Como interpretar o choro do filho?

· 12 de junho de 2018
Uma vez que somos pais, temos que enfrentar o cotidiano junto com nosso filho. Algo comum em um bebê é seu choro. Através deste, ele se comunica com seu ambiente. 

Interpretar o choro de seu filho pode não ser tão simples. Os pais se colocam nervosos porque não estão preparados. Não sabem o que significa o choro para poder acalmar a criança. Para muitos pais o choro do bebê gera muita angústia, o que não os permite interpretar a mensagem que a criança está tentando passar.

O choro é a única forma de comunicação que o bebê tem para se relacionar com a mãe e o mundo até seu primeiro ano de vida. Através do choro os bebês expressam suas necessidades, tais como fome, sono, frio, calor, sede ou mal-estar.

Por esta razão, é tão importante aprender a interpretar o choro do seu filho. Desta maneira, poderá tranquilizá-lo e satisfazer suas necessidades.

Como decifrar o choro do seu filho?

Filho chorando

A linguagem do bebê é o choro. De acordo com o método Dunstan, os cinco sons que te ajudarão a identificar o choro do seu filho durante os primeiros 4 meses de vida são:

  • Neh. Indica que o bebê está com fome.
  • Owh. Adverte que o bebê está cansado ou está com sono.
  • Eh. Sugere que o bebê quer arrotar.
  • Eairh. Indica que o bebê está com gases internos.
  • Heh. Adverte que o bebê se encontra desconfortável, seja porque está com frio, calor, precisa trocar a fralda ou a posição.

Existem pais que tem dificuldades de identificar as necessidades do bebê através do choro. No entanto, quando o bebê está alegre ou quer chamar atenção, os pais costumam reconhecer muito bem as expressões de seu rosto, seu sorriso, a agitação dos braços ou as caretas próprias desses estados.

O mesmo acontece com os gestos do rosto quando o bebê chora. Os gestos são determinantes para entender o que o bebê quer dizer, entre eles:

  • Olhos fechados. Expressam um mal-estar que causa dor.
  • Olhos abertos. Podem evidenciar aborrecimento ou desconforto.
  • Choro aumentando. Significa raiva ou medo.
  • Choro com apego a mãe. Está com uma dor forte.

Leia também: O que fazer quando uma criança se comporta mal?

Outros sinais que podem te ajudar a decifrar o choro do seu filho 

Está com fome

Primeira coisa que vem a mente dos pais quando seu filho chora é “está com fome“, e nem sempre é assim. No entanto, existem outros sinais que podem indicar que, efetivamente, o bebê precisa ser alimentado, entre eles:

  • Fica inquieto.
  • Faz estalos com os lábios.
  • Quando aproxima sua mão na boa, chupa um dedo.
  • Leva as mãos na boca.

Depois da evacuação ou micção

Filho prestes a chorar

Muitos bebês podem tolerar uma fralda suja por um tempo considerável. No entanto, existem outros bebês que não aguentam muito e choram logo depois para que troquemos a fraldaPor isso, devemos ficar atentos se chora ou se sente incômodo, e olhar a fralda.

Necessita dormir

Geralmente quando as crianças estão com sono, choram. Para confirmar que seja esse o motivo, deve observar se boceja ou se leva as mãos nos olhos.

Coisas pequenas podem estar incomodando

Quando seu filho chora sem cessar, deve observar cada parte de seu corpo, especialmente os espaços entre cada dedo dos pés. Existem objetos ou coisas pequenas que podem incomodar um bebê.

Estes objetos podem ser difíceis de serem conseguidos, como um cabelo enroscado com força em um dedo do pé ou da mão. Da mesma forma, as meias muito apertadas podem incomodar muito, dificultando a circulação. Outros bebês são sensíveis às etiquetas.

Necessita arrotar

Quando sentir o bebê incomodado, com choro entrecortado e lamúrias depois de comer, provavelmente precisa arrotar. Para ajudá-lo a arrotar, segure-o e dê pequenas palmadas nas costas.

Recomendações para acalmar o choro

Filho contente deitado no tapete

  • Manter a calma é importante, senão transmitirá ao bebê sua angústia ou irritação por não poder satisfazer sua necessidade.
  • Se o bebê chora na hora de dormir, cante, abrace-o, acaricie suas costas, lhe dê muito amor; que sinta as batidas do seu coração. Isso lhe transmitirá segurança e dormirá placidamente.
  • A amamentação materna favorece a conexão entre mãe e filho. O choro não é tão frequente quando são alimentados com leite materno. Quando mais próximo estiver do bebê, mais seguro e tranquilo se sentirá.
  • Quando tranquilizar seu bebê, faça-o em um local ou quarto onde possa estar sozinho com ele.

Com esta informação poderá identificar mais facilmente os tipos de choro de seu bebê, podendo assim acalmá-lo. É importante saber que os choros prolongados podem ser prejudiciais para a saúde do pequeno.