Como se preparar para o dia do parto

· 2 de outubro de 2018
Planejar tudo que é necessário para a chegada de um filho permite viver a gravidez e a maternidade de uma maneira mais plena e tranquila. Além disso, ajuda a enfrentar o parto com um menor nível de medo e ansiedade.

Você está próxima das últimas semanas da gravidez e já é hora de pensar em se preparar para o dia do parto. Para isso, precisamos ser previdentes, assim como o parceiro, já que durante o parto podem aparecer situações difíceis e não planejadas que nos estressam.

Por que se preparar para o dia do parto?

O parto é um processo que se vive principalmente nas instalações hospitalares para receber atenção específica e profissional, tanto para a mãe quanto para o bebê. Por este motivo, é bem importante preparar o necessário e chegar sem contratempos ao parto.

Assim que, neste artigo, compartilhamos uma série de conselhos que esperamos que ajudem neste grande momento em sua vida. Especialmente se você for mãe de primeira viagem.

Quando procurar o hospital

Em primeiro lugar, é vital conhecer os sintomas mais comuns que se apresentam antes de dar à luz. Desta maneira poderemos discernir entre os sinais que indicam que o trabalho de parto já tenha começado.

Mulher se preparando para o dia do parto

Os sintomas mais comuns são as contrações uterinas, assim como a dilatação cervical. No entanto, são sinais que somente o pessoal médico pode verificar.

Apresentamos uma breve lista com os sintomas mais frequentes baseados em um Guia para a preparação para o parto“. Se você notar que o que sente coincide com dois ou mais sintomas deve ir a um hospital.

  • Dores abdominais ou incômodos constantes.
  • Pressão na área púbica.
  • Endurecimento do abdômen.
  • Perda de líquido.
  • Aumento no fluxo vaginal.
  • Mancha de tom escuro devido ao tampão mucoso.

Trabalho de parto falso e verdadeiro

Por outro lado, é importante diferenciar o falso trabalho de parto do verdadeiro. De acordo com o Guia Profissional para a educação maternal-paternal da gravidez e parto“, diferenciam-se de maneira simples um do outro.

No primeiro caso, as contrações são irregulares e duram menos de um minuto. Existe um mal-estar na zona abaixo da região umbilical, entre as fossas ilíacas (hipogástrico) e na região inguinal. No entanto, esta dor se alivia com repouso ou com uma caminhada leve.

Pelo contrário, no caso do trabalho de parto verdadeiro, as contrações são regulares, com maior frequência, duração e intensidade; não aliviam com o repouso. Existe mal-estar na zona lombar, que se dissemina até a área do abdômen.

Agora, sob quais circunstância deveria solicitar atenção médica? Siga lendo para saber como se preparar para o dia do parto.

Sugerimos ler: 8 conselhos para uma gravidez saudável

Situações de risco

  • Líquido amniótico de cor verde, amarelada ou marrom.
  • Sangramento parecido com a menstruação, pois indica um possível desprendimento de placenta e risco de sofrimento fetal.
  • Contrações uterinas muito fortes e que não se detém.
  • Ausência de movimentos fetais.
  • Febre superior a 38 ºC.

Contrações

As contrações são dores intensas que vão aumentando e que se localizam na região lombar ou fossas ilíacas. Geralmente se apresentam 1 a cada 5 minutos, inclusive quando se está deitada.

Mulher preparando sua respiração para o dia do parto

Diferenciam-se das contrações Braxton-Hicks ao apresentar endurecimento do abdômen e depois relaxamento do útero. Neste caso é importante ir a um hospital.

Ruptura da bolsa amniótica

Outro sinal que devemos levar em consideração para saber como se preparar para o dia do parto é considerar a ruptura da bolsa amniótica. Se a mulher nota que perde pouca quantidade de líquido é bem provável que a bolsa tenha se rompido.

Devemos prestar atenção na hora e na cor do líquido. No caso do fluído ser de um tom claro, percebam-se os movimentos do bebê no ventre e não sentir contrações uterinas, tudo está sob controle, mas é necessário procurar atenção médica.

No entanto, caso o líquido seja de uma cor amarelada, vermelha ou verde, é indicativo de que o trabalho de parto esteja começando. Deve procurar a urgência o mais rápido possível.

Conheça: Existe uma influência dos eclipses na gravidez?

Prepare a mala

Preparar-se para o dia do parto tem que incluir forçadamente uma boa mala para o hospital. Esta deve ser leve e confortável. O mais recomendado é que esteja pronta antes da semana 37 da gravidez para evitar fazê-la com pressão e pressa.

Mulher preparando a mala para o dia do parto

Agora, o que deve conter esta mala? A seguir compartilhamos uma breve lista com os elementos essenciais.

  • Documentos.
  • Roupa confortável, roupão de banho, chinelo, meias.
  • Objetos de higiene: sabonete, escova de dentes, pasta de dentes, desodorante, creme, xampu, escova para o cabelo, toalha, compressas de algodão, etc.
  • Um casaco ou jaqueta agasalhada.
  • Roupa íntima especial confortável: sutiãs para a lactação materna, calcinhas de cintura alta.
  • Roupinhas para o bebê e artigos de higiene: fraldas, enxoval, saída de maternidade, etc.
  • Telefone: carregador, assim como números de contato.

Recomendações finais

Em algumas ocasiões, ainda tendo uma boa informação sobre os sintomas do parto e seu processo, algumas mulheres têm dificuldade para reconhecer suas próprias reações ou o significado de certas sensações.

Por essa razão, recomendamos estar em contato constante com seu médico para que possa te responder qualquer dúvida sobre os sintomas apresentados.