Exames de detecção do câncer de mama

O câncer de mama é uma das patologias mais comuns do século XXI. Seu diagnóstico precoce ajuda a salvar vidas. Conheça os exames mais usados para detectar esta doença.
Exames de detecção do câncer de mama

Última atualização: 16 Abril, 2021

Por que os exames de detecção do câncer de mama são tão importantes? Antes de mais nada, devemos lembrar que, em 2018, o Observatório Mundial do Câncer (GLOBOCAN) registrou um total de mais de 2 milhões de novos casos de câncer de mama em todo o mundo.

No mesmo ano, a GLOBOCAN registrou mais de 600.000 mortes por câncer de mama. Esses dados colocam o câncer de mama em segundo lugar entre os novos casos de câncer, e em sexto lugar em termos de mortes.

Os exames de triagem, que são variados, desempenham um papel fundamental no prognóstico da doença. Estes, em particular, destinam-se a detectar lesões tumorais em um estágio inicial, com o menor risco possível para a saúde.

Exames de detecção do câncer de mama

As informações publicadas pelo Instituto Nacional do Câncer indicam que os exames de detecção do câncer de mama são realizados principalmente em mulheres com histórico familiar da doença ou outros fatores de risco significativos. A seguir, detalhamos os que são executados com mais frequência.

Mamografia

A mamografia é um tipo de exame de diagnóstico por imagem que utiliza raios-X para detectar alterações causadas pelo câncer no tecido mamário. As mulheres são submetidas a esse exame como uma medida de detecção precoce de lesões, que geralmente acompanham alterações malignas típicas do câncer.

Recomenda-se que as mulheres façam uma primeira mamografia entre os 30 e 35 anos, e depois continuem com uma mamografia anual após os 45 anos de idade. Este exame é considerado muito incômodo.

No entanto, ele leva apenas alguns minutos e o desconforto desaparece logo em seguida. Esse é um preço pequeno a pagar, em comparação com a vantagem da detecção precoce de uma doença como o câncer.

Mamografia
Muitas descrevem a mamografia como um procedimento incômodo. No entanto, ele leva apenas alguns minutos e o desconforto logo desaparece.

Ultrassonografia da mama

A ultrassonografia da mama é um tipo de exame de imagem que utiliza ondas sonoras para visualizar alterações no tecido mamário. É muito útil para observar massas palpáveis, ​​que não podem ser observadas na mamografia.

Esta imagem é amplamente usada para orientar o médico durante as biópsias. As biópsias são feitas ​​para a obtenção de células da lesão e para descobrir se há câncer. A ultrassonografia da mama é completamente indolor e ela leva apenas alguns minutos para ser concluída.

Biópsia mamária

O termo biópsia da mama abrange um grupo de procedimentos que se destinam a remover o tecido da mama afetada. O tecido removido é, posteriormente, submetido a outros exames para a detecção do câncer.

Quando falamos de biópsia da mama, estamos falando de biópsias por agulha ou cirurgia. Nas biópsias por agulha, o médico usa uma agulha oca para extrair fragmentos de tecido da área sob suspeita de câncer. No caso da cirurgia, o médico remove uma seção ou todo o tecido suspeito da mama afetada.

Exames das mamas
A biópsia envolve a remoção do tecido da mama afetada para análise.

Ressonância magnética

Uma ressonância magnética usa ímãs poderosos e ondas de rádio para produzir imagens altamente detalhadas do tecido mamário. Capta imagens de vários ângulos e cria figuras de partes do tecido mole do corpo, que seriam difíceis de ver em outros tipos de exames de imagem.

É considerado um exame complementar à mamografia e à ultrassonografia, reservado para estudar o tecido com mais cuidado em alguns casos necessários. Isso se deve ao seu alto custo e maior risco de falso positivo para lesões suspeitas. A ressonância magnética é completamente indolor e não emite radiação para o corpo.

O que devemos lembrar sobre os exames de detecção do câncer de mama?

Existem vários exames para detectar o câncer de mama precocemente e em tempo hábil. O mais utilizado atualmente é a mamografia, que consiste no uso de raios-X para tentar identificar alterações no tecido mamário. Recomenda-se fazer uma mamografia por ano após os 45 anos de idade.

Pode interessar a você...
O que a OMS diz a respeito da carne em relação ao câncer?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O que a OMS diz a respeito da carne em relação ao câncer?

Você sabia que entre 75% e 80% dos problemas cancerígenos são derivados por fatores externos que alteram nosso organismo?



    • Bray, F., Ferlay, J., Soerjomataram, I., Siegel, R. L., Torre, L. A., & Jemal, A. (2018). Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA: A Cancer Journal for Clinicians, 68(6), 394–424. https://doi.org/10.3322/caac.21492
    • National Cancer Institute. (2017). Breast Cancer Screening (PDQ®): Patient Version.
    • NIH. (2010). Breast Cancer Screening ( PDQ ® ) Health Professional Version. Retrieved from http://www.cancer.gov/types/breast/hp/breast-screening-pdq#link/_7_toc