Causas dos pelos encravados e principais cuidados

Os pelos encravados são incômodos, têm uma aparência desagradável e podem infeccionar. É conveniente conhecer alguns conselhos para evitar o seu aparecimento.
Causas dos pelos encravados e principais cuidados

Última atualização: 02 Abril, 2021

Os pelos encravados são um problema comum que a maioria das pessoas já sofreu em algum momento da vida. Surgem como resultado da depilação com cera ou lâmina. É o preço que pagamos para manter a pele completamente lisa e macia. Quais são as causas dos pelos encravados? Descubra a seguir.

O nome técnico para esse problema é foliculiti. Esta é uma condição em que os pelos que não crescem normalmente se acomodam sob a pele. Às vezes eles ficam infectados e, embora raramente tenham consequências graves, são muito incômodos.

Os pelos encravados geralmente aparecem na barba, no queixo ou nas bochechas dos homens. Nas mulheres, são mais comuns nas axilas, nas pernas e na virilha. O couro cabeludo é outra área onde eles costumam surgir em ambos os sexos.

Vamos nos aprofundar mais nesse assunto.

O que são os pelos encravados?

Pelos encravados
Os pelos encravados são comuns em pessoas que usam métodos de depilação com cera ou lâmina.

O pelo se origina de dentro da pele e traça um caminho que vai de dentro para fora. Assim, forma-se o que se conhece como folículo piloso, que é uma espécie de canal. Este nasce na profundidade da pele, bem no ponto onde estão as células que constituem o pelo.

Nesse trajeto, de dentro para fora, também estão as glândulas sebáceas. Estas secretam uma substância de composição oleosa, cuja função é conferir maciez e suavidade à pele. Às vezes, a saída do canal fica obstruída ou danificada, impedindo que o pelo saia.

Nessas condições, o pelo começa a crescer para dentro, por baixo da pele. Desta forma, surgem os pelos encravados. Geralmente dão origem a pequenas saliências ou pápulas que, quando infectadas, apresentam pus. A pele mostra um tom mais escuro nessa área e há dor e coceira.

Causas dos pelos encravados

Os fatores que mais afetam a formação dos pelos encravados são a estrutura do pelo e o formato do folículo. É mais comum que um pelo fique encravado se for encaracolado e se o folículo piloso tiver uma curvatura. Esta configuração faz com que o pelo entre novamente na pele quando é cortado.

Também é muito comum que os pelos se encravem quando a pele fica esticada durante a depilação com cera ou com lâmina. Essa tensão faz com que o pelo se retraia em direção à pele uma vez que é cortado. Depois disso, começa a crescer para dentro.

A depilação com pinça também é uma das causas comuns dos pelos encravados. Ao arrancar o pelo, é comum que uma parte dele permaneça sob a camada externa da pele e continue a crescer. Isso é mais comum quando o pelo é do tipo mais crespo.

Os pelos encravados também podem causar complicações, conforme sugere o estudo da equipe do Aventura Hospital and Medical Center (Estados Unidos). Por isso, é importante tentar não se coçar e manter a área limpa.

Cuidados para lidar com os pelos encravados

Mulher depilando a virilha
Uma das recomendações para o tratamento dos pelos encravados é evitar se depilar até que o folículo cicatrize.

A principal medida de cuidado contra os pelos encravados é evitar se barbear ou depilar até que a área seja cicatrizada. Isso leva de um a seis meses. Se a espera não for possível, a melhor alternativa é fazer um tratamento a laser, pois isso permite que o pelo seja extraído em um nível mais profundo e também inibe o seu crescimento.

Muitas mulheres ignoram os conselhos dos especialistas porque não conseguem ficar sem se depilar. É importante saber que seguir tendências em detrimento da própria saúde é, além de irresponsável, muito perigoso.

A melhor coisa a fazer nesse caso é ir ao dermatologista e tirar as suas dúvidas. Como especialista, este saberá dizer qual é a melhor medida adaptando-a a cada tipo de paciente e ao seu estado particular.

Como já mencionamos, é fundamental manter a área afetada bem limpa, lavando-a com água e sabão neutro. Também é bom esfregar suavemente a pele com uma esponja vegetal durante o banho e, com supervisão médica, aplicar um creme antibiótico.

Outras medidas para evitar as causas dos pelos encravados

Para evitar a formação de pelos encravados, as seguintes medidas são recomendadas:

  • Não se depile com lâmina ou cera; corte o pelo com uma tesoura ou faça depilação a laser.
  • Use um barbeador elétrico e não corte o pelo muito rente.
  • Se você optar por fazer a barba, deve usar uma lâmina afiada.
  • Aplique espuma para se barbear ou depilar.
  • Não estique a pele antes de fazer a barba ou se depilar.
  • Raspe sempre na direção do pelo.
  • Aplique uma extrema higiene durante a depilação.
  • Esfolie a pele com frequência.
  • Aplique hidratante após se depilar ou barbear.
  • Não use roupas apertadas.

Consulte um dermatologista

Na maioria das vezes, as causas dos pelos encravados são benignas. No entanto, eles são incômodos e sua aparência é desagradável. Além disso, se não forem tratados adequadamente, podem levar a uma infecção.

Portanto, diante de qualquer sinal de complicação, deve-se procurar apoio do médico ou dermatologista. Estes especialistas serão capazes de dar os melhores conselhos a esse respeito. Da mesma forma, é importante não usar elementos naturais sem a sua aprovação prévia.

Pode interessar a você...
Como dizer adeus ao pelo encravado
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como dizer adeus ao pelo encravado

Eliminar um pelo encravado não é uma tarefa fácil, e se o fizermos de maneira incorreta podemos sentir dor e até piorar a inflamação na pele.



  • Zaballos, P., Ara, M., Rodero, J., Grasa, M. P., Agurruza, J. M., Carapeto, F. J., & Seral, C. (2002). Foliculitis postdepilación por Mycobacterium chelonae. Actas Dermo-Sifiliográficas, 93(4), 259-262.
  • Winters RD, Mitchell M. Folliculitis. [Updated 2019 Sep 18]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2019 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK547754/
  • Aleem S, Majid I. Unconventional Uses of Laser Hair Removal: A Review. J Cutan Aesthet Surg. 2019;12(1):8–16. doi:10.4103/JCAS.JCAS_97_18
  • Winters, Richard., Mitchell, Mark. (2019).Folliculitis. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK547754/