Esgotamento físico na gravidez

O processo incrível da gravidez e gerar uma vida envolve uma série de mudanças físicas e hormonais que afetam os níveis de energia da mãe, refletindo, entre outros sintomas, o esgotamento físico.

Um grande número de mulheres é afetado pelo esgotamento físico na gravidez, principalmente no primeiro trimestre e nas últimas semanas antes do parto.

É muito comum uma mulher se sentir muito cansada durante os primeiros três meses de gravidez. Tanto é que a fadiga foi considerada um sintoma precoce da gravidez. 

O que acontece na gravidez?

A gravidez é um período complicado para as mulheres. Isto acontece devido à grande quantidade de energia necessária para as várias alterações anatômica, psicológicas e hormonais acontecendo dentro de seu corpo.

Além das mudanças que ocorrem no corpo da mulher, são acrescentados sintomas como sonolência, náusea e vômito pela manhã. Embora tais indisposições não sejam arriscadas, elas contribuem para o esgotamento físico e emocional da futura mamãe.

Insônia e alterações hormonais

Gravidez

A mudança na dinâmica hormonal gera fadiga, principalmente ao longo do primeiro trimestre da gravidez. Isso se deve à relação existente entre os hormônios sexuais e a regulação do sono feminino.

Durante a gravidez, os níveis de progesterona, um hormônio sexual feminino que tem propriedades soníferas, ansiolíticas e anestésicas, são aumentados. Além disso, influencia a temperatura do corpo e o processo respiratório.

Portanto, é compreensível que o aumento da quantidade de progesterona também acentue a sensação de sono e fadiga, gerando nas mulheres um estado de esgotamento físico na gravidez.

Alterações fisiológicas

É incrível o processo de adaptação que acontece no corpo da mulher durante a gravidez. Por exemplo, durante o terceiro trimestre, o bebê ocupa um espaço maior na região abdominal da mãe, causando mudanças no interior.

Assim, o útero empurra outros órgãos próximos, como os pulmões, bexiga, fígado, estômago, intestino, entre outros. Essas alterações causam um desconforto que pode dificultar o descanso da gestante, o que a fará se sentir cansada.

Náusea e exaustão física na gravidez

Mulher com esgotamento físico na gravidez

Um estudo da pesquisadora Donna Van Lier mostrou que existe uma grande relação entre a náusea e o nível de esgotamento físico na gravidez. Esta pesquisa descobriu que mulheres com náusea severa tinham níveis mais altos de fadiga do que aquelas com queixas moderadas ou sem queixas.

Em outras palavras, quanto mais severa a náusea em uma mulher grávida, maior será seu esgotamento físico.

Anemia

As mulheres estão expostas a ter baixos níveis de ferro no sangue, principalmente as mulheres grávidas. É importante monitorar o consumo de ferro para reabastecer as perdas basais dos glóbulos vermelhos e cobrir as exigências do bebê e da placenta.

De fato, as necessidades do feto vão aumentando de acordo com o tempo da gravidez. A tal ponto que o segundo e terceiro trimestres não podem ser sustentados apenas pela alimentação da mãe.

Portanto, a perda de ferro sofrida durante o parto e o puerpério devem ser considerados. E para combater essas exigências do corpo é essencial tomar suplementos de ferro.

Como sobreviver ao esgotamento físico na gravidez?

1. Descanse

descansar adequadamente evita o esgotamento físico na gravidez

Escute o seu corpo quando ele pedir um descanso. Para evitar chegar ao seu limite, é aconselhável tirar sonecas frequentes de 15 ou 30 minutos ao longo do dia. Caso você continue trabalhando fora de casa, procure um lugar tranquilo para relaxar durante a hora do almoço.

2. Seja flexível com suas atividades e compromissos

Embora a gravidez seja compatível com a vida profissional, às vezes será necessário fazer pequenos intervalos de descanso. Como mencionado acima, as mudanças no corpo de uma mulher trazem consigo certos desconfortos que aumentam o nível de exaustão física durante o período da gestação.

É muito provável que você ajuste temporariamente seu trabalho e compromissos sociais. Você pode reduzir seu horário de trabalho ou deixar de participar de festas ou reuniões que não sejam tão essenciais. Dessa forma, você se sentirá menos pressionada e poderá tirar o tempo necessário em caso de um dia ruim.

3. Tenha uma dieta saudável e beba bastante água

Uma boa alimentação evita o esgotamento físico na gravidez

A partir do segundo trimestre, você precisará consumir mais calorias para atender às exigências do seu bebê e as suas. Portanto, certifique-se de que os alimentos em sua alimentação sejam saudáveis e que eles forneçam vitaminas e energia. Além disso, evite alimentos processados ​​ou junk food. Se a sua dieta for deficiente, a exaustão física vai piorar.

Recomendamos que você visite um profissional de nutrição que possa aconselhá-la em cada fase da sua gravidez. Desta forma, você pode estabelecer uma dieta de acordo com suas necessidades e preferências.

4. Realize atividade física moderada

Parece contraditório se exercitar para lidar com o esgotamento físico. No entanto, se o seu médico recomendar, você pode incluir 20 a 30 minutos de caminhada na sua rotina diária.

Conclusões

As múltiplas mudanças no corpo das mulheres causam o esgotamento físico na gravidez. No entanto, é importante ter conhecimento sobre o processo de gestação e suas repercussões no organismo. Desta forma, você pode tomar boas decisões e aproveitar este lindo período.

 

Recomendados para você