Benefícios da música no desenvolvimento de bebês

15 de julho de 2019
A música, do ponto de vista emocional, é capaz de transmitir sentimentos e variar o humor. Por isso, é aconselhável usá-la como uma ferramenta de ensino para bebês.

Os benefícios da música são muitos e muito notáveis ​​para o desenvolvimento dos bebês. Desde os tempos antigos, estes benefícios para os seres humano são reconhecidos. Ainda hoje, a comunidade científica continua mostrando grande interesse pelos benefícios da música, especialmente a influência do gênero clássico nos bebês que ainda estão no útero da mãe.

Do ponto de vista emocional, a música é capaz de transmitir sentimentos e variar o humor. É também uma fonte de energia, equilíbrio intelectual e moral para todos os seres vivos. Além disso, é aconselhável usar a música como meio de ensino para bebês, já que o cérebro de uma criança está se desenvolvendo e é mais ativo do que o de um adulto.

Os benefícios da música na gravidez

Benefícios da música na gravidez

Todo ser humano, desde seus primeiros dias de gestação, pode perceber sons externos. A partir do quinto mês o bebê já consegue captar a voz de sua mãe, de pessoas próximas e também as vibrações da música.

No último trimestre o bebê já reage a esse estímulo. Portanto, é essencial usar as melodias para o desenvolvimento evolutivo da criança. Além disso, quando a mãe, durante a gravidez, canta acompanhada de uma melodia, transmite bem-estar e favorece os laços afetivos entre ambos.

A música, especialmente a música clássica, ajuda a estimular o bebê. Ele captura as melodias e responde a elas prestando atenção e aumentando seus movimentos.

Escolher a música

Ao selecionar músicas, você deve escolher melodias simples e curtas. Você pode colocar desde canções de ninar, até música clássica. Também é válido colocar temas que os pais gostam, porque a criança irá associá-los a um ambiente agradável.

O principal objetivo desta prática é incentivar o desenvolvimento do bebê. Por outro lado, a estimulação musical deve ser realizada imediatamente, não apenas para treinar músicos profissionais, mas também para a criança amar e viver a música. Assim, esta arte maravilhosa fará parte da sua vida.

Leia também: Ouvir música durante o exercício: quais os benefícios

Benefícios da música no desenvolvimento de bebês

Música para o bebê

Abaixo, detalhamos alguns benefícios que a música oferece ao desenvolvimento dos pequenos.

Promove o vínculo afetivo

A música desenvolve um forte vínculo emocional entre a mãe e seu filho e também ajuda a desenvolver a inteligência emocional. Em um nível psicológico, estimula emoções e sentimentos que mudam o humor do bebê. Isso o ajuda no autocontrole e na concentração. O que beneficia seu desempenho e aprendizado.

Por outro lado, é uma boa ideia associar certas músicas ou certos tipos de música a estados afetivos ou situações específicas. Você pode pôr música clássica enquanto está relaxando ou fazendo algo muito gratificante. Isso ajuda a fortalecer a associação: Música-bem-estar.

Ajuda a desenvolver a linguagem

Desde os tempos antigos, a comunicação entre as mães e as crianças era através do canto, especialmente ao dormir, brincar e acalmar o choro do pequeno. Essa influência ainda prevalece ao colocar a música para os bebês.

Ouvir músicas ajuda as crianças a estimularem a audição e, assim, se preparam para enriquecer o vocabulário. Por outro lado, facilita a compreensão das palavras, uma vez que os sons são constantemente repetidos. Essa preparação pré-verbal ajuda as crianças a falar antes do estabelecido e precipita o aprendizado de outra língua.

A música é o primeiro passo no desenvolvimento da linguagem. Quando as canções são cantadas para os pequenos, eles são estimulados a se expressar e se fazer entender. Com isso, são encorajados a imitar as vocalizações e os sons que ouvem, o que é conhecido como o efeito Mozart.

Veja também: Qual é o efeito da música em nosso humor?

Terapias de relaxamento

A música faz parte das terapias, por isso, quando se trata de dormir ou quando a criança chora sem razões justificadas, os pais recorrem à música para mitigar o choro, pois transmite emoções favoráveis ​​que os ajudam a conciliar o sono.

Além disso, também reduz o nível de estresse e estimula a produção de endorfinas. Em casos em que os bebês têm diagnósticos como dislexia ou autismo, a música pode ser usada como parte do tratamento para reforçar suas habilidades cognitivas.

Benefícios da música em bebês: reflexões finais

Por fim, deve-se considerar que a estimulação musical não deve se limitar a ouvir músicas. Além disso, deve ser combinada com movimentos. Também é interessante se inclui instrumentos para que as crianças possam manipulá-los e transformar o momento em uma diversão.

É ideal para identificar quais ritmos e melodias o bebê mais gosta. Assim, evita impor as músicas que os adultos gostam. Além disso, é importante que você ouça as melodias ou canções de seu filho por 10 minutos por dia, para que possam aproveitar os benefícios da música.

  • Federico, G. Música prenatal: reflexiones para compartir con el bebé durante su gestación. Editorial Kier, 2003.
  • Federico, G. El embarazo musical: comunicación, estimulación y vínculo prenatal a través de la música. Editorial Kier, 2001.
  • Hernández, U. et al. “Música de Mozart y su efecto antiestrés en la etapa prenatal.” Boletín Clínico Hospital Infantil del Estado de Sonora 23.2 (2006): 85-92.
  • Miranda, J. “Musicoterapia y embarazo en el centro de salud de Solokoetxe, Bilbao.” Música, terapia y comunicación: Revista de musicoterapia 31 (2011): 43-56.