O que são e como identificar as hemorroidas trombosadas?

As hemorroidas trombosadas são a complicação mais grave da doença hemorroidária. O paciente que sofre delas tem dores contínuas e não consegue nem se sentar.
O que são e como identificar as hemorroidas trombosadas?

Última atualização: 16 Março, 2021

A doença hemorroidária é a patologia proctológica mais comum e um dos principais motivos de consulta médica. 5% da população mundial apresenta sintomas associados a ela e, após os 50 anos, a prevalência é de 50%. As hemorroidas trombosadas são a forma de apresentação mais grave.

Embora as hemorroidas sejam muito comuns a partir da idade adulta, a forma trombosada requer atenção médica imediata. A dor é tão forte e penetrante que, em alguns casos, o paciente nem consegue se sentar. Se você quiser saber mais sobre isso, continue lendo.

O que são as hemorroidas trombosadas?

De acordo com a National Library of Medicine dos Estados Unidos, as hemorroidas são veias inflamadas ou inchadas ao redor do ânus ou na parte inferior do reto. Com base em sua localização e sintomas, elas são diferenciadas em internas e externas.

Em geral, as externas causam mais desconforto, mas em ambas há sangramento superficial com as fezes.

Conforme indicado pela Clínica Proctológica, existem diferentes graus de hemorroidas, desde as mais leves até as trombosadas. Suas características são as seguintes:

  • Grau I: as hemorroidas são totalmente internas. As dilatações varicosas localizadas sob a mucosa do reto crescem, mas não a excedem. Trata-se do espessamento típico das veias.
  • Grau II: a inflamação progride e essas veias descem para fora do canal anal, quase sempre após as evacuações, levando a um prolapso visível. Logo após o esforço de defecação, o prolapso desaparece e as estruturas voltam sozinhas ao seu lugar.
  • Grau III: o prolapso é contínuo, ou seja, as hemorroidas são visíveis do lado de fora o tempo todo, mas podem ser empurradas manualmente para dentro.
  • Grau IV: devido à má circulação na veia prolapsada, surge um coágulo. Esta é a imagem que corresponde às hemorroidas trombosadas. O prolapso não pode ser empurrado para dentro nem manualmente.

Assim, uma hemorroida trombosada é aquela em que se formou um coágulo sanguíneo que impede o fluxo adequado na área afetada. Diante dessa condição médica, a única opção é procurar ajuda profissional rapidamente.

Coágulo de sangue bloqueando uma hemorróida trombosada.
A formação de coágulos dentro da hemorroida é a forma clínica mais grave, pois a circulação é interrompida.

Sintomas principais

De acordo com o portal da Cirurgia Colorretal, quando há um trombo nas hemorroidas, o paciente sofre dores intensas e contínuas em forma de pontadas. Esse desconforto não está mais relacionado apenas à defecação, e a pessoa que sofre não consegue nem se sentar. Antes de chegar a esse ponto, é possível detectar a doença a partir de outros sinais clínicos, dependendo das hemorroidas serem internas ou externas. Alguns deles são os seguintes:

  • Coceira ou irritação na região anal (quando há hemorroidas externas).
  • Dor ou desconforto
  • Edema ao redor do ânus (também do lado de fora).
  • Sangramento: vermelho vivo, como se fosse uma ferida recém-aberta. Isso difere das úlceras e outros eventos que ocorrem no trato gástrico superior, que causam a defecação de fezes enegrecidas, porque o sangue foi parcialmente digerido.

Antes de sofrer uma trombose hemorroidária, é aconselhável consultar um médico diante de qualquer um desses sintomas. O sangramento retal pode ser devido a hemorroidas ou a algo pior.

O que causa as hemorroidas trombosadas?

Segundo fontes já citadas, as hemorroidas ocorrem quando há muita pressão nas veias ao redor do ânus. A Clínica Mayo indica que algumas das causas são esforço para esvaziar o intestino, ficar sentado por longos períodos no banheiro, ser obeso e ter uma dieta pobre em fibras.

