Cachorros pequenos: 11 raças para quem vive em apartamento ou casa pequena

Conheça 11 raças de cães para quem vive em apartamento ou casa pequena, além de características e particularidades de cada uma delas.
Cachorros pequenos: 11 raças para quem vive em apartamento ou casa pequena

Última atualização: 18 abril, 2022

A maioria das pessoas adora a companhia de um amigo de 4 patas. A maioria deles possui um temperamento bastante sociável e gosta de ficar perto de seu tutor. No entanto, dependendo da raça, o cachorro pode apresentar diferentes necessidades e comportamentos, que é importante considerar antes da adoção. Para ajudar nesse aspecto, no artigo de hoje apresentaremos 11 raças de cachorro para quem vive em apartamento ou casa pequena.

O especialista em comportamento animal do Grupo Petz, Alexandre Rossi, e a professora de Medicina veterinária da Estácio, Cristina Pliego, acreditam que é possível ter animais de qualquer porte em lares menores, mas dependendo de cada caso são feitas algumas ressalvas.

A adaptação de cachorros maiores depende mais ainda do tutor, pois é preciso atender necessidades como o gasto de energia, através de brincadeiras e passeios.

“Cachorros de grande porte precisam de espaço para se movimentar e fazer as necessidades fisiológicas. Existem raças que não têm tanta energia, mas muitas precisam se movimentar e socializar fora de casa”, comenta Cristina.

Além de considerar o porte do animal, outros fatores devem ser observados, principalmente o ritmo do tutor, para que seja escolhida uma raça com personalidade parecida. Também é importante levar em conta fatores como tamanho do pelo e quantidade de energia.

De acordo coma professora de Medicina Veterinária do Centro Universitário da Serra Gaúcha, Juliana da Silva Andrade, cachorros de porte pequeno acabam sendo os mais recomendados para lares menores, já que precisam de menos espaço e geralmente se acostumam e relaxar e se exercitar dentro de casa.

As 11 raças recomendadas

  1. Pinscher.
  2. Chihuahua.
  3. Yorkshire.
  4. Maltês.
  5. Shih Tzu.
  6. Lulu da Pomerânia.
  7. Poodle.
  8. Pug.
  9. Buldogue francês.
  10. Dachshund (salsicha).
  11. Vira-lata pequeno de até 12 kg.

Mesmo com portes semelhantes, essas raças apresentam características específicas que devem ser consideradas no momento de decidir pela adoção.

De acordo com as professoras de veterinária, cuidar de um animal de estimação é igual a cuidar de uma criança: é necessário oferecer educação e rotina. Caso o cachorro não aprenda limites, seu comportamento será cada vez mais difícil de controlar.

A seguir mostramos em detalhes as 11 raças recomendadas para quem vive em apartamento ou casa pequena:

1. Pinscher

Personalidade: o pinscher é famoso por ser uma raça ciumenta e nervosa, mas são cães também muito leais e protetores. Geralmente eles adotam um tutor como seu principal protegido.

Porte: 25 a 30 centímetros.

Pontos positivos: são animais corajosos e bons vigilantes.

Pontos negativos: por terem uma personalidade forte, esses animais costumam latir bastante e não pensam duas vezes antes de enfrentar outro cachorro, mesmo que seja maior que eles. Essa raça pode desenvolver doenças como sarna, problemas cardíacos, doenças de pele e luxação da patela, entre outras.

2. Chihuahua

Personalidade: essa raça tem uma personalidade parecida com a do pinscher, sendo bastante ciumenta e escolhendo um dos tutores para “adotar”.

Porte: 15 a 22 centímetros.

Pontos positivos: são animais corajosos, inteligentes e muito carinhosos.

Pontos negativos: podem tentar machucar outros animais caso se sintam ameaçados. Além disso, podem sofrer com condições hereditárias como obesidade, hipoglicemia, glaucoma e lesões espinhais. É uma raça com bastante energia, por isso será essencial passear e brincar com o cachorro regularmente.

3. Yorkshire

Personalidade: apesar da fama de ter muitíssima energia, essa característica pode ser moldada pela criação e personalidade do tutor.

Porte: 15 a 2o centímetros.

Pontos positivos: são bastante carinhosos, dóceis e ótimos cães de guarda. Precisam de pouco exercício e são especialmente indicados para pessoas alérgicas.

Pontos negativos: caso não seja feita a socialização adequada do cachorro ainda filhote, ele pode se sentir ameaçado por pessoas desconhecidas e se tornar agressivo com outros animais. Essa raça tem predisposição a diversos problemas de saúde, como má digestão, cáries, fraturas ósseas e problemas no quadril e articulações.

4. Maltês

Personalidade: é um animal dócil e inteligente, que adora brincar.

Porte: 15 a 25 centímetros.

Pontos positivos: adoram companhia e geralmente se dão bem com todos, até desconhecidos. É um ótimo animal de estimação para famílias, mas tendem a se relacionar de forma mais tranquila com crianças um pouco maiores.

