Complexo do pênis pequeno: existe um problema?

· 2 de junho de 2019
Mais do que um problema funcional, o pênis pequeno geralmente traz consigo complexos psicológicos. Saiba em que consiste e quando deve se tornar uma preocupação. O importante não é o tamanho, mas a sua saúde. 

Nos homens, o tamanho do pênis em repouso é muito variável e muda dependendo da temperatura, do local, e do estado emocional. Sem estar excitado, o estresse, a ansiedade, e o esforço, o volume dos corpos eréteis tendem a variar. Deve-se notar que o tamanho do pênis não está relacionado ao seu tamanho na ereção.

Por esta razão, os homens se observam nos vestiários, chuveiros ou academias, e verificam se os pênis são todos diferentes. Embora alguns deem pouca atenção a isso, alguns ficam preocupados com essa questão. O medo de ter um pênis pequeno pode se transformar em uma doença, e ter consequências.

Homem com cueca

Complexo do pênis pequeno

Em primeiro lugar, podemos mencionar o transtorno dismórfico corporal do pênis. Essa patologia psíquica não tem nada a ver com o tamanho do pênis. Homens que sofrem com isso, têm pênis normais. E há homens com boa saúde psíquica, cujo pênis é pequeno, e que não os afeta.

A preocupação diz respeito apenas ao tamanho do pênis em repouso. Os homens com complexos não têm nenhum tipo de preocupação em relação à sua sexualidade. O tamanho do pênis na ereção não lhes causa nenhum tipo de problema, mas sim o de seu membro em repouso.

Para evitar ter de enfrentar este complexo, certos homens evitam frequentar, por exemplo, os vestiários, a piscina, ou fogem de qualquer atividade que apresente um certo risco de ter que se despir em público.

Leia também este artigo: Cérebro dividido: no que um homem pensa quando está com uma mulher?

Patologias associadas ao tamanho do pênis

Entre as anomalias mais frequentes se encontra a curvatura do pênis, chamada síndrome de Peyronie. O pênis interfere na penetração porque a curva inclina-se excessivamente para baixo. Esta condição é corrigida com extensores penianos, ou cirurgia.

Outro problema é a abertura urinária, uma condição conhecida como hipospádia. Normalmente não é um problema significativo, e uma cirurgia não é necessária, a menos que haja um obstáculo para depositar o sêmen na vagina, ou se houver algum problema para urinar.

A ausência de testículos, ou testículos internos, é difícil de ocorrer no presente, uma vez que é corrigida logo após o nascimento, mas ainda há alguns casos. Há também a microfalosomia, também chamada de micropênis. Refere-se a um membro com um comprimento inferior a 7 centímetros em ereção em um homem adulto.

Cuecas apertadas podem gerar complexo do pênis pequeno?

Efeitos psicológicos associados

O tamanho do membro masculino pode impactar psicologicamente os homens e causar-lhes um trauma. Abaixo, apresentamos algumas consequências emocionais dessa condição.

  • A síndrome do vestiário. Mencionada anteriormente, é a preocupação que muitos homens têm, ao ver outros homens nus, de que possuem um pênis pequeno.
  • Medo de relacionamentos. É muito comum os homens sentirem medo do momento sexo, e terem que enfrentar uma possível rejeição.
  • Perda de autoestima.
  • Insônia.
  • Medo do ridículo.

Descubra ademais: As partes mais eróticas segundo a ciência: descubra-as e surpreenda-se

O que fazer?

Antes de proceder a técnicas de aumento do pênis é aconselhável seguir uma rotina que não afete ou contradiga o tratamento. O determinante para aumentar o tamanho da área genital e manter um sexo agradável, é levar um estilo de vida saudável.

  • Em primeiro lugar, evite a obesidade. A dieta diária deve ser equilibrada, e o consumo de vegetais deve prevalecer.
  • Além disso, saiba que o tabaco e o álcool impedem a expansão dos vasos sanguíneos, a fim de que o sangue flua corretamente para dentro dos corpos cavernosos.
  • Também, os narcóticos reduzem o tamanho do pênis.
  • Por outro lado, existem certos exercícios físicos que não são recomendados para o pênis. Aqueles que envolvem um golpe ou movimento súbito na área genital, como o ciclismo, que danificam o tecido fino.
  • Finalmente, um excesso de pressão, como a que acontece com as calças ou uma postura forçada, que pode ter sérios resultados.

Em conclusão, aceitar-se é um requisito indispensável para a vida em geral. No entanto, essa atitude pode ser ameaçada pelo que está ao redor. Ir ao especialista ajudará os homens a superarem as dificuldades que surgem, no que diz respeito ao pênis pequeno.

  • Wylie, K. R., & Eardley, I. (2007). Penile size and the “small penis syndrome.” BJU International. https://doi.org/10.1111/j.1464-410X.2007.06806.x
  • Lever, J., Frederick, D. A., & Peplau, L. A. (2006). Does size matter? Men’s and women’s views on penis size across the lifespan. Psychology of Men and Masculinity. https://doi.org/10.1037/1524-9220.7.3.129
  • Veale, D., Miles, S., Bramley, S., Muir, G., & Hodsoll, J. (2015). Am i normal? A systematic review and construction of nomograms for flaccid and erect penis length and circumference in up to 15 521 men. BJU International. https://doi.org/10.1111/bju.13010