Por outro lado, eventos relativamente frequentes, como hipertensão ou passar muito tempo sentado no local de trabalho, podem ser os gatilhos. As hemorroidas não surgem de uma única causa específica; na maioria dos casos, são decorrentes de um conjunto de eventos simultâneos.

A ingestão de gordura, o sedentarismo e a obesidade favorecem muito o aparecimento das hemorroidas.

Como as hemorroidas trombosadas são diagnosticadas?

Conforme indicado pela Health Library, o proctologista examinará o ânus e o reto do paciente usando um proctoscópio. Este dispositivo é um tubo curto de metal (15 centímetros) que é lubrificado e inserido no reto. Graças a ele, podem ser detectadas hemorroidas leves trombosadas e pólipos anais. Para que o paciente não se sinta desconfortável, pode-se aplicar anestesia local na região. Às vezes isso não é necessário, pois um exame digital (inserir um dedo no ânus) é suficiente em muitos casos.

Tratamentos disponíveis

A abordagem pode ser cirúrgica e não cirúrgica. Revisamos cada uma das opções possíveis nas linhas a seguir.

Não cirúrgico

Conforme indicado pelos portais citados, os casos mais leves requerem uma abordagem conservadora. Se o coágulo se formou há mais de 72 horas, medidas de autocuidado são prescritas ao paciente em sua própria casa:

  • Uso de cremes anti-inflamatórios e supositórios para o alívio da dor.
  • Banhos com água morna por 10 a 15 minutos, 4 a 5 vezes ao dia, para evitar os episódios mais agudos.
  • Consumo de analgésicos para aliviar a dor.
  • Modificação da dieta alimentar, principalmente em pacientes obesos ou mulheres grávidas.

Cirúrgico

A abordagem cirúrgica é dividida em 2: trombectomia e hemorroidectomia. O primeiro dos procedimentos consiste na drenagem do trombo da hemorroida externa. Isso é feito por meio de uma incisão sob anestesia local, em regime ambulatorial. As chances de recaída são altas.

Na hemorroidectomia, as hemorroidas são removidas. Pode ser ambulatorial ou requerer internação hospitalar, sempre sob anestesia local e com acompanhamento médico. É o tratamento mais indicado e adequado na maioria dos casos, pois realmente resolve o problema.

Cirurgia de hemorroida em uma mulher
A remoção das hemorroidas é o procedimento cirúrgico de escolha no caso de trombos.

Prevenção

Em muitos casos, prevenir as hemorroidas é impraticável. O ser humano, hoje em dia, é bastante sedentário, pois muitos trabalhos são baseados na realização de atividades prolongadas (mais de 7 horas) na mesma posição em frente a um computador. Em todo caso, você pode seguir algumas dicas para evitar o surgimento das hemorroidas trombosadas.

  • Coma alimentos ricos em fibras e tome suplementos dietéticos, sempre indicados pelo médico ou nutricionista. O teor de fibra na dieta deve chegar a 30 gramas por dia.
  • Beba muitos líquidos. Isso pode amolecer as fezes e, portanto, reduzir a pressão na defecação.
  • Pratique exercícios e evite o sedentarismo. Um estilo de vida saudável não só previne as hemorroidas trombosadas, mas também previne hipertensão e diabetes.

Você pode se interessar: As dificuldades da obesidade na gravidez

Preste atenção ao sangue nas fezes

As hemorroidas trombosadas são uma complicação rara, pois esse quadro clínico se apresenta de forma leve e incômoda na maioria das vezes. Diante de algum sintoma, é melhor consultar imediatamente um médico. Se você tiver sangue avermelhado nas fezes ou se seus esforços para defecar forem muito evidentes, recomendamos que você vá a um nutricionista. Assim, poderá evitar uma complicação clínica.

It might interest you...
6 remédios caseiros e naturais para combater as hemorroidas
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
6 remédios caseiros e naturais para combater as hemorroidas

Conheça remédios caseiros e naturais para combater as hemorroidas e aliviar o desconforto que causam, como dor, coceira e queimação.