Crise dos 40: como enfrentá-la?

· 13 de março de 2018
Enfrentar as mudanças com uma perspectiva positiva e se concentrar no que foi alcançado até agora pode nos ajudar a ver a crise dos 40 de uma maneira muito mais feliz.

É apenas uma mudança de perspectiva, mas como podemos enfrentar a crise dos 40? Entendê-la nos ajudará a viver plenamente cada estágio da vida e a combater a depressão e a ansiedade causadas pela passagem do tempo.

O que é a crise dos 40?

Aos 40 anos, as mulheres começam a caminhar em direção à menopausa, com mudanças físicas e psicológicas. É um estágio em que elas não são jovens ou velhas, mas sentem medo de envelhecer.

Nos homens, aparecem os cabelos grisalhos e, com eles, a ansiedade e o medo.

Em ambos os casos, uma análise da avaliação do que foi feito até agora e do que resta ser feito aparece na mente. É uma questão evolutiva, ligada à idade e às mudanças biológicas.

O meio ambiente também exerce sua influência: as pressões sociais e familiares têm seu impacto, geram insegurança e questionamentos. Pode se transformar em um período de perda e busca.

Um momento para a reflexão

Mulher tomando caneca de chá

Geralmente ocorrem conflitos de identidade, crises familiares, matrimoniais ou crises no trabalho. É um momento de reflexão e de tomada de decisões que promovem uma mudança de vida.

Quem alcançou metas enfrentará a crise dos 40 de uma forma melhor. Aqueles que caíram na rotina, são inseguros ou não têm objetivos claros são mais propensos a sofrer de depressão. Assim como aqueles que têm relacionamentos conflituosos.

Mudanças radicais

Hoje há muitas mudanças sociais. Há muitas pessoas que seguem a moda, que vão à academia todos os dias… Sem dúvida, experimentam a crise dos 40 anos.

  • Os homens fazem implantes de cabelo ou usam cabelos postiços. As mulheres, por outro lado, mudam a cor do cabelo e o penteado.
  • Podem ouvir música em volume alto, ir a clubes da moda, praticar esportes radicais que não faziam antes…
  • Também compram dispositivos eletrônicos de última geração ou minissaias muito pequenas e decotes muito pronunciados.

Nas mulheres, a proximidade da menopausa causa episódios de calor intenso, cabelo e pele secos. Enfrentam o fato de que não terão mais filhos e seu apetite sexual pode diminuir.

Assim, mostram relutância em relação a diferentes aspectos de sua vida, são melancólicas e até fantasiam sobre aventuras.

Nos homens, há uma falta de interesse no núcleo familiar. Eles compram carros, desistem do trabalho, são infelizes… Em alguns casos aumentam o consumo de álcool para alcançar uma sensação efêmera de felicidade.

Sabedoria e mente positiva

Mulher feliz e plena

A menopausa pode ser o momento de repensar a vida com sabedoria, espontaneidade e mente positiva. Em poucas palavras, trata-se de buscar um novo desenho que o motive a avançar.

Cada estágio da vida tem sua própria realidade, que pode ser cumprida plenamente e com alegria.

Em uma sociedade que idealiza a juventude, envelhecer com dignidade não é uma conquista que todos conseguem alcançar. Aqueles que veem a crise dos 40 como uma oportunidade para renovar seus ânimos e avançar para uma vida plena, independentemente da idade, conseguirão.

A crise dos 40: como enfrentá-la?

A primeira coisa é esclarecer o panorama. Se existe medo do futuro, do envelhecimento, de fracassar, se a pessoa busca culpados pelo que acontece ou se não está vivendo a vida que sonhava.

Com as respostas, poderemos organizar o futuro. O importante é não tomar decisões em momentos de depressão, sem pensar bem nelas.

A crise dos 40 faz parte de um processo normal que não precisa passar sozinho. A família, o parceiro, os amigos podem ajudar a enfrentá-la como ela é: mais um estágio, assim como a adolescência. Você também pode recorrer à ajuda profissional.

Um novo começo

Mulher correndo

Uma maneira de contrariar a crise dos 40 é estabelecer novos objetivos. São desafios e metas que irão ajudá-lo a entender onde você quer estar no futuro próximo.

Os 40 anos não são o fim de uma vida, mas um novo começo que permitirá que você fique tão, ou mais feliz, do que antes.

A crise dos 40 pode destruir relacionamentos e famílias, pode fazê-lo mergulhar na depressão ou, ao contrário, fortalecê-lo como ser humano. A diferença está na forma como o processo é feito.

Mente positiva

Pense positivo, ria dos cabelos grisalhos, da calvície ou dos pés de galinha. A maneira de enfrentar a crise dos 40 dependerá da sua capacidade de não tomar decisões por impulso, e sim com muita reflexão.

Estabeleça novos objetivos sem perder a satisfação do que foi conseguido ou do cotidiano que você vive.