pode seguir para reduzir seu desconforto:

  • Tente manter a higiene adequada. Isso não significa que deva ser excessiva, pelo contrário. É preferível que você lave sua área íntima apenas com água.
 
  • Além disso, você deve secar bem a região. Entretanto, faça isso com cuidado para não aumentar a irritação.
  • Use roupas íntimas de algodão que não sejam muito justas.
  • Durante a menstruação, escolha bem a proteção que utiliza. O uso de tampões pode causar infecções e os protetores diários podem irritar a área.

Conclusão

A leucorreia fisiológica se refere ao aumento da secreção vaginal sem uma causa patológica. Se você notar alterações no seu fluxo, o ideal é procurar um médico o mais rápido possível para descartar possíveis doenças e tomar as medidas necessárias.

 
  • Instituto Superior de Ciencias Médicas (Villa Clara, C., & Pestana Pérez, N. (1997). Revista Medicentro electrónica. Medicentro Electrónica (Vol. 21). Instituto Superior de Ciencias Médicas de VC. Retrieved from http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1029-30432017000200007
  • Spence D, Melville C. Vaginal discharge. BMJ. 2007;335(7630):1147–1151. doi:10.1136/bmj.39378.633287.80
  • López–Olmos, J. (2012). Leucorreas líquidas y cremosas: diferencias clínicas y microbiológicas (estudio prospectivo de 1 año). Clínica e Investigación En Ginecología y Obstetricia, 39(2), 57–63. https://doi.org/10.1016/j.gine.2011.11.005
  • McCathie, R. (2006). Vaginal discharge: common causes and management. Current Obstetrics and Gynaecology16(4), 211–217. https://doi.org/10.1016/j.curobgyn.2006.05.004