As principais consequências de uma infidelidade

Uma infidelidade pode afetar profundamente a vítima, sua visão de si mesma, sua satisfação com a vida e sua forma de se relacionar. Falaremos sobre as principais consequências da infidelidade.
As principais consequências de uma infidelidade

Última atualização: 17 junho, 2022

Todos assumimos que nas relações monogâmicas existe um acordo, tácito ou explícito, de exclusividade. Sabemos que a confiança é fundamental no casal e que, ao nos comprometermos com um parceiro sentimental, aceitamos cuidar e proteger seus sentimentos. Por isso, fica evidente que uma decepção pode gerar no outro uma dor profunda. Mas até onde vão as consequências da infidelidade?

Isso é algo que não parecemos levar a sério o suficiente; infelizmente, a infidelidade é uma realidade muito mais presente do que pensamos. Cerca de 30% da população admite ter sido infiel ao parceiro e com a chegada das novas tecnologias esta tendência pode estar a aumentar. Isso nos diz que milhões de pessoas enfrentam consequências psicológicas significativas desse tipo de traição.

As graves consequências da infidelidade

A infidelidade tem impacto na vida do traído, mas também na dos filhos, e pode ter consequências a longo prazo.

Determinar o que constitui infidelidade e o que não é nem sempre é fácil. Na verdade, depende muito dos valores, expectativas e crenças de cada pessoa e de cada casal. Para alguns, a traição só está presente se você fizer sexo com alguém que não seja seu parceiro; para outros, a intimidade afetiva ou a troca de mensagens na internet já representam uma infidelidade.

De qualquer forma,  ao sentir que o parceiro traiu a confiança que lhe foi depositada, uma série de processos dolorosos são desencadeados em nível psicológico. Estes não só afetam o imediatismo do curto prazo, mas podem durar ao longo do tempo. Entre os principais processos estão os seguintes:

Autodesvalorização e perda de autoestima

Uma das primeiras reações que aparecem em quem foi vítima de infidelidade é o questionamento de si mesmo. O que fiz de errado para isso acontecer? Não sou suficiente para ele? O que faltou ao meu parceiro? Por que a outra pessoa é melhor?…

Todas essas questões minam diretamente o próprio valor e prejudicam profundamente a autoestima. A pessoa começa a se desvalorizar, a se sentir inferior e inadequada e isso pode afetar todas as áreas de sua vida.

Culpa e vergonha

Embora fosse de se esperar que fosse o infiel que experimentasse a vergonha e a culpa, na realidade a pessoa traída também costuma experimentar grandes doses dessas emoções. De alguma forma, elas podem sentir que o que aconteceu é um fracasso pessoal, que é sua responsabilidade e que, se as pessoas ao seu redor descobrissem, seria ele ou ela quem seria ridicularizado ou julgado.

Isso pode levar ao isolamento, ocultação e repressão das emoções. A pessoa pode não se permitir expressar seu desgosto ou decepção para evitar críticas e julgamentos dos outros. Assim, vivê-lo em silêncio e negar a ventilação emocional só aumenta o desconforto.

Perda de confiança

Uma das consequências mais óbvias da infidelidade é a perda de confiança. Essa segurança mútua que custou tanto para construir se desmorona completamente diante do engano e a vítima é mergulhada na incerteza.

Tudo o que você acreditava conhecer sobre seu parceiro e o relacionamento deve agora ser revisto por outro prisma, e todas as certezas e verdades que tornaram o relacionamento sólido tornam-se irrelevantes.

Isso pode levar muitas pessoas a decidirem terminar definitivamente o relacionamento, pois não se sentem capazes (nem estão dispostas) a depositar novamente sua fé na pessoa que as traiu. Mesmo nos casos em que se decide continuar e se tenta reparar o dano, a falta de confiança torna-se um fardo enorme que nem sempre pode ser superado.

Além disso, vale ressaltar que essa desconfiança pode ser extrapolada para relacionamentos futuros. O impacto emocional causado pelo engano pode levar a vítima a ficar cautelosa e desconfiada, e a descrer em relacionamentos futuros. Assim, as repercussões a longo prazo podem ser graves.

Raiva, rancor e ressentimento

A infidelidade deve ser contada?
A infidelidade pode gerar todo tipo de reação, como raiva e até depressão.

A ira e a raiva são emoções muito presentes ao descobrir uma infidelidade. Especialmente no início, elas podem sobrecarregar completamente a vítima. Se não forem gerenciados adequadamente, podem se entrincheirar e limitar o futuro da pessoa. Carregar o peso do ódio e do ressentimento afasta a vítima da recuperação e da busca pela felicidade; dificulta sua cicatrização e pode impedir a criação de novos vínculos.

Se você continuar com seu parceiro após a traição, o ressentimento e o rancor podem afetar o dia a dia, restringindo expressões de afeto, comunicação construtiva e sexualidade. Algo que só amplia a distância já existente entre os dois e aumenta a insatisfação com o vínculo.

Ansiedade e depressão

Finalmente, entre as consequências da infidelidade estão vários distúrbios psicológicos. As vítimas de traição costumam apresentar altos níveis de ansiedade devido à incerteza em que se encontram mergulhadas e podem desenvolver um quadro depressivo que leva até a ideação suicida. Em alguns casos, o impacto emocional da infidelidade é tão grande que pode desencadear transtorno de estresse pós-traumático.

As consequências de uma infidelidade não afetam apenas a vítima

É claro que o traído é quem mais sofre as consequências da infidelidade, mas não é o único. Quem trai pode sentir grandes doses de culpa, vergonha e remorso, e sofrer muito com a deterioração do vínculo e os danos causados. Mas, além disso, vale ressaltar que até os filhos do casal podem ser afetados pelo ocorrido.

As crianças podem perceber a mudança nos pais, sofrer a falta de atenção e disponibilidade, e também se sentirem traídas e enganadas pela infidelidade. Isso pode levá-las a se tornarem infiéis na adultez ou, ao contrário, a desconfiar e ser extremamente intolerantes em seus próprios relacionamentos.

Em suma, a infidelidade impacta muitas vidas e suas repercussões podem ser duradouras. Portanto, se o relacionamento for insatisfatório, se forem sentidas deficiências pessoais ou em relação ao parceiro, é aconselhável procurar ajuda profissional. De qualquer forma, ter a coragem de confessar e deixar o relacionamento se não for mais o que queremos sempre será muito mais maduro e emocionalmente responsável do que trair a confiança do parceiro.

Pode interessar a você...
Uma pessoa que foi infiel sempre o será?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Uma pessoa que foi infiel sempre o será?

Você quer saber se essa pessoa que foi infiel a você sempre o será? Aqui você tem as melhores dicas para descobrir os sinais sobre essas personalid...



  • Jauregui, I. (31 de 05 de 2022). El fenómeno de la Infidelidad: Trauma y estrés postraumático. Obtenido de epsys: http://www.eepsys.com/es/el-fenomeno-dela-infidelidad-trauma-y-estres-postraumatico/
  • Hernández, J., Bartolo, M. Á., González, K. G. & Hernández, E. E. (2018). Redes sociales, sexualidad 2.0 e infidelidad 2.0. Revista Cognosis. ISSN 2588-05783(3), 1-10.
  • Gándara, M. (2011). Sentido de vida en mujeres víctimas de infidelidad (Doctoral dissertation, Tesis de pregrado). Universidad Rafael Landívar, Guatemala.