Adoção: aceitando um novo membro na família

· 8 de novembro de 2018
A adoção é uma alternativa para os casais que não podem ter filhos próprios. Para isso, é fundamental se preparar para essa tarefa, que deve incluir compreensão, amor e honestidade para os filhos.

Ter um filho vai muito além dos laços de sangue. De fato, trata-se da possibilidade de criar vínculos afetivos com pessoas que não têm o seu DNA. Leia mais sobre a adoção.

Se a fertilidade não estiver do seu lado ou se você for uma pessoa que pretende dar amor acima de qualquer outra coisa, a adoção é o caminho para que você possa aceitar um novo membro na sua família.

A adoção pode ser uma opção para aqueles que desejam formar um lar. Trata-se de um processo que varia de país para país e que depende de várias exigências.

No entanto, a essência da adoção é oferecer a uma criança, independentemente de sua idade, a possibilidade de ter um núcleo familiar harmônico.

Em muitos países, a adoção vem contribuindo para a formação de famílias sólidas. As crianças crescem em ambientes seguros e protegidos, enquanto os pais são mais felizes e veem suas metas de ter filhos realizadas.

Portanto, a adoção é uma prática que ajuda a mudar vidas.

Por que receber um novo membro da família?

Existem muitos motivos para recorrer à adoção como método de maternidade ou paternidade. É importante ter certeza sobre a decisão para proporcionar um lar estável e uma boa educação para o seu filho.

Avalie todas as suas condições e as condições do ambiente em que você vive, e estude muito bem seus motivos para adotar.

Recomendamos que leia também: Ser mãe depois dos 35

Realizar o sonho de ser pai

Ser pai é uma ideia que traz ilusões e cria expectativas na maioria das pessoas, tanto nos homens, quanto nas mulheres.

De fato, a reprodução é considerada, por excelência, a missão natural dos seres vivos, principalmente dos seres humanos.

No entanto, muitos casais têm dificuldades em conceber.

Em alguns casos, os casais esgotam todos os seus recursos financeiros para tentar ter um filho. Além disso, dedicam um grande tempo e esforço em uma meta que a natureza se encarrega de dificultar por diversos motivos.

Se esse é o seu caso, não se sinta mal! A adoção pode ser uma opção para que você cumpra o sonho de ser mãe ou pai.

Dar uma segunda chance à uma criança

Receber um novo membro na família não só será vantajoso para você, mas para a criança que, por diversos motivos, não tem um lar.

Você dará uma segunda chance a uma criança que provavelmente se sente desprotegida. Falando de maneira simples, você mudará sua vida para melhor e desafiará a sua própria fertilidade.

Você deve levar em consideração que muitas crianças para adoção têm uma história trágica com os progenitores biológicos. Algumas foram abandonadas, enquanto outras são órfãs.

Porém, todas têm uma necessidade comum, consciente ou não, de receber afeto, carinho e atenção, coisas que você certamente tem de sobra para dar.

Como se preparar para ter um filho adotivo?

Casal que adotou um filho

Adotar uma criança não é uma tarefa fácil. No entanto, também não é algo que vai gerar dores de cabeça. Para ter sucesso, tudo que você e sua família precisam é de vontade.

Receber um novo membro na família será bem mais fácil se cada um fizer a sua parte.

Mesmo assim, transformar-se em um pai ou mãe é algo que provoca muitas dúvidas e inquietaçõe. Por isso é extremamente importante que você se eduque e preste atenção na educação do seu filho. 

Algumas pessoas chegam a ter medo da chegada de um novo integrante, mas não há nada para temer.

Essas são algumas das dicas que podem ajudar você a se preparar para ter um filho adotivo:

Dar amor todos os dias

O amor é um ingrediente fundamental em todas as famílias. Com o amor, a criação do seu filho, seja ele adotivo ou biológico, será muito mais satisfatória.

Não se esqueça de que os filhos adotivos provavelmente sentem uma carência amorosa devido à ausência dos pais biológicos. Por isso, é fundamental dar amor e eles todos os dias, já que são os novos membros da família.

Embora nem sempre demonstre, a criança adotiva certamente vai valorizar todas as demonstrações de amor que receber. 

Procure repreendê-lo sem agressividade, dizer que o ama e que ele pode contar com você em todos os momentos. Mostre interesse nas coisas que ele faz. A atenção é extremamente necessária.

Não perca essas 9 frases motivadoras para nossos filhos

Compressão é a chave

A adoção requer passar tempocom os filhos

Os filhos adotivos, em geral, vivem processos diferentes dos filhos biológicos em um lar. Eles podem se sentir incompreendidos ou deslocados dentro do ambiente familiar.

Eles também podem apresentar comportamentos que não se ajustam ao seu conceito de família. No entanto, é preciso ter calma. Tudo isso é normal, já que as crianças precisam de um tempo para se adaptar à família. 

Você deve se lembrar de que a compreensão é essencial para criar o seu filho. Isso vai evitar que ele se transforme em uma criança difícil.

Se o seu filho não apresentar uma conduta desobediente, hostil ou agressiva, tenha paciência e procure a melhor maneira de conversar com ele. É importante que ele se sinta compreendido. Assim, será mais fácil de educá-lo e ganhar sua confiança.

Fale a verdade

É essencial sempre falar a verdade para o seu filho. Por isso, é importante que, a hora que o momento correto chegar, você conte qual é a origem real dele. Assim, ele se sentirá que você o respeita e que ele vive em um lar transparente.

Ao saber a verdade, é normal que seu filho sinta curiosidade sobre a família biológica dele. Não tenha medo e não minta. Pelo contrário, mantenha uma comunicação sincera em todos os momentos.

Trate-o com igualdade

A adoção requer paciência

O novo membro da família merece um tratamento igualitário. Caso a criança adotada tenha irmãos, biológicos ou adotados, isso é mais importante ainda.

Seu filho não deve se sentir diminuído em nenhuma circunstância, nem deve sentir que há preferências entre outros integrantes do grupo familiar.

Isso é prejudicial, porque pode criar transtornos na criança e fazê-la se sentir mal.

Converse sobre o assunto com os membros da família

Todos os familiares devem participar da adoção, por isso, é necessário conversar sobre a ideia de adotar com eles.

Isso evitará problemas com as crianças, mal-entendidos e ajudará você a preparar o ambiente para que a criança se sinta confortável no novo lar.

A família deve ter uma atitude respeitosa e carinhosa pelo novo integrante, além de entender que, embora seja um novo membro, ele não é diferente dos outros.

Conclusões sobre a adoção

Tornar-se mãe ou pai não é um impedimento. Pelo contrário, é uma possibilidade que pode ser concretizada através da adoção.

Se você e o seu parceiro ou parceira estão pensando em adotar ou já são pais adotivos, é importante considerar todos esses fatores.

O objetivo é de que seu filho ou filhos tenham estabilidade e se sintam verdadeiramente parte da família.