Pontos negativos: essa raça é um pouco teimosa e geralmente late bastante, além de não gostar de ficar sozinha em casa. As principais doenças que podem se manifestar são endocardiose, hérnia e glaucoma.

5. Shih Tzu

Personalidade: é uma das raças mais calmas, que gosta de carinho e tranquilidade. É usada em terapias comportamentais por esse motivo.

Porte: 23 a 28 centímetros.

Pontos positivos: é bastante sociável e adora crianças.

Pontos negativos: em razão do focinho achatado não é recomendável caminhar com o animal por muito tempo. Além disso, os pelos longos exigem cuidados especiais para evitar nós e problemas de pele. As doenças mais comuns são cálculos e infecções na bexiga e diversos tipos de alergia, como alimentar, de pele e respiratória.

6. Lulu da Pomerânia

Personalidade: apesar da fama de ser um animal bravo, esse traço de personalidade depende bastante do histórico familiar, pois pode ser genético.

Porte: 18 a 22 centímetros.

Pontos positivos: pode ser treinado facilmente, é muito atento, esperto e extremamente leal a seu tutor.

Pontos negativos: é um animal bastante delicado, por isso é importante tomar cuidado com a intensidade da brincadeira para evitar machucados. Eles têm predisposição para desenvolver desvio de patela, que acontece quando as articulações do joelho desencaixam, provocando dor e dificuldade de movimentação.

7. Poodle

Poodle: 11 raças pequenas para quem vive em apartamento ou casa pequena

Personalidade: é um animal bastante inteligente, que adora brincar com seus tutores.

Porte: 25 a 40 centímetros.

Pontos positivos: é uma raça muito companheira e fiel, e que possui uma boa habilidade para nadar.

Pontos negativos: é um animal bastante agitado, por isso precisa gastar energia através de passeios e brincadeiras todos os dias. Além disso, sua pelagem exige cuidados para que o pelo não grude. As doenças mais comuns da raça são epilepsia e hipertireoidismo, além de problemas visuais como glaucoma e catarata.

8. Pug

Pug: 11 raças pequenas para quem vive em apartamento ou casa pequena

Personalidade: são tranquilos, carinhosos e bastante dóceis.

Porte: 25 a 30 centímetros.

Pontos positivos: é bastante dedicado ao tutor, de forma que estará muito feliz simplesmente em ficar aninhado no sofá enquanto seu humano está vendo uma série, por exemplo. É ideal para viver com idosos que moram sozinhos ou famílias grandes.

Pontos negativos: são braquicefálicos, de forma que seu nariz é mais obstruído que o de outras raças. Por esse motivo, não se pode correr com esses animais.

9. Buldogue francês

Bulldog francês: 11 raças pequenas para quem vive em apartamento ou casa pequena

Personalidade: gosta de brincar e ficar perto de pessoas, é bastante animado e cheio de energia.

Porte: 24 a 35 centímetros.

Pontos positivos: se adapta bem a apartamentos e gosta de crianças.

Pontos negativos: também é um animal braquicefálico, de forma que as corridas não são recomendadas. Apesar disso e de se cansar com facilidade, essa raça precisa gastar energia.

10. Dachshund (salsichinha)

Salsicha: 11 raças pequenas para quem vive em apartamento ou casa pequena

Personalidade: é bastante animado, por isso precisa de muitas brincadeiras e passeios para gastar energia.

Porte: diferentemente de outras raças, esse animal não tem o porte medido pela altura, mas sim pelo diâmetro de seu tórax, que pode variar de 30 a 35 cm.

Pontos positivos: é animado, destemido e muito brincalhão.

Pontos negativos: esse animal tem uma conformação óssea que faz com que a presença de escadas não seja recomendada. Seus problemas de saúde mais comuns são hipotireoidismo, hérnia de disco e atrofia progressiva da retina.

11. Vira-lata pequeno

Personalidade: costumam ser inteligentes, carinhosos e cheios de energia. Como pode haver uma mistura de diversas raças, não existe uma personalidade típica.

Porte: 33 a 43 centímetros.

Pontos positivos: é bastante resistente a doenças devido à sua variabilidade genética.

Pontos negativos: é difícil saber as predisposições a doenças devido ao desconhecimento do histórico familiar.

Como adaptar o apartamento ou a casa para um cachorro

As principais dicas do Grupo Petz são as seguintes:

  • Deixar o tapete higiênico ou jornal longe da água e da comida.
  • Limpar a casa com produtos que não sejam tóxicos para o animal.
  • Supervisionar sempre a interação entre animais e crianças.
  • Deixar produtos e alimentos tóxicos fora do alcance dos animais.
  • Impedir o acesso a locais como escadas, piscinas e portões, assim como janelas e locais altos.
  • Impedir possíveis rotas de fuga.
  • Preparar um local para o pet que seja onde as pessoas ficam mais tempo.
Pode interessar a você...
Benefícios de ter um animal de estimação em casa
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Benefícios de ter um animal de estimação em casa

Ter um animal de estimação em casa é essencial para o desenvolvimento das crianças, o vínculo que se cria entre a família e o pet promove o amor e ...