Dor no joelho: 4 coisas que você deve fazer e 3 que é melhor evitar

22 de janeiro de 2019
Quando temos dor no joelho, é imprescindível ficarmos em repouso. Se forçarmos demais a articulação, podemos piorar a situação. Da mesma forma, devemos evitar a terapia frio-calor: à princípio, é melhor o frio.

A dor no joelho pode aparecer em qualquer idade. Não apenas se associa à clássica osteoartrite, mas às vezes à um movimento errado, um problema na cartilagem ou inclusive um pequeno cisto.

O essencial, nestes casos, é contar com um diagnóstico adequado e um tratamento médico adaptado às nossas necessidades particulares.

O tratamento recebido por um atleta não será o mesmo que o recebido por uma pessoa de idade mais avançada ou uma pessoa com uma vida mais sedentária: o principal, sem dúvidas, é sermos prudentes e seguir sempre o conselho dos especialistas.

Por outro lado, nunca é demais utilizar em nossa casa algum outro remédio caseiro, ou inclusive usar a sempre sábia natureza capaz de melhorar nossa qualidade de vida neste processo de recuperação.

Neste artigo, queremos dar 4 bons conselhos e 3 advertências que podem ser de ajuda.

Conselhos para quando sofremos de dor no joelho

1. Repouso: não temos que nos arriscar a piorar a situação

Conselhos para quando sofremos de dor no joelho

Um dos maiores problemas que costumamos ter quando a dor no joelho aparece é mentalizarmos o que nosso corpo precisa e obedecê-lo, e o que ele exige é descanso.

  • Qualquer sobrecarga ou movimento errado poderá intensificar a dor e prejudicar ainda mais a estrutura onde se localiza o problema: ligamentos, menisco, ossos…
  • Sabemos que o exercício é positivo, que andar previne muitos destes problemas articulares, mas quando o problema já apareceu, não faz sentido forçar a articulação.
  • Será necessário estabelecer um período adequado de repouso para, depois, iniciar pouco a pouco e de forma harmônica, uma terapia de recuperação baseada na natação ou fisioterapia. O mais importante é não sair para caminhar sobre um terreno pedregoso ou irregular: nos arriscaremos a sofrer uma queda.

Leia também: Torção: como tratar os sintomas de maneira natural

2. Remédio para fortalecer seus tendões

Remédio natural para fortalecer os tendões e aliviar a dor no joelho

Este remédio simples, saboroso e nutritivo pode nos ajudar a cuidar e a regenerar os tendões dos joelhos.

Ingredientes

  • Uma xícara de aveia de cozimento rápido (150 g)
  • Uma xícara de água (250 ml)
  • Uma xícara de suco de abacaxi (250 ml)
  • Uma xícara de suco de laranja (250 ml)
  • Duas colheres de sopa de mel (50 g)
  • Uma colher de sopa de canela em pó (7 g)

Modo de preparo

  • Basta bater todos os ingredientes no liquidificador até obter uma bebida bem homogênea.

Beba em três momentos: pela manhã, ao meio-dia e duas horas antes de dormir.

3. Massagem de vinagre de maçã e azeite de oliva

O vinagre de maçã também é muito eficaz para aliviar e tratar a dor no joelho. Sua “magia” está em seu efeito alcalinizante e em sua capacidade de dissolver o acúmulo de toxinas nocivas que se concentram em nossas articulações quando estão inflamadas.

Se combinarmos o vinagre de maçã com o azeite de oliva teremos um excelente remédio anti-inflamatório.

Para isso, basta aplicar em um pano de algodão uma colher de sopa de vinagre de maçã junto com um pouco de azeite de oliva. Depois aplique sobre o joelho fazendo uma massagem circular. Pode repetir 3 vezes por dia.

4. Remédio com urtiga e suco de limão

Remédio com urtiga e suco de limão para aliviar a dor no joelho

O chá de urtiga tem sido desde sempre um remédio espetacular para tratar a inflamação e a dor articular.

Algo tão simples como combinar a urtiga com o suco de um limão nos permitirá ter um tratamento natural depurativo rico em vitamina C para regenerar a cartilagem e ideal para nos tratar física e mentalmente.

Ingredientes

  • 8 colheres de sopa de urtiga (80 g)
  • 1 litro de água
  • O suco de 1 limão

Modo de preparo

  • Para preparar esta água medicinal, o que faremos em primeiro lugar é uma boa infusão com a urtiga e meio litro de água. Deixe no fogo por 20 minutos e deixe repousar por outros 10.
  • Passado este tempo, coe o conteúdo e fique com a água da infusão.
  • Por último, adicione o suco de limão e o meio litro de água restante. Beba ao longo do dia. Você se sentirá muito bem.

Pode te interessar: Remédio com limão para aliviar a dor articular e as câimbras

3 coisas que você NÃO deve fazer quando sofre de dor no joelho

Coisas que você NÃO deve fazer quando sofre de dor no joelho

Cuidado com a terapia frio-calor

Todos nós já escutamos que a terapia frio-calor é muito adequada para reduzir a dor e os processos inflamatórios.

No entanto, temos que ser prudentes: durante as primeiras 48-72 horas é melhor evitar as compressas quentes, porque o que faremos é intensificar o problema.

O ideal é fazer o seguinte nos primeiros dias:

  • Aplicar compressas de gel frio.
  • Aplicar uma faixa compressiva.
  • Manter repouso com a perna para o alto.

Cuidado com o calçado que utiliza

Se você sofrer de dor no joelho de forma habitual, é necessário prestar atenção ao tipo de calçado que utiliza ou, mais do que o calçado, suas palmilhas.

Apesar do calçado não ser um causador da dor no joelho, pode piorá-la.

É recomendável recorrer a um especialista para que nos informe sobre o tipo de palmilha que seria adequada para o nosso problema em particular.

Existem palmilhas acolchoadas que regulam o impacto do pé no chão e aliviam a dor no joelho.

Cuidado com os suplementos de gengibre

Sabemos que o gengibre é a raiz medicinal mais útil para reduzir a dor associada aos processos inflamatórios.

No entanto, temos que lembrar de dois simples aspectos antes de tomar os clássicos suplementos de gengibre:

  • Se já estamos tomando anti-inflamatórios por prescrição médica, não será adequado combiná-los com o gengibre.
  • Se já sofremos com hipertensão o recomendado é evitar esta raiz.

Tenha em mente que toda medicação pode interferir com este tipo de planta natural. O mais prudente é consultar sempre um especialista.

  • Arabia, J. J. M., & Arabia, W. H. M. (2009). Lesiones del ligamento cruzado anterior de la rodilla. Iatreia. https://doi.org/10.5455/medarh.2014.68.350-352
  • Rodríguez-Hernández, J. L. (2004). Dolor osteomuscular y reumatológico. Revista de La Sociedad Espanola Del Dolor.