Triste é encontrar o amor da sua vida e ter que deixá-lo

27 Agosto, 2020
Ainda que muitos não acreditem, não existe um único amor de nossas vidas. Podemos encontrar o amor várias vezes, e podemos ser igualmente felizes mesmo sem ter um amor ao nosso lado.

Não é fácil encontrar o amor da sua vida. Aquela pessoa capaz de preencher nossos vazios e dar luz à nossa existência. Às vezes, o tempo traz uma dura realidade: temos que deixar esse amor ir, pois só respiramos infelicidade ao lado dele.

As relações afetivas não são fáceis. Às vezes, o amor não é suficiente e, por isso, acabamos sentindo desde frustração até uma certa falta de esperança na hora de iniciar um novo compromisso.

Contudo, é preciso ter uma coisa bem clara: o amor da sua vida não está centrado em apenas uma única pessoa. Ou seja, não existe um amor perfeito, nem ideal. As relações são construídas, por isso vale a pena encontrar uma pessoa que realmente saiba disso e mereça estar em sua vida.

O amor da sua vida também pode te decepcionar

Quando amamos alguém entregamos tudo a essa pessoa, sem limites. Nesse ponto, devemos nos lembrar de alguns aspectos que a psicologia emocional e profissionais como Walter Riso nos ensinam: “não devemos nos apegar a ninguém”, “primeiro somos nós e depois nosso parceiro(a)”

Na vida real, pode ser difícil cumprir esses aspectos. No entanto, também não é impossível.

  • Quando você encontra o amor de sua vida, é capaz de abandonar tudo, de não ver nenhum obstáculo e de priorizar o ser amado acima de qualquer coisa.
  • Amar também é se arriscar. Por isso, é normal que nos vejamos capazes de fazer renúncias e grandes proezas para alcançar essa suposta felicidade ao lado da pessoa que acreditamos ser a ideal.
  • Toda relação precisa de compromisso, paixão e vontade. Entretanto, quando sentimos que encontramos a pessoa adequada, essas dimensões adquirem uma intensidade muito maior.

O principal problema de encontrar o amor da sua vida é que você acaba construindo muitos sonhos, desejos e projetos. São aspectos que podem cair por terra pouco a pouco, caso você se dê conta de que a relação é insustentável e dolorosa, por exemplo.

Há quem conclua que o amor é cego e que as pessoas tendem a olhar para as pessoas erradas. No entanto, nem sempre é esse o caso. O cego não é o amor, e sim as ilusões que cada um constrói em torno desse casal.

Leia também: 7 coisas que acontecem quando você não está feliz no seu relacionamento

O que você deve saber sobre o amor da sua vida

O amor da sua vida é uma pessoa imperfeita, assim como você

A primeira coisa que vale a pena lembrar é que é preciso ir com cuidado em relação às altas expectativas. Não idealize, não projete aspectos que não são reais na outra pessoa. Esse é um erro no qual muitas pessoas caem e que vale a pena considerar.

  • Conheça e observe a pessoa pela qual se apaixonou “sem anestesia” e com total realidade. Saiba que ninguém é perfeito, assim como nós não somos.
  • Aceite defeitos, manias e costumes, sabendo encaixá-los com os seus para conseguir conviver.

A pessoa ideal pode aparecer várias vezes

É comum que caiamos na ideia de que “existiu alguém perfeito”, alguém que deixamos para trás e que colocamos em um pedestal, alguém a quem ninguém se iguala. Mas, cuidado! Não faça isso!

  • O amor perfeito pode chegar não uma, mas várias vezes. Não insista nos termos carregados de romantismo que nos impedem de ver a realidade das coisas, ou então você vai sofrer inutilmente.
  • Permita-se ser feliz quantas vezes forem necessárias. No entanto, considere que também é possível ser feliz sozinhoO importante é não ter a necessidade de procurar alguém perfeito. Basta ser uma boa pessoa e saber reconhecer todas as suas grandezas, aceitando também os seus defeitos.

Leia também: 5 coisas que você não deve permitir que aconteçam em seu relacionamento

Como saber se a pessoa realmente combina com você?

Existem algumas perguntas que podem dar uma pista sobre se você encontrou ou não a felicidade com uma pessoa:

  • Você pode ser você mesmo em cada momento do dia.
  • Você se sente livre ao mesmo tempo em que se sente feliz por ter esse compromisso.
  • Já não pensa no passado. Não lamenta nada do que viveu e aceita tudo o que experimentou porque te permitiu chegar aonde está: com a pessoa amada.
  • É a sua prioridade e, ao mesmo tempo, essa pessoa te permite crescer e ter seu próprio espaço.
  • A pessoa está presente quando você precisa dela.
  • Sabe formar uma equipe, constrói com você e não destrói.
  • Sabe cuidar da relação através dos pequenos detalhes.
  • Você sorri com ela, aproveita, e enxerga que há cumplicidade.
  • Os dias ruins melhoram com o apoio da pessoa.
  • Você pensa em como será seu futuro com essa pessoa e se sente feliz.
  • Sente que é um amor maduro, onde não existe ciúmes porque há compreensão e confiança.
  • Você se sente bem com você mesmo quando está com essa pessoa e, apesar dos momentos complicados, percebe que tudo pode ser superado.

Lembre-se de que viver preso ao passado impede de aproveitar o presente e o futuro. Todos nós já passamos por experiências que às vezes gostaríamos de não ter tido, mas graças a elas, hoje somos o que somos e estamos onde estamos. Você não deve se lamentar, e sim aprender e crescer.

  • Inicio – Walter Riso. Retrieved 3 April 2020, from http://www.walter-riso.com/