Como detectar os cistos nos ovários?

· 18 de outubro de 2014
Eles costumam se desenvolver de forma assintomática e somem naturalmente. No entanto, é muito importante reconhecer os seus sintomas para poder tratá-los em caso de complicações.

Os cistos nos ovários são um problema benigno na mulher. Ainda que não represente um perigo para a saúde, o ideal é tratar a tempo para prevenir uma futura complicação. Geralmente esta doença se apresenta entre a puberdade e a menopausa, sendo pouco comum aparecer depois da menopausa.

O que são os cistos nos ovários?

Um cisto ovariano é uma pequena bolsa cheia de líquido que se forma dentro ou fora do ovário da mulher.

Estes acontecem quando a mulher está em seu processo de ovulação, quando se forma um pequeno folículo em um dos seus ovários, o qual se rompe quando o óvulo amadurece e está pronto para ser fecundando.

Depois da liberação do óvulo, a pequena bolsa ou saco se dissolve e desaparece naturalmente.

Mas se isso não acontece, ou se o saco se enche depois que o óvulo já tiver sido liberado, é possível que se encha de líquido, aumente de tamanho e os cistos se formem.

Quais são as causas dos cistos?

Uma mulher tem mais riscos de sofrer de cistos se tiver os ciclos menstruais irregulares, caso se submeta a tratamentos de fertilidade, devido a desajustes hormonais e também por fatores genéticos.

Recomendamos a leitura: 10 alimentos para melhorar a fertilidade

Como detectar os cistos nos ovários?

Normalmente os cistos nos ovários não apresentam sintomas que podem alarmar a mulher. Entretanto, existem alguns casos nos quais é possível detectá-los devido à uma dor aguda no abdômen ao fazer certas atividades.

Quando o cisto sangra ou se rompe, produz uma dor intensa e que deve ser atendida imediatamente, já que pode causar hemorragias vaginais.

Outra forma de detectá-lo é quando a mulher sente dor antes de começar o seu período menstrual ou quando mantém relações sexuais.

Outro sintomas que podem ajudar a detectar o cistos nos ovários são:

  • Náuseas e vômitos.
  • Sensibilidade nos seios.
  • Aumento de peso
  • Problemas de micção
  • Inchaço abdominal ou pélvico
  • Dor na região lombar ou nos glúteos
  • Combinação de dor, febre e vômitos

No caso de apresentar algum dos sintomas mencionados, o ideal é consultar um especialista para que ele faça um exame pélvico que permita confirmar que existem cistos nos ovários.

O médico, ao suspeitar deste problema, pode comprová-lo mediante à realização de um ultrassom ou uma ressonância magnética.

Além disso, através de um exame de sangue, é possível determinar se o cisto precisa ser removido ou não.

Como prevenir os cistos nos ovários?

Para prevenir a formação do cisto nos ovários, existem certas recomendações que você pode levar em conta e aplicar facilmente.

Mantenha uma dieta saudável

semana_dieta_mediterranea

Para prevenir e tratar os cistos nos ovários, o ideal é incluir mais alimentos ricos em fibras e água com o objetivo de reduzir a pressão abdominal.

Além disso, também é recomendável incluir alimentos ricos em vitaminas e minerais, principalmente zinco, vitamina B e C.

Compressas de água quente

Ao sentir dor abdominal, o ideal é aplicar compressas de água quente para reduzir a inflamação e aliviar a dor.

Tomar infusões relaxantes

Infusão de camomila

Se apresentar sintomas como dor e inflamação abdominal, o ideal é beber uma infusão de camomila, hortelã ou framboesa.

Estas infusões ajudam a evitar o estresse, proporcionam um efeito calmante e são ideais para antes de dormir.

Beber água

Um hábito saudável tão simples como beber água, pode prevenir a formação dos cistos nos ovários, já que a mantém hidratada.

O recomendável é beber pelo menos 8 copos de água por dia.

Descubra: O que acontece no seu corpo ao beber água de coco regularmente

Tomar chá de dente-de-leão

os cistos nos ovários

O dente-de-leão é conhecido por suas propriedades diuréticas que favorecem a purificação do fígado, elimina as toxinas e ajuda a melhorar o equilíbrio hormonal.

Levando isso em conta, este chá é ideal para prevenir e reduzir a formação de cistos nos ovários.

Fazer exercícios regularmente

Os exercícios favorecem a regulação do ciclo hormonal, ajudam a prevenir as dores abdominais e a mantém saudável em todo os sentidos.

Está comprovado que quem faz atividade física tende a ter menos irregularidade no seu período menstrual e reduz a formação de cistos.