Arnica: benefícios, usos e contraindicações

A arnica é usada desde os tempos antigos para aliviar dores e contusões musculares. Contaremos mais sobre os benefícios desta planta e seus principais usos a seguir.
Arnica: benefícios, usos e contraindicações

Última atualização: 13 Janeiro, 2021

Os benefícios da arnica são variados em sua descrição na literatura popular. É uma planta da família Asteraceae, nativa do centro e do sul da Europa, embora também esteja presente na Ásia e na América do Norte. Você provavelmente já ouviu falar dela, porque pode ser usada em pomadas e cremes para aliviar hematomas e dores musculares.

Embora seu uso mais comum seja para tratar certas condições inflamatórias, também são atribuídas a ela propriedades que podem ser benéficas para o crescimento do cabelo. Quer saber mais sobre os benefícios desta planta? Descubra todos os detalhes a seguir.

Quais são os benefícios da arnica?

Como mencionamos, essa planta, de aparência semelhante à margarida, é usada desde a antiguidade como alternativa natural para amenizar hematomas e tratar dores musculares. A seguir, detalharemos as propriedades e benefícios que a arnica oferece para a saúde.

Flor da arnica
A arnica é uma planta da Europa que possui propriedades benéficas para a saúde.

Ajuda a aliviar a dor

A arnica é popular por suas propriedades anti-inflamatórias pois, de acordo com uma revisão publicada no The Journal of Pharmacy and Pharmacology, ela contém vários compostos químicos, incluindo flavonoides e ácidos fenólicos. Por isso, dizem que ela pode ter benefícios na redução da inflamação e no alívio da dor.

Além disso, em uma pesquisa publicada na Cochrane Library sobre o uso tópico de ervas para tratar a osteoartrite, foi demonstrado que o gel de extrato de arnica produziria efeitos semelhantes aos fornecidos pelo ibuprofeno. Este último é um anti-inflamatório não esteroide útil para a dor em pessoas com osteoartrite.

Entretanto, é importante ressaltar que os estudos não são conclusivos quanto à eficácia das propriedades analgésicas da planta. Também não há informações detalhadas e precisas sobre as doses que devem ser administradas.

Favorece a redução de hematomas

Os hematomas aparecem como resultado de um golpe ou trauma em qualquer parte do corpo. Eles se originam quando os vasos sanguíneos que estão na superfície mais próxima à pele se rompem como resultado do impacto.

A arnica pode ajudar a reduzir essas marcas graças aos seus efeitos anti-inflamatórios. A esse respeito, uma revisão publicada no American Journal of Therapeutics indica que essa planta seria mais eficaz do que o placebo no tratamento de várias condições, como dor pós-traumática e pós-operatória, edema e hematomas.

Um estudo publicado no The British Journal of Dermatology mostrou que o gel de arnica foi 20% mais eficaz do que a vitamina K a 5% e um placebo administrado em pessoas com pequenos hematomas criados pelo uso de lasers.

Ajuda a prevenir a queda de cabelo

Além dos benefícios mencionados acima, a arnica teria propriedades para promover o crescimento do cabelo e prevenir a queda. Aparentemente, o uso do óleo desta planta tem efeitos positivos na redução da irritação e inflamação do couro cabeludo.

O exposto acima representaria um ambiente ideal para a saúde dos folículos capilares. No entanto, embora vários dados anedóticos validem seus efeitos para esse propósito e seu uso seja popular em rotinas de cuidado com os cabelos, há pouca documentação sobre o assunto.

Principais usos e formas de preparar a arnica

Um dos usos mais populares da arnica para tirar proveito de seus benefícios é o uso tópico. No entanto, ela também pode ser preparada como uma infusão. Explicaremos como elaborar essas duas opções a seguir.

Gel

O uso tópico é o mais adequado para o tratamento de inflamações e hematomas. Por este motivo, e pela sua capacidade de absorção, a apresentação em gel é uma boa ideia nestes casos. Para fazer sua própria pomada, você deve seguir os passos detalhados abaixo.

