Formas de fortalecer os ossos

Para prevenir a osteoporose é fundamental consumir cálcio. As pessoas intolerantes à lactose podem adquiri-lo através dos peixes, carnes e ovos.

Última atualização: 28 Janeiro, 2021

Quando se é jovem, são poucas as preocupações que se tem com doenças e sofrimentos futuros. Como o caso da osteoporose, que se converteu em um grande rival do homem e em que é necessário tratamento antecipado. Para isso, existem fáceis e variadas formas de conservar a saúde dos ossos.

Portanto, compartilharemos métodos práticos que ajudam a fortalecer a estrutura óssea. Desfrute!

Através dos anos o leite e seus derivados foram considerados como uma fonte principal de cálcio. Contudo, o que acontece com aqueles que são intolerantes à lactose?

Neste artigo apresentaremos uma nova proposta para a calcificação contínua dos ossos, evitando o risco de fraturas.

O que é a osteoporose?

A osteoporose deve-se a redução da massa óssea que gera fragilidade nos ossos. As mulheres são mais propensas a sofrer com a osteoporose, principalmente depois da menopausa.

Portanto, é importante, para evitar o enfraquecimento dos ossos, o consumo constante de alimentos que contenham vitamina B12; essencial para a conservação da massa óssea.

Em adultos recomenda-se o consumo de 1 mg diário. Dessa maneira, enriqueça sua dieta com peixe, carnes, ovos e lácteos.

Leia mais: 7 hábitos que ajudam a prevenir a osteoporose

Os nutrientes necessários para fortalecer os ossos

O cálcio é primordial para evitar a osteoporose e fraturas, este nutriente pode ser encontrado principalmente nos lácteos e seus derivados.

A vitamina D também é indispensável para o consumo de cálcio e a para sua boa distribuição nos ossos e no sangue.

Esta vitamina pode ser encontrada no óleo de fígado de bacalhau, peixes, a gema de ovo, fígado e manteiga.

Também deve-se incluir na dieta alimentos que tragam as quantidades exatas de fósforo, já que este mineral é indispensável para a formação dos ossos e dos dentes.

Pode ser consumido nos seguintes alimentos:

  • Lácteos.
  • Peixes.
  • Frutos secos.
  • Cereais integrais.
  • Legumes.

O magnésio também se converteu em um nutriente primordial para cuidar dos ossos e pode ser encontrado nos mariscos, nos ovos e cereais.

O flúor é um elemento que permite a dureza e a estabilidade da matriz mineral da estrutura óssea. Suas fontes principais são: a água, os peixes, o chá negro e os mariscos.

O silício também forma parte desta grande lista de componentes indispensáveis para o fortalecimento dos ossos, e este pode ser extraído da água mineral, do café, do fermento de cerveja e dos alimentos ricos em fibras como os cereais integrais.

Saiba mais: 6 dicas para prevenir a osteoporose com a dieta

Combata o enfraquecimento e a redução da massa óssea

  • Evite posições erradas do tronco, permaneça, preferivelmente, com o tronco na vertical e evite movimentos rotatórios fortes com o mesmo.
  • Reduza o uso de sapatos com saltos muito altos, já que deve permitir o corpo uma posição flexível e estável para evitar desgastes.
  • Na hora de se sentar, evite as cadeiras e almofadas muito moles. Deve manter uma postura reta e apoiar os pés no chão, isto favorecerá os ossos das costas e das pernas.
  • Também é necessário a atividade física frequente, já que o exercício é um estímulo direto para a formação e fortalecimento dos ossos; e um dos principais riscos da osteoporose está no sedentarismo.
  • Portanto, recomenda-se uma vida ativa. Um dos principais exercícios que pode evitar a descalcificação e enfraquecimentos dos ossos é caminhar.
  • As caminhadas diárias prolongam e ajudam no desenvolvimento e fortalecimento da estrutura óssea.

Recomendações finais

Certamente pode ver que uma boa dieta é indispensável para conservar o bom estado e força dos ossos. Entretanto, não basta só uma boa alimentação, esta deve ser complementada com boas posturas, atividade física frequente e a ingestão de lácteos e seus derivados; principalmente durante a gravidez e o crescimento.

Isto permitirá que os lácteos tragam o cálcio suficiente para a correta formação da massa óssea. Tenha em mente que a saúde dos ossos assegura uma vida prolongada e sem riscos de fraturas; problemas que podem chegar com a idade.

É indispensável que desde a juventude pense-se no bem estar do corpo através do tempo, já que os problemas físicos chegam com o passar dos anos e para o corpo é mais difícil absorver os nutrientes quando a idade avança.



  • Curiel, M. D., García, J. J., Carrasco, J. L., Honorato, J., Cano, R. P., Rapado, A., & Sanz, C. A. (2001). Prevalencia de osteoporosis determinada por densitometría en la población femenina española. Medicina clínica, 116(3), 86-88.
  • Kanis, J. A., Melton III, L. J., Christiansen, C., Johnston, C. C., & Khaltaev, N. (1994). The diagnosis of osteoporosis. Journal of bone and mineral research, 9(8), 1137-1141.
  • WHO Scientific Group on Prevention, Management of Osteoporosis, & World Health Organization. (2003). Prevention and management of osteoporosis: report of a WHO scientific group (No. 921). World Health Organization.
  • Curiel, M. D., García, J. J., Carrasco, J. L., Honorato, J., Cano, R. P., Rapado, A., & Sanz, C. A. (2001). Prevalencia de osteoporosis determinada por densitometría en la población femenina española. Medicina clínica, 116(3), 86-88. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0025775301717320
  • Quesada Gómez, J. M., & Sosa Henríquez, M. (2011). Nutrición y osteoporosis. Calcio y vitamina D. Revista de Osteoporosis y Metabolismo Mineral, 3(4), 165-182. http://www.revistadeosteoporosisymetabolismomineral.com/pdf/articulos/12011030401650182.pdf