Dores na gravidez: aliviá-las nas primeiras semanas

· 3 de janeiro de 2019
Nas primeiras semanas de gravidez surgem dores próprias do processo. Umas podem ser mais leves do que outras, mas caso apareçam com outras complicações, deve-se procurar atenção médica.

As dores durante as primeiras semanas de gravidez são normais, exceto quando aparecem em conjunto com outros sintomas que podem agravar a sensação de mal-estar.

Estas cólicas podem variar de intensidade, por isso que é preciso prestar especial atenção e consultar o médico para determinar a tempo qualquer outra doença que incida no correto crescimento do bebê.

Possíveis causas de dores durante as primeiras semanas de gravidez

Dores na gravidez: gases

As dores durante as primeiras semanas de gravidez são geradas pelo esticamento que se produz no abdômen para adaptar o espaço para o crescimento do feto.

Este tipo de incômodo é superável, pois é de intensidade baixa e não costuma durar muito.

Ainda mais, os ligamentos do útero vão se alongando produzindo um mal-estar similar ao sofrido durante o período menstrual.

Geralmente, ocorre durante o primeiro trimestre de gravidez, quando o organismo vai mudando em função do processo de gestação.

Existem certos tipos de cólicas que se manifestam com sensação de inchaço no abdômen que são provocadas pelas contrações do útero; próprias desse período.

Por fim, os incômodos intestinais produzidos pela redução do ritmo do processo digestivo durante a gravidez e os gases retidos podem ser a causa de outros tipos de dores.

Veja também: 5 chaves para ter uma gravidez saudável

Aspectos a considerar

Se os incômodos superam os primeiros três meses fique atenta, principalmente se perceber câimbras agudas em uma área específica do abdômen; durante um tempo prolongado e de modo frequente.

Além disso, preste atenção em possíveis hemorragias vaginais, febre e vômito, já que são sinais de que algo não anda bem.

Procure seu médico e comunique todos os sintomas, sem esquecer detalhes.

Os problemas que não são tratados a tempo podem piorar e gerar complicações, tais como: parto prematuro, desprendimento de placenta e, no pior dos casos, um aborto espontâneo.

Como reduzir as dores?

Dores na gravidez: primeiras semanas

Ainda que nem todos sintomas sejam de alta intensidade, podem ser muito incômodos e difíceis de enfrentar. Por isso, é bom usar remédios naturais como os que apresentaremos a seguir.

Infusão de flor de anis ou flores de camomila

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1/2 colher de flores de anis ou flores de camomila (5 g)
  • 1 colher de mel de abelha (10 g)

Modo de Preparo

  • Primeiramente, coloque a água em uma panela no fogo e ferva.
  • Em seguida, adicione as flores de anis ou de camomila.
  • Depois, desligue o fogo.
  • Deixe repousar por 10 minutos.
  • Coe a infusão em uma xícara.
  • Por fim, adoce com o mel de abelha.

Este tipo de infusão é ideal durante a gestação, posto que seus componentes naturais não representam nenhum risco para o bebê.

O chá de gengibre também é muito popular para tratar este tipo de incômodo. Alivia a dor de cabeça e os enjoos porque bloqueia a prostaglandina; substância lipídica que aumenta durante a gestação.

No entanto, é recomendado consultar o médico obstetra/ginecologista antes de ingeri-lo.

Leia também: Doenças comuns durante a gravidez

Outras recomendações

  • Os biscoitos de água e sal são excelentes para promover a digestão. O mamão também é conhecido por suas propriedades digestivas. Consuma este tipo de alimento frequentemente ou enquanto dure o mal-estar.
  • Um bom banho de água morna também pode ajudar a reduzir este tipo de incômodo, já que trazem um efeito calmante. Lembre-se que é importante que a água não esteja muito quente.
  • Descanse para reduzir as incômodas dores. Por isso, não hesite em deitar um pouco e desfrutar de uma pequena soneca. Será reconfortante.
  • Fazer exercício durante a gravidez proporciona uma sensação de bem-estar. O tipo de exercício deve consultar com seu médico. Ainda que, quase sempre será uma caminhada e dinâmicas leves, cuidando sempre para não fazer movimentos bruscos, nem esforços desnecessários para não afetar o bebê.
  • Uma alimentação balanceada rica em frutas e verduras que forneçam vitaminas e nutrientes para você e o bebê é indispensável para uma gravidez saudável e feliz.