5 tipos de irritações comuns da pele do bebê

01 Julho, 2020
A pele dos bebês é extremamente sensível. Portanto, as irritações são frequentes durante os primeiros meses de vida. Em sua maioria, são casos leves que não causam complicações, mas é importante conhecê-las.

Existem 5 tipos de irritações comuns da pele do bebê às quais devemos ficar atentos: assaduras, acne neonatal, crosta láctea, dermatite atópica infantil e brotoeja ou miliária.

Neste artigo, compartilharemos suas principais características, bem como os resultados de alguns estudos recentes sobre o tema. Também daremos algumas dicas simples e eficazes para evitar esses problemas de pele.

A pele do bebê

Creme para bebês
A pele dos bebês é caracterizada por ser mais fina e mais propensa a irritações.

A pele do bebê é muito diferente da pele do adulto. É mais fina, com menos pelos, produz menos suor e também menos secreções sebáceas. Essas diferenças são ainda mais evidentes em bebês prematuros.

A exposição dessa pele delicada ao clima, bactérias e possíveis lesões por contato a torna muito vulnerável nos primeiros meses de vida. Portanto, ela demanda cuidados específicos em todos os momentos.

5 tipos de irritações comuns da pele do bebê

A maioria das irritações comuns da pele do bebê não são graves. No entanto, elas podem despertar uma grande preocupação e ansiedade nos pais. A seguir, detalharemos as 5 mais comuns.

No entanto, é importante ir ao médico ao detectar qualquer sintoma. Sim, existem algumas doenças importantes que podem manifestar seus sintomas através da pele. Nestes casos, um diagnóstico precoce é essencial.

1. Assaduras

Bebê com assadura
A assadura desencadeada pelas fraldas é uma das condições mais comuns, causada, na maioria das vezes, por infecções fúngicas.

Para começar, apesar dos grandes avanços das fraldas e materiais absorventes atuais, eles também podem promover algumas irritações na pele do bebê, que ainda está em desenvolvimento. A umidade e o contato com as fezes são fatores que facilitam o aparecimento de assaduras.

Este estudo recente mostrou uma relação entre a maioria dos casos de dermatite das fraldas e a infecção por fungos por Candida albicans. No entanto, também estabeleceu que há menos casos desse tipo de dermatite em bebês amamentados, por isso propõe esse hábito como prevenção.

Não deixe de ler: Como seu bebê reage quando inicia o desfralde?

2. Acne neonatal

A acne neonatal geralmente aparece no primeiro mês de vida. Na maioria dos casos, é uma manifestação temporária e benigna da pele. No entanto, alguns casos podem ser decorrentes de um desequilíbrio hormonal mais grave.

Este tipo de acne aparece principalmente na testa, nariz e bochechas, e pode estar relacionada ao fungo Malassezia. Geralmente, ela desaparece em poucas semanas com a aplicação de uma loção tópica.

3. Crosta láctea

Irritações comuns da pele do bebê
A crosta láctea geralmente desaparece após os primeiros meses de vida, embora possamos aplicar cremes para melhorar os seus sintomas.

A crosta láctea é uma dermatite seborreica que afeta o bebê nos primeiros três meses de vida. Provoca manchas no couro cabeludo com características gordurosas e escamosas na forma de crostas, além de vermelhidão.

Ela tende a desaparecer naturalmente. Também podemos favorecer a cura através da aplicação de azeite de oliva na área afetada. No entanto, alguns casos requerem tratamento médico.

Talvez você possa se interessar: Dermatite atópica e seborreica: qual é a diferença?

4. Dermatite atópica infantil

Um em cada dez bebês lactantes pode sofrer desta doença durante os primeiros três meses de vida. Este tipo de dermatite geralmente aparece nas bochechas, pescoço e braços.

A causa é uma alteração dos lipídios da pele que dificulta a sua função protetora. Além disso, esse desequilíbrio causa vermelhidão, coceira e secura, o que pode fazer com que o bebê se coce e se machuque.

Recomenda-se o uso de sabonetes leves e naturais, bem como óleos vegetais que ajudem a restaurar a barreira protetora da pele. Nesse caso, também podemos usar azeite de oliva ou óleo de amêndoas.

5. Brotoeja ou miliária

Esse distúrbio de pele afeta 40% dos bebês, na maioria dos casos durante o primeiro mês de vida. No entanto, pode aparecer em qualquer idade, especialmente em locais com climas quentes e úmidos.

A causa da brotoeja ou miliária é uma obstrução dos poros e, consequentemente, da secreção das glândulas sudoríparas. Essa retenção resulta em pequenas espinhas vermelhas ou brancas, ou até bolhas, que aparecem no rosto, pescoço ou nas costas.

Por fim, a brotoeja ou miliária geralmente desaparece sem a necessidade de qualquer tratamento específico. No entanto, podemos ajudar se evitarmos o calor excessivo do bebê e escolhermos roupas de materiais naturais, como o algodão.

Como vimos, estas são as irritações comuns na pele do bebê durante os primeiros meses de vida. Portanto, devemos seguir os cuidados exigidos por esta pele delicada passo a passo e, em caso de dúvida, sempre consultar um médico.