Ingredientes

  • 2 xícaras de óleo de coco (400 ml)
  • 1/2 xícara de arnica seca (50 gr)
  • 1/2 xícara de cera de abelha ralada (62 gr)

Modo de preparo

  • Despeje o óleo de coco e a arnica seca em uma panela e cozinhe em fogo baixo por cerca de 1 hora.
  • Coe o restante da preparação, coloque a panela de volta no fogo, acrescente a cera de abelha e continue cozinhando em fogo baixo até derreter.
  • Retire do fogo e espere alguns minutos em repouso.
  • Despeje todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter uma mistura homogênea.
  • Por último, guarde a pomada em um frasco de vidro com tampa em local fresco e seco.

Infusão

Esta forma de consumir a arnica é muito fácil de preparar, pois bastam alguns ingredientes e poucos minutos. Além de bebâ-la, você também pode aplicá-la diretamente na área se tiver alguma contusão ou dor muscular.

Ingredientes

  • 1 copo de água (250 ml)
  • 1 punhado de folhas de arnica
  • Mel (opcional)

Modo de preparo

  • Despeje a água em um recipiente e aqueça em fogo médio.
  • Antes de chegar ao ponto de ebulição, acrescente o punhado de folhas de arnica e deixe descansar por 10 minutos.
  • Se quiser, pode adoçar com mel.
Como usar a arnica?
O uso desta planta em gel e em forma de infusão é fácil de preparar e pode ser aplicado na pele machucada.

Possíveis efeitos colaterais da arnica

Embora seja uma erva que serve como alternativa natural para o tratamento das doenças citadas, alguns efeitos adversos que seu consumo pode causar devem ser levados em consideração. Em altas doses, a arnica causa náuseas, vômitos e problemas digestivos.

Por outro lado, existem algumas pessoas que são alérgicas aos componentes desta planta. Além disso, mulheres grávidas e lactantes devem evitá-la, porque teria efeitos negativos na saúde do bebê. Portanto, é necessário consultar seu médico se tiver alguma dúvida sobre seus efeitos, dependendo do seu caso.

Pode interessar a você...
Pomada de arnica e óleo de coco para a dor lombar
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Pomada de arnica e óleo de coco para a dor lombar

Enquanto estiver esperando receber o tratamento ideal para o seu caso, é melhor aplicar uma pomada de arnica e óleo de coco para a dor.



  • Leu S, Havey J, White LE, et al. Accelerated resolution of laser-induced bruising with topical 20% arnica: a rater-blinded randomized controlled trial. Br J Dermatol. 2010;163(3):557-563. doi:10.1111/j.1365-2133.2010.09813.x
  • Cameron, M., & Chrubasik, S. (2013). Topical herbal therapies for treating osteoarthritis. The Cochrane database of systematic reviews5(5), CD010538. https://doi.org/10.1002/14651858.CD010538
  • Kriplani P, Guarve K, Baghael US. Arnica montana L. – a plant of healing: review. J Pharm Pharmacol. 2017;69(8):925-945. doi:10.1111/jphp.12724
  • Salvador Llana, Irene. “Plantas medicinales en España. Uso, propiedades y precauciones en la actualidad.” (2017).
  • Waizel-Bucay, José, and María de Lourdes Cruz-Juárez. “Arnica montana L., planta medicinal europea con relevancia.” Revista mexicana de ciencias forestales 5.25 (2014): 98-109.
  • Andonegui, Arguiñe, et al. “Homeopatía durante la gestación: un análisis crítico.” Progresos de Obstetricia y Ginecología (2015).
  • del Puerto Horta, Myrna, Leivis Casas Insua, and Roberto Cañete Villafranca. “Usos más frecuentes de Arnica montana.” Revista Cubana de Plantas Medicinales 18.2 (2013): 315-326.
  • Knuesel, Otto, Michel Weber, and Andy Suter. “Arnica montana gel in osteoarthritis of the knee: an open, multicenter clinical trial.” Advances in therapy 19.5 (2002): 209.