Como escolher uma boa babá

· 6 de junho de 2018
Se tivermos que sair de casa e precisamos de alguém que cuide de nossos filhos, devemos encontrar uma pessoa com os conhecimentos e as habilidades necessárias para fazê-lo bem. Adicionalmente, uma boa babá deve ser um bom exemplo.

Para poder escolher uma boa babá, devemos saber para que precisamos dela. Uma babá pode nos ajudar com os cuidados diários ou eventuais de nossos filhos, com suas tarefas, levá-los e acompanhá-los nas atividades extra curriculares ou, simplesmente colaborar com o preparo de suas refeições e lanches.

Onde podemos procurar por uma boa babá?

É bom nos informarmos com outros pais para ter referências de confiança,  nos inteirarmos de alguma babá que esteja disponível e saber qual é o preço médio deste tipo de serviço, que afetará o orçamento da família.

Também podemos procurar empresas de babás. Estas costumam selecionar as mulheres e os homens mais aptos, os orientam e os formam em tudo o que precisam saber sobre o bom cuidado com uma criança. Estas empresas te ajudam a selecionar a babá adequada, dependendo das necessidades da sua família.

Perfil de uma boa babá

É importante escolher uma boa babá que ame seus filhos como você

Os pais devem se pôr de acordo e definir claramente o perfil da babá que desejam encontrar, considerando os costumes, as crenças religiosas e as características da família; mas também algumas características da babá, tais como:

  • Valores.
  • Nível acadêmico.
  • Paixão pela cozinha.
  • Saber trocar fraldas.
  • Ser de personalidade extrovertida.
  • Sexo (é mais conveniente que seja mulher ou homem).

É recomendável realizar várias entrevistas para ter uma visão completa de qual é a babá adequada para a família. Deve-se aproveitar esse momento para descobrir, mais profundamente, sua história pessoal, suas experiências de trabalho em cuidado com crianças e suas proposta de aprendizagem de acordo com a idade da criança.

Conselhos para escolher uma boa babá

  • Solicitar à candidata (ou candidato) que apresente seu currículo de trabalho no dia da entrevista. Desta maneira, podemos ter um respaldo e informação detalhada de seus antigos trabalhos, referências pessoais e de trabalho, assim como conhecer as opiniões das pessoas que já receberam seus serviços.
  • Há babás que não têm muita experiência de trabalho devido ao fato de que são estudantes jovens com disponibilidade para trabalhar e em busca de uma entrada de dinheiro. Nestes casos, devemos indagar se têm experiência cuidando de seus irmãos menores, primos ou sobrinhos.
  • Avaliar se a babá é estável emocionalmente, especialmente se nossos filhos são bebês ou crianças muito pequenas. Averiguar se está passando por um momento difícil, tal como uma separação ou um luto. Para fazer esta avaliação pode perguntá-la sobre seus vínculos familiares, amigos e se tem parceiro.
  • É importante que a babá saiba resolver de boa maneira os casos de emergência. Para verificar que está preparada, pode fazê-la perguntas tais como: quais medicamentos você usaria se a criança caísse e sangrasse? O que faria se a criança engasgasse com comida? A quem procuraria se a criança desmaiasse ou tivesse febre?

Outras sugestões a considerar

É importante escolher uma boa babá que leia para seus filhos

  • É benéfico para nossos filhos que a babá se expresse com um tom de voz adequado e um bom vocabulário, que tenha um bom nível educativo. Isso porque as crianças imitam e aprendem tudo o que veem, e mais ainda dos adultos que estão ao seu redor constantemente.
  • Caso precisemos de uma babá para cuidar do bebê, é importante que ela domine técnicas para alimentá-lo, trocar as fraldas, carregá-lo e acalmá-lo quando chorar. No caso de crianças maiores, terá pontos a favor se tiver conhecimentos em outro idioma, em algum instrumento musical ou em atividades pedagógicas do tipo recreativas.
  • É essencial que a babá tenha uma boa atitude, que seja uma pessoa que transmita segurança e confiança. A babá deve ser responsável e se interessar pelo bem estar e o crescimento de nossos filhos. Devemos sentir que podemos contar com ela cada vez que precisarmos.

O que fazer quando encontramos a candidata ideal?

Devemos programar um encontro onde a candidata selecionada possa interagir com nosso filho. Desta maneira, poderemos observar se existe conexão entre eles e se nosso filho se sentirá cômodo com a futura babá.

Os primeiros dias com a babá

Escolher uma boa babá implica que saiba primeiros auxílios

Se já estamos decididos quanto a quem é a babá adequada para a nossa família, a primeira coisa que devemos fazer é lhe entregar uma caixa de primeiros socorros com todas as coisas necessárias e os números de telefone aos quais deve ligar em casos de emergência.

Recomenda-se usar a primeira semana como período de adaptação para que a babá e a criança possam se conhecer. Este período também serve para que a babá conheça melhor a casa e se acostume com seu novo trabalho. Desta maneira, poderemos observar se tomamos uma boa decisão.

Reflexão

Definitivamente, a babá deve nos inspirar confiança e não preocupação na hora de deixar nossos filhos sob seus cuidados. Ela pode se transformar em uma colaboradora muito importante e, muitas vezes, até chegar a fazer parte da família.