Acrocianose: o que é e qual é o seu tratamento?

08 Agosto, 2020
A acrocianose é um distúrbio vascular periférico que não tem um tratamento eficaz, mas não é uma patologia preocupante.

A acrocianose é um quadro clínico caracterizado por uma coloração azul das áreas periféricas. Estas são principalmente as mãos e os pés. A palavra vem do grego, onde “akro” significa “extremo”, e “kyan” “azul escuro”. É uma coloração azulada persistente e indolor.

A acrocianose geralmente ocorre em mulheres. Os dedos da mão são afetados com mais frequência. Além disso, esse problema geralmente é desencadeado pela exposição ao frio ou a situações estressantes. Neste artigo, explicamos em que consiste e qual é o seu tratamento.

Por que a acrocianose ocorre?

A acrocianose afeta as partes distais das extremidades que ficam frias e apresentam coloração azulada. A sudorese é outro sintoma comum. Ocorre devido a um espasmo arterial geralmente causado por frio ou por estresse emocional.

Sistema vascular

O quadro clínico se deve ao fato de que, quando as artérias se contraem, o sangue chega com mais dificuldade às partes extremas do corpo. Da mesma forma, a chegada do oxigênio também é alterada. Assim, os dedos das mãos e pés tendem a ficar azuis e frios.

Os fatores etiológicos da acrocianose não são conhecidos. Nesses pacientes, geralmente são encontradas anormalidades imunológicas. Primeiro, há uma elevação de anticorpos antinucleares (ANA). São anticorpos elevados em doenças autoimunes. Também são encontrados imunocomplexos circulantes.

A acrocianose geralmente ocorre em mulheres, por volta dos 20 anos. No entanto, às vezes aparece na infância. Também foi observada com relativa frequência em pacientes com esquizofrenia. No entanto, isso não pode ser considerado um fator etiológico. Da mesma forma, a acrocianose tem sido associada a alguns medicamentos, como betabloqueadores e alguns agentes quimioterápicos.

Você pode estar interessado: 9 problemas de saúde que nossas mãos nos revelam

Quais são os sintomas?

Como mencionamos, esta é uma síndrome vascular permanente. O envolvimento costuma ser simétrico. Além disso, predomina nos dedos e nas mãos e, em menor grau, nos pés. É importante ressaltar que o frio não é um gatilho, como poderíamos imaginar. É um fator agravante dos sintomas, que são menos acentuados em períodos de calor.

Embora seja uma patologia indolor, às vezes pode haver maior sensibilidade e incômodo. Isso ocorre se a temperatura externa estiver muito fria. Também pode ocorrer hiperidrose, um sintoma caracterizado pela produção excessiva de suor, geralmente nas palmas das mãos. Além disso, aumenta quando faz calor e o paciente está sob estresse emocional.

A acrocianose pode causar problemas de autoestima no paciente. Principalmente porque é muito impressionante, mas também por causa da referida hiperidrose.

Ao contrário do que acontece no fenômeno de Raynaud, na acrocianose a coloração azul persiste e não se reverte com facilidade. Entretanto, não ocorrem alterações tróficas nem úlceras. Além disso, no fenômeno de Raynaud, o paciente apresenta dor.

Não deixe de ler: Mãos frias: possíveis causas que devemos conhecer

Tipos de acrocianose

É classificada em dois tipos:

  • Primária: é mais comum entre 20 e 30 anos. Raramente ocorre após a menopausa. Esse fato sugere uma influência hormonal na patologia.
  • Secundária: é uma forma associada ao jejum e à anorexia nervosa. Também foi observada em neoplasias, doenças como sífilis, etc. Inclusive, pode ocorrer com a administração de certos medicamentos, como alguns antidepressivos.

Tratamento

Células sanguíneas
Não há um tratamento específico e eficaz para esta patologia.

Mesmo não havendo tratamento, é recomendável evitar a exposição a temperaturas frias. Da mesma forma, é aconselhável minimizar situações estressantes. Às vezes, são usados medicamentos para dilatar as artérias, como bloqueadores dos canais de cálcio. O problema é que a sua eficácia não está comprovada.

Conclusão

É muito importante explicar ao paciente que esta não é uma patologia grave. Também é preciso entender que é uma síndrome permanente e que certas situações podem agravá-la. Ao entender o mecanismo por meio do qual essa patologia ocorre, saberemos lidar melhor com a situação.

Acrocianosis – Trastornos cardiovasculares – Manual MSD versión para profesionales. (n.d.). Retrieved May 15, 2019, from https://www.msdmanuals.com/es-es/professional/trastornos-cardiovasculares/enfermedades-arteriales-periféricas/acrocianosis
Acrocianosis – EcuRed. (n.d.). Retrieved May 15, 2019, from https://www.ecured.cu/Acrocianosis#Tratamiento
Acrocianosis: qué es, síntomas y tratamiento. (n.d.). Retrieved May 15, 2019, from https://www.natursan.net/acrocianosis-sintomas-y-tratamiento/