Como aliviar a tosse com catarro usando 5 plantas medicinais

14 de janeiro de 2020
A tosse com catarro impede o acúmulo de secreções; portanto, os especialistas em saúde recomendam que não consumamos nada para "eliminá-la", pois, ao fazer isso, impedimos que seja expulso o que está causando congestionamento e desconforto.

Segundo a sabedoria popular, é possível aliviar a tosse com catarro (também chamada de tosse produtiva) consumindo certos remédios feitos com plantas medicinais, como a infusão de tomilho, por exemplo.

Para aliviar a tosse com catarro em adultos, é aconselhável recorrer ao uso de expectorantes ou mucolíticos, a fim de tornar o muco que obstrui as vias aéreas mais fluido e facilitar sua expulsão. E o Dr. Lechtzin acrescenta que: “Além disso, a nebulização de soro fisiológico (soro) ou acetilcisteína (por alguns dias) às vezes contribui para a fluidização excessivamente espessa e difícil de expelir”.

A tosse com catarro é um dos sintomas que experimentamos quando temos infecções bacterianas e virais que comprometem a saúde respiratória. É um mecanismo de defesa ativado pelo sistema imunológico que nos ajuda a limpar as vias aéreas e iniciar o processo de recuperação.

Aliviar a tosse com catarro com 5 plantas medicinais

A seguir, revisaremos quais são os remédios naturais que geralmente são recomendados para aliviar a tosse com catarro.

1. Alcaçuz para aliviar a tosse com catarro

Alcaçuz para aliviar a tosse com catarro

Popular na medicina natural por suas propriedades anti-inflamatórias e expectorantes, o alcaçuz é um dos remédios naturais que podemos empregar para aliviar a tosse com catarro.

Acredita-se que o consumo do seu chá combate as infecções respiratórias e ajuda a diminuir a irritação e a congestão dos brônquios.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de raiz de alcaçuz (5 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Modo de fazer

  • Coloque a xícara de água numa panela e leve ao fogo até ferver.
  • Quando ferver, adicione o alcaçuz e deixe por uns dois minutos em fogo baixo.
  • Retire do fogo e deixe repousar por 10 a 15 minutos.
  • Após esse tempo, coe e sirva.
  • Ingerir 3 xícaras de infusão de alcaçuz por dia, no máximo.

Nota importante: os pacientes com hipertensão devem abster-se de usar este remédio.

2. Tomilho

O tomilho tem propriedades antissépticas e expectorantes que nos ajudam a desobstruir as vias respiratórias no caso de apresentarmos tosse com catarro e infecções virais.

Seus compostos ativos diminuem a irritação dos brônquios e facilitam a respiração diante da congestão, asma ou bronquite.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de tomilho (5 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de mel (25 g)

Modo de preparo

  • Coloque o tomilho numa xícara de água fervendo
  • Deixe repousar por 10 minutos.
  • Em seguida, coe o chá e adoce com uma colher de mel.
  • Beba uma xícara de chá no meio da manhã e, se for necessário, repita o consumo antes de dormir.

3. Orégano

Orégano fresco e desidratado para aliviar a tosse com catarro

O chá de orégano com mel é um dos remédios tradicionais para o alívio dos resfriados, da tosse e de outros transtornos que comprometem a saúde pulmonar e respiratória.

Esta planta medicinal se destaca por seu alto teor de compostos antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios.

Ingredientes

  • 1 colher de orégano (5 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de mel (25 g)

Modo de fazer

  • Leve a xícara de água ao fogo e, depois que ferver, junte o orégano.
  • Tampe e deixe repousar à temperatura ambiente durante 10 minutos.
  • Coe e adoce com uma colher de mel.
  • Beba o chá de manhã e novamente antes de dormir.

4. Anis

O anis contém óleos essenciais com propriedades expectorantes que, após serem assimilados pelo organismo, nos ajudam a eliminar o catarro, para desobstruir as vias respiratórias.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de anis (5 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Modo de preparo

  • Coloque o anis numa xícara de água fervendo e tampe.
  • Passados 10 minutos, coe e consuma.
  • No caso de tosse, beba o chá no meio da manhã e antes de dormir.

5. Flor de sabugueiro

Chá de flor de sabugueiro para aliviar a tosse com catarro

O chá elaborado com as flores de sabugueiro é um antigo expectorante que ajuda a acelerar a recuperação da tosse, dos resfriados e gripe.

Seus compostos antivirais e anti-inflamatórios são um bom complemento para fortalecer as defesas, aumentando a resposta no caso de ataques virais e bacterianos.

Ingredientes

  • 1 colher de flor de sabugueiro (10 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Modo de fazer

  • Coloque a flor de sabugueiro numa panela com água e leve ao fogo baixo para ferver durante 10 minutos.
  • Depois de pronto, tampe e espere repousar à temperatura ambiente.
  • Coe e sirva quente.
  • Beba uma xícara do chá de flor de sabugueiro quando tiver um ataque de tosse. Não consuma mais de 2 xícaras ao dia.

Nota final

  • Os especialistas do jornal da Farmácia indicam que é aconselhável consumir líquidos abundantes diariamente para fornecer às vias aéreas a umidade necessária para que o muco possa ser fluidificado e, assim, facilitar a expulsão.
  • Entre os líquidos recomendados estão (além da água, é claro), bebidas naturais (sucos, sucos, batidas, infusões e chás). Não é recomendável consumir bebidas comerciais, como refrigerantes e águas com sabor.
  • Também é aconselhável manter o ambiente um pouco úmido, promover alívio e ventilar bem a casa diariamente.
  • Se vamos consumir algum dos remédios mencionados para aliviar a tosse com catarro, é aconselhável consultar-se primeiro com o médico. 
  • de la Torre, L., Alarcón, D., Kvist, L. P., & Salazar, J. (2008). Usos medicinales de las plantas. In Enciclopedia De Plantas Utiles Del Ecuador. https://doi.org/10.1007/978-3-662-03237-4_3
  • Burgos, A. N., & Morales, M. A. (2010). Estudio cualitativo del uso de plantas medicinales en forma complementaria o alternativa con el consumo de fármacos en la población rural de la ciudad de Bulnes, Región del Bío-Bío, Chile. Boletin Latinoamericano y Del Caribe de Plantas Medicinales y Aromaticas.
  • Ridao Redondo, M. (2012). Tos persistente. Pediatria Integral. https://doi.org/10.1016/S1636-5410(04)70291-3