8 conselhos para cuidar da saúde vaginal

03 Abril, 2020
O cuidado com a saúde vaginal é fundamental para qualquer mulher. Não se trata apenas de uma questão de higiene, mas também de prevenção de doenças e riscos.
 

Cuidar da saúde vaginal é uma parte importante da saúde geral da mulher e do seu bem-estar. No entanto, talvez devido a tabus, desconhecimento ou por outras causas, esta região nem sempre recebe a atenção que merece. Muitas mulheres têm dificuldade de consultar profissionais sobre medidas especificamente voltadas para a sua saúde vaginal.

A vagina requer cuidados, especialmente no que diz respeito a medidas de prevenção que evitem doenças e problemas. Estes cuidados em nada atentam contra a intimidade da mulher. A saúde vaginal não tem nada a ver com pudor; é uma questão de saúde.

O que você deve saber para cuidar da sua saúde vaginal?

Em relação à intimidade feminina e seus cuidados, esses conselhos podem ser muito úteis:

1 – Falar sobre a vagina

Mulher conversando com médica sobre saúde vaginal
Faça consultas ginecológicas regularmente e fale abertamente sobre a sua saúde vaginal.

A primeira medida importante é tornar natural o cuidado da vagina e da área íntima feminina. Você precisa se acostumar a conversar sobre esse assunto com o seu médico. A consulta deve ser feita com total naturalidade, sempre citando qualquer coisa fora do normal ou qualquer alteração, ainda que pareça mínima e sem importância.

2 – Evolução

 

O funcionamento e as condições da vagina acompanham o ciclo de vida feminino, que passa por transformações. Isso é normal e natural e, portanto, não deve ser motivo de preocupações.

3 – Idade para começar a acompanhar a saúde vaginal

A saúde vaginal deve ser acompanhada durante toda a vida da mulher. Não há idade específica para começar, por isso é importante que as mães conversem com as filhas sobre os cuidados. Assim, a menina crescerá sem tabus ou falsos pudores.

4 – Higiene da vagina

Mulher tomando banho
A higiene da região íntima é indispensável, especialmente nos dias de menstruação.

Um tema-chave na atenção à saúde vaginal é a higiene. Não é necessário limpar o interior da vagina, pois ela dispõe de seus próprios mecanismos naturais de limpeza.

Trata-se de uma zona de proliferação bacteriana importante, e essas bactérias favorecem a saúde. Se forem utilizados produtos químicos dentro da vagina, eles atacarão a flora bacteriana.

Os lábios (vaginais) e as regiões próximas, do lado de fora da vagina (que correspondem à região conhecida como vulva), devem ser lavados com água morna. Pode-se utilizar um pouco de sabão neutro, mas nenhum produto químico ou industrial, e tampouco aplicar duchas fortes no local. A pressão da água pode chegar ao interior da vagina, e isso seria prejudicial.

 

Leia também: 7 dicas para cuidar da sua região íntima

5 – Odores vaginais

Muitas mulheres se preocupam com a questão do cheiro da vagina e tentam melhorar a situação com desodorantes íntimos e perfumes. Como vimos, os produtos químicos não são aconselháveis porque prejudicam o equilíbrio microbacteriológico natural.

No entanto, se for necessário perfumar a região vaginal, é aconselhável usar uma mistura de água com um pouco de óleo essencial natural e fazer a aplicação em spray. É muito importante adotar bons hábitos de limpeza que evitem a presença de maus odores.

Caso o cheiro se torne ácido ou muito forte, é necessário consultar um médico. Pode haver uma infecção vaginal: um problema comum, mas fácil de resolução.

6 – Exercícios para cuidar da saúde vaginal

Com o passar do tempo, os músculos vaginais perdem a sua elasticidade. Esses músculos têm um impacto nas relações sexuais e no trabalho de parto. Portanto, é necessário dedicar tempo à ginástica vaginal.

São os conhecidos “exercícios de Kegel”, que podem ser realizados em qualquer lugar. Trata-se de contrair os músculos vaginais, mantê-los em contração por alguns segundos e, a seguir, relaxá-los.

Os ovos de jade, os cones vaginais e as bolas chinesas são acessórios úteis para os exercícios. O uso de vibradores também contribui para a elasticidade muscular.

Você também pode se interessar: Os melhores exercícios para tonificar a vagina e aumentar o prazer sexual

7 – Lingerie

 
Como cuidar da saúde vaginal
Roupas íntimas respiráveis permitem evitar a umidade na região e os possíveis problemas associados a ela.

A sugestão é usar sempre roupas íntimas de algodão e tecidos delicados e macios. A renda, apesar de bonita, é um tanto áspera, por isso é bom reservá-la apenas para ocasiões especiais. No caso de outros tecidos, a área de contato com a vagina deve ser de algodão. Esta precaução também se aplica aos trajes de banho.

8 – O preservativo nas relações sexuais

Um cuidado fundamental da saúde vaginal é a proteção durante as relações sexuais. Além de evitar gestações indesejadas, os preservativos impedem o contato do sêmen com a vagina e previnem infecções sexualmente transmissíveis.

Além disso, outra boa medida é urinar logo após a relação sexual. A urina pode favorecer o controle de bactérias indesejadas. Depois, é claro, deve ser feita uma boa higiene local.

Por fim, toda mulher deve considerar a atenção à vagina no mesmo nível de qualquer outra parte do corpo. A saúde vaginal influencia a plenitude feminina.

 
  • REV CHIL OBSTET GINECOL 2015. Hábitos higiénicos vulvo-vaginales. Extraído de: https://scielo.conicyt.cl/pdf/rchog/v80n4/art02.pdf
  • F. Losa Domínguez. Ginecólogo experto en salud vaginal y ginecoestética. La innovación en la salud vaginal y cervical de la mujer. Extraído de: https://www.federacion-matronas.org/wp-content/uploads/2018/07/Articulo-especial_Innovacions-Salud-Vaginal.pdf
  • Biblioteca Nacional de Medicina de Estados Unidos. https://medlineplus.gov/spanish/ency/patientinstructions/000141.htm
  • VV.AA. (2009). Duchas vaginales y otros riesgos de vaginosis bacteriana.