6 dicas para ensinar as crianças a ler em casa

Se você quer ensinar seus filhos a ler em casa, confira as dicas que compartilhamos neste artigo. É hora de mergulhar na beleza dos livros.
6 dicas para ensinar as crianças a ler em casa

Última atualização: 26 julho, 2022

Ler é uma espécie de amizade, disse o escritor Marcel Proust ao descrever a importância do vínculo fraterno e sincero que se tece neste ato. Se você quer ensinar as crianças a ler em casa, pode começar promovendo um encontro emocionante em que o convidado de honra é a linguagem.

Assim como a capacidade de falar é uma condição inata dos seres humanos, a leitura é uma condição cultural. Portanto, é mais uma ação que o cérebro deve aprender. Para isso, a estimulação do ambiente será decisiva.

Começamos a ler antes mesmo da alfabetização, quando as crianças conseguem estabelecer relações entre palavras e coisas. É o que se chama de ler o mundo. Para acompanhá-lo neste processo, vamos compartilhar seis dicas interessantes.

Dicas para ensinar as crianças a ler em casa

Para ensinar as crianças a ler em casa, a primeira coisa que você deve promover são experiências de linguagem espontâneas. Quanto mais ricas e variadas forem, maiores são as possibilidades de captar e compreender referências.

Daí a importância de gerar espaços de interação para que elas desenvolvam a capacidade progressiva de conceituar, à medida que se familiarizam com as palavras. Esta evolução foi estudada pelo filósofo da linguagem Lev Vigotsky, e é considerada chave em todo o processo de aprendizagem da leitura.

Leitura entre as gerações da família
Ler é cultural e, portanto, implica uma transferência geracional.

1. Brinque com as palavras

Incorporar jogos de palavras naturalmente à rotina dos filhos é um bom incentivo. Entre canções, cantos, charadas e trava-línguas, o caminho da leitura é fertilizado. Todas são formas orais que nos convidam ao prazer e, posteriormente, favorecerão o complexo processo de construção de relacionamentos.

Com esses jogos, meninos e meninas exercitam a memória, fazem conexões entre palavras e conceitos, praticam a dicção e dão asas à imaginação. Você pode começar com aqueles de que se lembra da infância e, aos poucos, incorporar outros de livros com temas que sejam do seu interesse.

2. Leia em voz alta

Ler em voz alta é uma das estratégias que mais impactam meninos e meninas. A conexão que se estabelece naquele momento movimenta fibras afetivas que vão deixar rastros em suas emoções.

Por estes motivos, esforce-se para fazer uma leitura amorosa e inesquecível, atendendo às entonações adequadas e ao ritmo da leitura. Estes são necessários para comunicar a intenção do texto, o que é essencial para a sua compreensão e para a análise que as crianças farão posteriormente.

Dependendo da idade, o tempo de leitura deve ser ajustado. Com a prática, você poderá definir a sua própria medida. A personalidade também influencia. Alguns toleram histórias mais longas, enquanto outros ficam entediados e perdem o interesse.

3. Construa sua própria biblioteca

Compre livros bonitos e engraçados, com boas histórias, em formatos diferentes. Ofereça uma variedade de texturas: tridimensionais, miniaturas, com sons. O mundo editorial infantil tem muitas alternativas. Seja uma mãe observadora ou um pai curioso e ajuste seus critérios ao gosto dos seus filhos ou filhas.

Monte um cantinho em casa que funcione como uma biblioteca e permita que a criança selecione o livro que quer ler. Fique atento às suas reações e responda suas perguntas. Se você notar que seu filho cansou, é hora de parar.

Leia um conto antes de dormir, de preferência um que lhe dê paz de espírito. Isso o ajudará a se sentir seguro. Muitas vezes, as últimas imagens do dia tendem a se infiltrar nos sonhos.

4. Desenhe letras, sílabas e palavras

O desenho é uma forma de representação. Esta operação de abstração é necessária para poder simbolizar os sons das letras, sílabas e palavras. Isso é conhecido como aquisição de consciência fonológica.

Para que isso aconteça, a criança precisa atingir um grau de maturidade neurológica típico da evolução humana, que pode ser estimulada desde o nascimento com ações que aprimorem a sua relação com as palavras.

5. Encontre um ambiente adequado

Juntos, escolham um espaço que seja agradável, onde vocês possam se concentrar e evitar interrupções. Deixe claro que esse tempo gasto lendo é muito importante para você e que você não tem pressa.

Tente fazer com que a criança se sinta confortável no local escolhido e possa enxergar as páginas do livro. Durante a leitura, você pode, de vez em quando, apontar o dedo para a linha que está lendo para servir de guia. Se ela já identifica as palavras, vocês podem repassá-las. Se ainda estiver em processo, o cérebro pode ir classificando e armazenando na memória.

6. Ensine pelo exemplo

Este último conselho deveria ter sido o primeiro, porque todas as crianças aprendem pelo exemplo e têm a maior influência no que veem em casa. Eles devem perceber que o relacionamento dos pais com os livros é valorizado. Não esconda a emoção que uma história, uma receita, um poema podem lhe causar.

Leia apesar das muitas ocupações que você possa ter, sem fazer isso apenas por compromisso. Tenha sempre um livro à mão e leve-o na bolsa. Você nunca sabe quando terá um tempo de espera para mergulhar na melhor história.

Espaço em casa para ensinar as crianças a ler
Ter um espaço de leitura, um momento específico para se dedicar e uma biblioteca são questões que facilitam o processo.

Ensinar as crianças a ler com as memórias da sua infância

Quando as crianças aprendem a decodificar as letras e se alfabetizam, estão fechando um ciclo que começou com as primeiras canções de ninar que ouviram da mãe. Ou seja, é na interação oral que elas compreendem as relações entre as palavras. Daí a concepção de que, antes de dominar a palavra escrita, elas aprenderam a interpretar o mundo que as rodeia.

Existem métodos pedagógicos para ensinar as crianças a ler em casa, como silábico, sintético, analítico e misto. Eles têm sido usados há gerações e têm defensores e detratores.

Antes de investigar o que são, analise as suas memórias. Você certamente encontrará uma anedota a respeito de como foi seu processo de aprendizagem com a leitura. Refletir sobre a sua própria experiência pode ajudá-lo a repetir o que o impressionou de forma positiva.

Pode interessar a você...
8 benefícios da leitura para as crianças
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
8 benefícios da leitura para as crianças

Os benefícios da leitura para as crianças são muitos, embora atualmente existam muitas outras ferramentas de “entretenimento”.