5 dicas para estabelecer limites para um adolescente

Por mais independentes que sejam, os adolescentes precisam de limites para se sentirem seguros e adquirirem valores importantes. Descubra como estabelecer algumas regras para os seus filhos nessa fase da vida.
5 dicas para estabelecer limites para um adolescente

Última atualização: 22 Agosto, 2021

A adolescência sempre foi considerada uma das fases mais difíceis na hora de criar os filhos. Na verdade, estabelecer limites para um filho adolescente é mais complexo do que guiar o comportamento de uma criança. No entanto, os jovens precisam desses padrões mais do que nunca.

A puberdade começa com uma série de mudanças físicas, cognitivas, emocionais e sociais que podem ser difíceis de enfrentar para os adolescentes. A rebeldia, a busca pela própria identidade e o distanciamento dos pais são fatores comuns que podem dificultar o trabalho educativo.

Nesse estágio mutante e incerto, ter a orientação e supervisão dos pais é essencial. No entanto, nem sempre é fácil aplicar essas diretrizes em casa e fazer com que elas sejam seguidas. Por isso, queremos mostrar algumas dicas que podem ajudá-lo.

Regras claras e diretas ao estabelecer limites para um adolescente

Regras claras simplificam o relacionamento entre pais e filhos
Regras claras simplificam o relacionamento entre pais e filhos.

Generalidades e ambiguidades são inúteis quando você busca uma mudança no comportamento de seus filhos. É importante que você ofereça orientações simples e claras que não deixem dúvidas sobre o que espera deles. Evite frases como: “Comporte-se” e, em vez disso, faça pedidos diretos como: “Volte para casa na hora certa” ou “Fale com respeito e sem gritar”.

Da mesma forma, é preferível que você emita as regras de forma positiva e enfatize o comportamento desejável ao invés de reprovar aquele que não deseja que se repita. Por exemplo, em vez de dizer “Não deixe tudo bagunçado”, opte por “Deixe seu quarto arrumado antes de sair”.

Disciplina consistente

Por natureza, muitos jovens podem sentir necessidade de desafiar a autoridade e evitar seguir as regras sempre que possível. Isso não é patológico; faz parte do processo de desenvolvimento e maturação.

No entanto, diferentes estudos mostram que é importante que a disciplina em casa seja firme e consistente se você deseja que seus filhos internalizem as suas diretrizes educacionais.

Ambos os pais devem trabalhar em equipe e formar uma frente unida quando se trata de fazer cumprir as regras. Além disso, é necessário que os limites sejam sempre os mesmos e não variem dependendo da insistência do adolescente ou do cansaço dos adultos. Não adianta definir diretrizes se você for ceder à pressão dos jovens e aplicá-las de forma arbitrária e inconsistente.

Consequências naturais e consistentes

Estabelecer limites para um adolescente não significa entrar em uma luta pelo poder, tentar controlá-lo e exigir obediência, ou mostrar quem está no comando. O objetivo principal é protegê-lo, orientá-lo e fornecer-lhe ferramentas que o ajudem a enfrentar a vida. Assim, o mais natural e positivo é educar pelas consequências, e não pelo castigo.

Isso implica que as repercussões da má conduta do jovem devem ser proporcionais às suas ações e relacionadas ao fato ocorrido. Por exemplo, se ele excedeu as horas de uso do celular, não faria muito sentido proibi-lo de sair de casa; seria mais apropriado limitar o uso desse dispositivo nos próximos dias.

Diálogo e flexibilidade

Dicas para pais de adolescentes
A adolescência é uma fase que traz consigo muitas mudanças. Portanto, o apoio dos pais é essencial.

Um aspecto importante a se levar em consideração é o fato de que todas as regras estabelecidas em casa devem ser do conhecimento dos filhos desde o início. Eles devem saber quais são as diretrizes e quais serão as consequências se as violarem.

Além disso, é muito positivo envolvê-los na definição das regras e consequências. Dessa forma, é mais provável que eles se envolvam e se comprometam a segui-las.

Por outro lado, os limites não precisam ser excessivamente rígidos e imóveis. À medida que o adolescente cresce, mostra maturidade e ganha a confiança dos pais, é possível expandir os privilégios. Negociar com seus filhos reduz o surgimento de conflitos e contribui para criar relações familiares mais próximas e harmoniosas. Portanto, se seu filho tem um pedido, ouça seus argumentos e leve-os em consideração.

Deixe as emoções fora da equação

Uma das principais vantagens na hora de estabelecer limites para o adolescente é que as batalhas e conflitos constantes desaparecem. O jovem não tem que pedir e insistir sempre que quiser algo e os pais não têm que lembrá-lo constantemente das suas obrigações e ameaçá-lo. Todos na família conhecem as regras e as consequências, e estas orientam a dinâmica diária.

Portanto, quando seu filho se comportar de maneira inadequada, evite gritar, recriminar, culpar ou tratá-lo de forma grosseira. Apenas certifique-se de cumprir as consequências previamente acordadas.

Você não precisa ficar com raiva, levantar a voz ou mudar de atitude com seu filho. Os limites que você estabeleceu já são educativos; não use o carinho ou as emoções para tentar controlar o seu comportamento.

A importância de estabelecer limites para um adolescente

Seus filhos nunca vão reconhecer isso, mas os limites que você estabelece são muito úteis. Em primeiro lugar, porque com eles você mostra interesse pelo seu bem-estar e faz com que se sintam cuidados e protegidos. Em segundo lugar, porque você oferece um guia a seguir, um modelo de comportamento e uma diretriz para tomar boas decisões.

Os jovens que crescem com limites claros e consistentes tornam-se pessoas maduras, emocionalmente saudáveis e responsáveis. Eles são capazes de tolerar a frustração e são menos propensos ao fracasso escolar. Além disso, são mais autônomos e decididos, e mais preparados para enfrentar a vida adulta.

Por tudo isso, não hesite em estabelecer regras em casa. O grau de controle e supervisão não será mais o mesmo de quando seus filhos eram pequenos, e a resposta dos adolescentes às regras também pode não ser a mesma. Porém, toda vez que tiver que aplicar um limite, lembre-se de que está contribuindo de forma muito positiva para o presente e o futuro deles.

Pode interessar a você...
5 estratégias para promover hábitos saudáveis ​​nos adolescentes
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 estratégias para promover hábitos saudáveis ​​nos adolescentes

Em uma idade em que a construção da identidade está no auge, é importante começar a promover hábitos saudáveis ​​nos adolescentes.



  • Aguilar Solorio, S. I., & Hamui Sutton, A. (2011). Tipos de límites en la dinámica familiar y su relación con el fracaso escolar en adolescentes. atención familiar18(4).
  • Pérez Ramos, M., & Alvarado Martínez, C. (2015). Los estilos parentales: su relación en la negociación y el conflicto entre padres y adolescentes. Acta de investigación psicológica5(2), 1972-1983.
  • Rivas, S. (2008). Influencia bidireccional en la adopción de los estilos parentales en la infancia. International Journal of Developmental and Educational Psychology4(1), 65-73.